Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
o Texto Dissertativo

o Texto Dissertativo

Ratings: (0)|Views: 455 |Likes:

More info:

Published by: Marcelo Maciel de Almeida on Jun 10, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/27/2014

pdf

text

original

 
Língua Portuguesa – Prof. Marcelo Maciel de Almeida – Graduado em Letras (Português-Inglês) e pós-graduado em Linguística, ambos pelaUniversidade Federal de Uberlândia (UFU)
ESCOLA ESTADUAL PAULO JOSÉ DERENUSSON – “VENCENDO DESAFIOS, CONQUISTANDO VITÓRIAS”.AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: REDAÇÃOPROF. MARCELO MACIEL DE ALMEIDANOME: ___________________________________________________________ SÉRIE: 3º _____ DATA: ________I-
Complete o texto abaixo com palavras do quadro que o antecede:- dissertativo- argumentativo- ponto de vista- Introdução- Desenvolvimento ou argumentação- Conclusão- ponto de vista- Tese- Argumento- Estratégias argumentativas
O TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO
É um texto opinativo que defende um a) ________________ sobre determinado assunto. Nele, a opinião éfundamentada com explicações e argumentos, tentando convencê-lo de que a ideia defendida está correta. É preciso,portanto, expor e explicar ideias. Daí a sua dupla natureza: é b) ________________ porque defende uma tese, umaopinião, e é c) ________________ porque se utiliza de explicações para justificá-la. A redação atendeàsexigências de elaboração de um texto dissertativo-argumentativo se:
1
apresentar uma tese, desenvolver justificativas para comprovar essa tese euma conclusão que dê um fecho à discussão elaborada no texto, compondo o processo argumentativo.
2
– utilizar estratégias argumentativas para expor o problema discutido no texto e detalhar os argumentos utilizados.d) ________________:
 
É a ideia que você vai defender no seu texto. Ela deve estar relacionada ao tema e deve estar apoiada em argumentos ao longo da redação.e) ________________: É a justificativa utilizada por você para convencer o leitor a concordar com a tese defendida.Cada argumento deve responder à pergunta “por quê?” em relação à tese defendida. Ex.: o autor é contra a pena demorte (tese). Porque ...f) ________________são todos os recursos (verbais e não verbais) utilizados para envolver o leitor/ouvinte, paraimpressioná-lo, para convencê-lo melhor, para persuadi-lo mais facilmente, para gerar credibilidade, etc. 
ESTRUTURA DO TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO1-
g) ________________ 
:
apresentação da ideia ou ponto de vista que será defendido. Apresenta um parágrafo.
2-
h) ________________ 
:
desenvolvimento do ponto de vista para tentar persuadir o leitor (citar exemplos, recorrer aopiniões de especialistas, fornecer dados, etc.). Apresenta dois ou três parágrafos.
3-
i) ________________ 
:
fechamento do texto, coerente com o desenvolvimento, com os argumentos apresentados. Apresenta um parágrafo.
ESQUEMA-PADRÃO
É um guia no qual colocamos, em frases sucintas, o roteiro a ser seguido para a elaboração do texto. Não seconfunde com rascunho.Cada texto dissertativo-argumentativo, dependendo do tema e da argumentação, pede um esquema.
ESQUEMA ITÍTULO1º PARÁGRAFO:
TEMA + ARGUMENTO 1 + ARGUMENTO 2
2º PARÁGRAFO:
DESENVOLVIMENTO DO ARGUMENTO 1
3º PARÁGRAFO:
DESENVOLVIMENTO DO ARGUMENTO 2
PARÁGRAFO:
REAFIRMAÇÃO DO TEMA + OBSERVAÇÃOFINAL
ESQUEMA IITÍTULO1º PARÁGRAFO:
APRESENTAÇÃO DO TEMA
2º PARÁGRAFO:
CAUSA (COM EXPLICAÇÕES ADICIONAIS)
PAGRAFO:
CONSEQUÊNCIA (COM EXPLICAÇÕES ADICIONAIS)
PARÁGRAFO:
REAFIRMAÇÃO DO TEMA + OBSERVAÇÃOFINAL
ESQUEMA IIITÍTULO1º PARÁGRAFO:
APRESENTAÇÃO DO TEMA
2º PARÁGRAFO:
ASPECTOS FAVORÁVEIS
3º PARÁGRAFO:
ASPECTOS CONTRÁRIOS
4º PARÁGRAFO:
POSICIONAMENTO PESSOAL EM RELAÇÃO AO TEMA + OBSERVAÇÃO FINAL
ESQUEMA IVTÍTULO1º PARÁGRAFO:
APRESENTAÇÃO DO TEMA
2º PARÁGRAFO:
ÉPOCA MAIS DISTANTE
3º PARÁGRAFO:
ÉPOCA MAIS PRÓXIMA E ÉPOCA ATUAL
PARÁGRAFO:
RETOMADA DO TEMA AGORA SOB UMAPERSPECTIVA HISTÓRICA
Proposta nº 1
Leia o seguinte Informe Especial de Zero Hora do dia 24 de outubro de 2007.
Celular na aula
Um dos debates mais desafiadores da sociedade moderna é o que ora se trava em torno do uso de telefonecelular por alunos em sala de aula. Crianças e adolescentes, apoiados por alguns pais, não querem abrir mão dapossibilidade de se manter ligados durante o período de classe. Os professores, contrariados, argumentam que atroca de mensagens, a audição de músicas, o uso do aparelho como máquina fotográfica e eventuais chamadas tirama concentração dos jovens. As escolas agem timidamente, especialmente as particulares, temerosas de desagradar aclientela. Neste ambiente, surge a tentativa do Legislativo de equacionar o problema com a criação de uma lei
 
Língua Portuguesa – Prof. Marcelo Maciel de Almeida – Graduado em Letras (Português-Inglês) e pós-graduado em Linguística, ambos pelaUniversidade Federal de Uberlândia (UFU)
disciplinadora. Não há dúvida de que disciplina é a palavra-chave, mas o ideal é que ela seja alcançada por meio dodiálogo e de um compromisso entre as partes. Agora, elabore um texto dissertativo-argumentativo, respondendo a seguinte questão:Deve haver restrições ao uso do telefone celular em locais públicos?Para escrever seu texto, parta de sua experiência pessoal e considere a importância do telefone celular nasociedade moderna. Lembre-se que o celular pode, em diferentes situações do dia-a-dia, ser útil ou prejudicial aoscidadãos.
II-
O texto abaixo responde à proposta nº 1. Nele, foram omitidos alguns itens lexicais e gramaticais. Complete osespaços de modo que o texto apresente coesão e coerência. A que classe gramatical pertencem esses itens?
O bom uso do celular deve ser garantido por leis
 Atualmente, a telefonia móvel ocupa lugar de destaque (a) ___________ sociedade. De artigo supérfluo, elepassou a ser um importante meio de comunicação de nossos tempos estando largamente disseminado – quase todospossuem um, seja para trabalhar, (b) ___________ para encontrar alguém num local público, seja para simplesmenteconversar. Mas, com tantos usuários, o mau uso acaba sendo comum, o que leva (c) ___________ umanecessidade: limitar os celulares em lugares públicos, através de leis. A maioria das pessoas passou (d) ___________ alguma situação em que se sentiu prejudicada pelobarulho do celular de outro. Eu, por exemplo, estive semana passada no cinema e presenciei uma situação (e) ___________: o telefone de um espectador tocou bem durante um momento de suspense do filme. Por que ele não(f) ___________ desligou ao começar a projeção? Até podemos imaginar que o cidadão passasse por algumasituação (g) ___________ que exigisse atendimento rápido, (h) ___________ para isso bastaria deixar o aparelho nomodo vibrador e atendê-(i) ___________ fora da sala.Por isso, a coibição do uso indiscriminado do celular é medida benéfica. (j) ___________ leis, tanto no âmbitomunicipal quanto no estadual, (k) ___________ proíbem seu uso em espetáculos e no trânsito de veículos, mas elasdeveriam valer também para outras situações, como em salas de aula (l) ___________ em restaurantes. A par disso,as leis já existentes deveriam ser observadas com mais rigor, diminuindo assim a sensação de impunidade queestimula novas práticas delituosas.O celular veio para facilitar a vida do homem, tendo se mostrado essencial na vida social e profissional. (m) ___________, para que ele cause mais benefícios que malefícios, seu uso precisa ser controlado por uma legislaçãointeligente e bem aplicada. O bom-senso dos indivíduos, por si só, não consegue frear as más práticas destatecnologia.
Proposta nº 2Eutanásia: quem decide a hora certa de morrer?
 As denúncias envolvendo a médica Virgínia Helena de Souza, acusada de antecipar a morte de pacientes na UTI doHospital Evangélico de Curitiba, Paraná, reacenderam, neste ano, a polêmica sobre um assunto antigo: a eutanásia. A palavra de origem grega significa boa morte e refere-se ao direito que os indivíduos teriam de optar por encerrar avida de modo antecipado e sem dor. Isso é visto por muitos como um alívio aos doentes incuráveis que sofremexageradamente, por longos tempos, no aguardo da morte. Há países, como Holanda e Bélgica, nos quais aeutanásia é legalizada, mas, no Brasil, é crime. O tema desperta muitas discussões: se estiver consciente, o doentetem o direito de decidir quando parar de viver? E se estiver inconsciente, a família poderia ter esse direito? Casofosse legalizado, quem teria a tarefa de ajudar o doente a provocar a própria morte? E os médicos, como deveriamagir, já que juraram defender a vida? Queremos saber a sua opinião sobre o assunto. Leia os textos de apoio edepois escreva uma dissertação argumentativa de 25 a 30 linhas. Posicione-se, defenda seu ponto de vista comargumentos bem fundamentados e apresente propostas indicando como a sociedade deve lidar com essa questão.
Legislação brasileira
O Código Penal Brasileiro Atual não fala em eutanásia explicitamente, mas em "homicídio privilegiado". Os médicosdividem a prática da morte assistida em dois tipos: ativa (com o uso de medicamentos que induzam à morte) epassiva ou ortotanásia (a omissão ou a interrupção do tratamento). Hodiernamente, no caso de um médico realizar eutanásia, o profissional pode ser condenado por crime de homicídio – com pena de prisão de 12 a 30 anos – ouauxílio ao suicídio – prisão de dois a seis anos.No mesmo diploma legal, a Eutanásia passiva, tema de nosso maior interesse, está atualmente tipificada como crimeprevisto no artigo 135, intitulado omissão de socorro."
Art. 135.
Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco, à criança abandonada ou extraviada, ou apessoa inválida ou ferida, ao desamparado ou em grave e eminente perigo; ou não pedir, nesses casos socorro daautoridade pública:
Pena
 – detenção, de um a seis meses, ou multa.
Parágrafo único.
A pena é aumentada da metade, se da omissão resultar lesão corporal de natureza grave, etriplica, se resulta a morte."Bem próximo da eutanásia está o suicídio assistido, mas não se confundem. Nem o suicídio assistido se confundecom a indução, instigação ou auxílio ao suicídio, crime tipificado no
artigo 122
do Código Penal. Na eutanásia, omédico age ou omite-se. Dessa ação ou omissão surge diretamente a morte. No suicídio assistido, a morte nãodepende diretamente da ação de terceiro. Ela é consequência de uma ação do próprio paciente, que pode ter sidoorientado ou auxiliado por esse terceiro.[
]

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->