Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Atividades Sobre as Placas Tectc3b4nicas 6c2ba Ano Geografia

Atividades Sobre as Placas Tectc3b4nicas 6c2ba Ano Geografia

Ratings: (0)|Views: 12 |Likes:

More info:

Published by: downzinnho vs upload on Jul 02, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/14/2014

pdf

text

original

 
 
ESCOLA SÃO DOMINGOS
BATERIA DE EXERCÍCIOS
2º TRIMESTRE
GEOGRAFIA
6º ANO
1.
Observe o mapa abaixo e responda:
a)
Por que no Brasil não existem vulcões ou terremotos de grande magnitude?
b)
Observe as áreas onde ocorrem, com mais frequência, erupções vulcânicas e terremotos. Como vocêacha que é o relevo dessas áreas?
2.
Observe o mapa abaixo:Compare o mapa da Distribuição Geográfica dos Terremotos com o mapa das principais placas tectônicasda crosta terrestre e registre suas conclusões.
 
 
3.
Leia o texto abaixo e responda o que se pede:
As placas tectônicas
Depois de muitas pesquisas, chegou-seà conclusão de que a litosfera ou crostaterrestre não é um bloco sólido como, por exemplo, uma casca de ovo intacta. Existemrachaduras, ou melhor, blocos ou imensos pedaços diferentes dessa parte sólida daTerra. Esses enormes blocos receberam onome de placas tectônicas.A litosfera, portanto, é formada por diversas placas. É sobre elas que seencontram os continentes e os assoalhos dosoceanos. Todas as placas, que são rígidas,flutuam sobre o manto, que é a mais viscosoou semilíquido.O fato de a litosfera ser dividida ou
“rachada” em placas é importante, pois
essas placas não se encontram paradas. Elasse movimentam, se chocam ou se afastamuma das outras. Esses movimentos das placas tectônicas constituem a causafundamental de inúmeros fenômenos queocorrem na superfície terrestre, principalmente a formação das altas cadeiasde montanhas, as erupções vulcânicas e osabalos sísmicos (terremotos e maremotos)Você deve ter percebido que há umacoincidência entre as áreas da superfícieterrestre situadas sobre falhas tectônicas,isto é, no encontro de duas ou mais placas, eaquelas sujeitas a abalos sísmicos e vulcões.Isso acontece porque os principais abalossísmicos do planeta são ocasionados peloschoques ou encontros de duas placastectônicas.As regiões mais afastadas das zonas decontato de placas, por exemplo o Brasil,Argentina, oeste da África e leste daAmérica do Norte, são áreas onde praticamente não há vulcões em atividade (embora tenham existido há milhões de anos) e os terremotos e tremores deterra, embora existam, são bem menos intensos. Em geral, são produzidos pela acomodação de camadas no subsolo enão pelo choque entre placas.Como resultado do forte choque entre duas placas ou mais, houve e ainda ocorre lentamente o dobramento deterrenos imensos, originando as maiores e mais elevadas cadeias de montanhas que existem, como a cordilheira dosAlpes, na Europa, a cordilheira dos Andes, na América do Sul, as montanhas rochosas, na América do Norte, a cadeiade montanhas do Atlas, na África, e a cadeia de montanhas do Himalaia, na Ásia, onde se localizam os picos de maior altitude do planeta.
Fonte: Geografia Crítica
 –
6 ano, página 101.
Responda:
a)
O que são as Placas Tectônicas?
b)
Qual o resultado dos movimentos que as placas realizam sobre o manto terrestre?
c)
Qual o motivo da ocorrência de terremotos em regiões afastadas dos limites das placas tectônicas?
d)
Que parágrafo do texto você escolheria para ilustrar com as fotos a seguir. Justifique sua resposta.
 
 
4.
Observe a imagem a seguir e responda:
a)
A imagem representa dois perfis de um relevo da superfície terrestre. Considerando o ponto de origemde cada abalo sísmico (terremoto), qual dos dois perfis (A ou B) o terremoto será mais sentido nasuperfície? Justifique.
b)
Por que é utilizada a escala Richter?
5.
Leia o texto a seguir:
A fúria vulcânica
“Nunca vi tanta coisa ao mesmo tempo”, diz um veterano observador do Monte Etna,
Carsten Peter. A erupção de 2001 deu aos cientistas uma rara oportunidade de estudar ocomportamento do vulcão. Em junho do mesmo ano a cratera do cume sudestedesprendeu a costumeira fumaça. Um pequeno tornado formou-se na convergência docalor e do frio da altitude. Depois explosões sacudiram a cratera e uma fissura abriu-sena encosta. Mais abaixo, três novas fissuras, uma das quais com quase 2 quilômetros deextensão, começaram a lançar lava. Dois cones ergueram-se na encosta e um deleslançou lava a 400 metros de altura (foto à esquerda). A atividade simultânea é emcomum no Etna. Além de tudo, uma análise da lava da encosta detectou um mineralchamado anfibólio, que, embora presente na lava antiga do Etna, não ocorria emgrandes quantidades nos últimos 15 mil anos! Uma nova fonte de lava estaráalimentando a encosta? Para os pesquisadores, não há dúvida: algo vem mudando nointerior do Monte Etna.
Fonte: Revista National Geographic, Fevereiro de 2002 
.
Responda:
a)
O que é o vulcanismo?
b)
Qual a causa principal do vulcanismo?
c)
Qual a relação entre o vulcanismo e os abalos sísmicos?
Imagem de Satélite do Monte Etnaem atividade em 2001. NationalGeographic, Fev 2002.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->