Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Simulado 169 - PCF Área 6 - PF - CESPE

Simulado 169 - PCF Área 6 - PF - CESPE

Ratings: (0)|Views: 82|Likes:

More info:

Published by: Robson Timoteo Damasceno on Jun 22, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/28/2013

pdf

text

original

 
 
Simulado 169 para o concurso da Polícia Federal
Perito Criminal Federal
 –
Área 6
 –
Química / Engenharia Química
ResoluçõesElaboração das questões: Robson Timoteo DamascenoResolução das questões: Robson Timoteo Damasceno
4 semanas!Concurseiro Robson
 
CONHECIMENTOS BÁSICOS
1
O exercício da advocacia criminal constitui instrumento de equilíbrio social. Não haveriapaz e tranquilidade se os julgamentos fossem realizados sem leis
4
antecipadamente organizadas ese os réus
por mais graves que fossem os crimes cometidos
pudessem ser condenadossumariamente sem defesa.
7
Quando se fala em defesa, trata-se da ampla defesa, que abrange o direito de recorrer,quando a decisão não for favorável. O recurso ampara-se em dois fundamentos de
10
naturezapsicológica. De um lado, o sentimento inato, inerente ao gênero humano, de inconformidade com aderrota. De outro, a certeza universal da falibilidade humana. Daí o impulso
13
existencial legítimode ver um julgamento desfavorável reexaminado, de preferência por quem lhe pareça maisqualificado por melhores dotes de sabedoria e experiência, e
16
mesmo, ainda que por simplespresunção, por melhores valores culturais e morais.Se, na vida, recorrer ao amparo dos nossos
19
semelhantes é uma necessidade, a lei nãopoderia deixar de acolher a utilização de recursos para o seu trato diário, como uma forma de ver-se prestigiada, ou seja, para que as partes
22
envolvidas no processo se sintam amparadas, com asensação de que a decisão foi, tanto quanto possível, devidamente apreciada, imparcial e justa.
Tales Castelo Branco
. Todo réu deve ter defesa. Internet:<http://super.abril.com.br> (com adaptações).
Considerando as ideias e a tipologia do texto apresentado, julgue os itens subsequentes.
1
 –
De acordo com o texto, o direito de ampla defesa contempla o direito de interposição derecurso contra uma sentença judicial.Correto
É o que nos diz o segundo parágrafo.
2
 –
O texto pode ser classificado como dissertativo, visto que nele se defende a ideia daimportância da ampla defesa e se desenvolve argumentação a partir dela.Correto
De fato, é um típico texto dissertativo.
3
 –
De acordo com o texto, a previsão em lei do direito de recorrer contra decisão judicialcontribui tanto para a manutenção da reputação do sistema judicial quanto para a promoçãodo bem-estar do réu.Correto
Estas ideias estão de fato presentes no texto.
4
 –
O texto sugere que a ausência de paz e tranquilidade em uma sociedade advém do fatode o exercício da advocacia criminal ser falho ou inexistente.Errado
O texto não o diz
 –
e nem seria um texto sensato se o dissesse.Julgue os próximos itens com base na estrutura morfossintática do texto.
5
 –
A omissão da
vírgula empregada após a palavra “defesa” (
L.
7) acarretaria incorreçãogramatical.Correto
Sim, pois o aposto ficaria prejudicado e o texto sem sentido.
 
6
 –
Na linha 11, se fosse empregado o termo espécie humana em
lugar de “gênero humano”,
a
substituição de “ao” por à seria
obrigatória para a manutenção da correção gramatical dotexto.Correto
Sim, pois haveria contração entre preposição e artigo.
1
 A Constituição é alicerce de toda a nossa ordem jurídica. É diploma inaugural do nossodireito positivo. A Constituição é a primeira e a mais importante voz do direito
4
aos ouvidos dopovo. Constitui, a um só tempo, caráter estruturante do Estado e da própria sociedade. É certidãode nascimento e carteira de identidade do Estado, projeto de vida
7
global da sociedade. Essediploma jurídico de nome Constituição provém diretamente da nação brasileira, única instância depoder que é anterior, exterior e superior ao próprio
10
Estado. É por isso que, pela sua filhaunigênita que é a Constituição mesma, a nação governa permanentemente quem governatransitoriamente. E o faz do modo mais
13
intrinsecamente meritório; do modo mais cristalinamentelegítimo, pois o fato é que a menina dos olhos da nossa Constituição é a democracia. Democraciaque nos confere o
16
status de país juridicamente civilizado. Nossa Constituição é primeiro-mundista, pois os focos estruturais de fragilidade do país não estão em nosso arcabouçonormativo, mas no abismo
19
que se rasga entre a excelência da Constituição de 1988 e suaconcreta incidência sobre a nossa realidade socioeconômica e política. Democracia, enfim, que seenlaça tão intimamente
22
à liberdade de imprensa que romper esse cordão umbilical é matar asduas: a imprensa e a democracia. Com efeito, o mais refinado toque de sapiência política da nossaúltima
25
 Assembleia Nacional Constituinte foi erigir a democracia como sua principal ideia-força.
Discurso de posse do Ministro Carlos Ayres Brito
. Internet:<www.osconstitucionalistas.com.br> (com adaptações).
Com relação às ideias e estruturas linguísticas do texto, julgue os itens que se seguem.
7
 –
A inserção do segmento
e, por isso, seria correto dizer que é também o
antes do
vocábulo “projeto” (
L.
6) prejudicaria a correção gramatical e a coerência do texto.Errado
Deixaria o texto mais prolixo, mas não traria erro nem mudança de sentido.
8
 –
Emprega-se a vírgula imediatamente após o vocábulo
“anterior” (
L.
9) para separar elementos que exercem mesma função sintática em uma enumeração.Correto
Esta é uma das funções da vírgula.
9
 –
 
O emprego do pronome possessivo “nossa/nosso” (
L.
14, 16, 18, 20) consiste emrecurso discursivo que, entre outras finalidades, busca incluir e envolver o leitor/ouvinte notexto.Correto
Em discursos, como o transcrito, esse recurso é usual.
10
 –
 
O acento grave indicativo de crase em “à liberdade” (
L.
22) está corretamente
empregado, visto que “intimamente” (
L.
21) rege
complemento com a preposição “a”, e apalavra “liberdade” é
antecedida pelo artigo definido feminino no singular.Errado
Quem rege a preposição é “enlaça”.
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->