Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Carta Ao Governador

Carta Ao Governador

Ratings: (0)|Views: 4 |Likes:
Published by XI DeAgosto

More info:

Published by: XI DeAgosto on Jun 17, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/26/2014

pdf

text

original

 
 
São Paulo, 17 de Junho. Ao Exmo. Sr. Governador do Estado de São Paulo Geraldo AlckminCc.: Ao Ilmo. Secretário da Secretaria de Estado dos Negócios da SegurançaPública, Sr. Fernando Grella VieiraRef.: Carta de repúdio à atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo
Repudiamos e condenamos as agressões policiais injustificáveis ocorridasnesses últimos dias, durante a manifestação do Movimento Passe Livre,principalmente, na noite desta quinta-feira, 13 de junho. As agressões ocorreramdurante um protesto pelas ruas da capital paulista, enquanto os manifestanteslutavam contra o aumento das tarifas do transporte público, bem como pelo direitode livre manifestação e de ir e vir.A passeata, que teve início no Teatro Municipal e seguia de formatotalmente pacífica, com manifestantes distribuindo flores, foi interrompida demaneira desproporcional pela Polícia Militar na Rua da Consolação, na altura daPraça Roosevelt, aonde o protesto iria se encerrar. Truculenta, violenta edespreparada, a polícia formou um cerco e impediu a ocupação da Praça, dandoinício a agressões com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra osjovens que estavam na passeata, atingindo também a população que passava pelolocal.Conforme se verificou pelo depoimento de diversos estudantes, queparticiparam da manifestação, a ação criminosa da PM do Estado de São Paulocolocou em risco a integridade física não apenas dos integrantes da passeata, mastambém do povo paulistano.Não é de hoje que a polícia trata com violência e criminaliza os movimentossociais. Atos isolados de vandalismo, dentro de uma passeata de mais de cinco milpessoas, não são justificativa para o clima de terror que a PM tem imposto aoslegítimos protestos contra o aumento da tarifa na capital paulista.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->