Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
11Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Aula 02x05 - Direito Tributário - Isenção e Anistia do Crédito Tributário

Aula 02x05 - Direito Tributário - Isenção e Anistia do Crédito Tributário

Ratings: (0)|Views: 1,670 |Likes:
Published by Luis Barbosa

More info:

Published by: Luis Barbosa on Apr 29, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/02/2013

pdf

text

original

 
Professora: Sabrina Welsch
Capitulo 2 - Aula 5Iseão e Anistia do Crédito TributárioDireito Tributário
Preparatório OAB
 
01
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento dedados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão domaterial e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”
www.r2direito.com.br
Curso Preparatório OAB - Direito TributárioProfessora: Sabrina WelschIsenção e Anistia do Crédito TributárioEXCLUSÃO DE CRÉDITO TRIBUTÁRIO
A exclusão do crédito tributário se por força da Isenção ou da Anistia.Na
isenção, exclui-se da tributação o fato que naturalmente geraria o créditotributário.
Portanto,
fica vedado o lançamento do tributo.
As isenções podem ser suprimidas, via de regra, a qualquer tempo mediante leiposterior. Por outro lado, há as chamadas isenções irrevogáveis. Irrevogáveis sãoaquelas concedidas a prazo determinado e sob condições, estas chamadas deisenções onerosasA
exclusão do crédito tributário não dispensa o cumprimento das obrigaçõesacessóriasAnistia é o perdão das infrações, do ato ilícito cometido pelo sujeito passivoanteriormente à vigência da lei que a concede.
É consequentemente
o perdãoda sanção respectiva.GARANTIAS E PRIVILÉGIOS DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO
O crédito tributário goza da supremacia do interesse público.
Garantia é o meio de assegurar o direito.
A natureza das garantias atribuídas aocrédito tributário não; altera a natureza deste nem a da obrigação tributária a quecorresponda.Responde pelo pagamento do crédito tributário a totalidade dos bens e das rendas,de qualquer origem ou natureza, do sujeito passivo, seu espólio ou sua massafalida, inclusive os gravados por ônus real ou cláusula de inalienabilidade ouimpenhorabilidade, seja qual for a data da constituição do ônus ou da cláusula,excetuados unicamente os bens e rendas que a lei declare absolutamenteimpenhoráveis.
 
02
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento dedados. A violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão domaterial e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”
www.r2direito.com.br
Dentre as garantias pode ser destacada também a
presunção de fraude portanto
:se alguém é devedor de tributo e vende ou por qualquer outra forma aliena algumbem depois de inscrito seu débito na dívida ativa, essa alienação será consideradafraudulenta
ADMINISTRAÇÀO TRIBUTÁRIAFiscalização
A legislação tributária, regulará em caráter geral, ou especificamente em função danatureza do tributo de que se tratar, a competência e os poderes das autoridadesadministrativas em matéria de fiscalização da sua aplicação. Aplica-se às pessoasnaturais ou jurídicas, contribuintes ou não, inclusive às que gozem de imunidadetributária ou de isenção de caráter pessoal.Não têm aplicação quaisquer disposições legais excludentes ou limitativas dodireito de examinar mercadorias, livros, arquivos, documentos, papéis e efeitoscomerciais ou fiscais dos comerciantes, industriais ou produtores, ou da obrigaçãodestes de exibi-los.Mediante intimação escrita, são obrigados a prestar à autoridade administrativatodas as informações de que disponham com relação aos bens, negócios ouatividades de terceiros:I - os tabeliães, escrivães e demais serventuários de ofício;II - os bancos, casas bancárias, Caixas Econômicas e demais instituiçõesfinanceiras;III - as empresas de administração de bens;IV - os corretores, leiloeiros e despachantes oficiais;V - os inventariantes;VI - os síndicos, comissários e liquidatários;VII - quaisquer outras entidades ou pessoas que a lei designe, em razão de seucargo, ofício, função, ministério, atividade ou profissão.A obrigação aqui prevista não abrange a prestação de informações quanto a fatossobre os quais o informante esteja legalmente obrigado a observar segredo emrazão de cargo, ofício, função, ministério, atividade ou profissão. É vedada adivulgação, por parte da Fazenda Pública ou de seus servidores, de informaçãoobtida em razão do ofício sobre a situação econômica ou financeira do sujeitopassivo ou de terceiros e sobre a natureza e o estado de seus negócios ouatividades.

Activity (11)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Mariluce Amaral liked this
Tainan Senna liked this
Manoel Barros liked this
Laura Oliveira liked this
Elayne Fernandes liked this
lemacari liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->