Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Simulado 186 - PCF Área 6 - PF - CESPE

Simulado 186 - PCF Área 6 - PF - CESPE

Ratings: (0)|Views: 31 |Likes:

More info:

Published by: Robson Timoteo Damasceno on Jul 06, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/10/2013

pdf

text

original

 
 
Simulado 186 para o concurso da Polícia Federal
Perito Criminal Federal
 –
Área 6
 –
Química / Engenharia Química
ResoluçõesElaboração das questões: Robson Timoteo DamascenoResolução das questões: Robson Timoteo Damasceno
2 semanas!!!!Concurseiro Robson
 
CONHECIMENTOS BÁSICOS
1
“Não é difícil governar a Itália. É inútil.” O ditador Benito Mussolini cunhou essa frase com
a pretensão de jogar sobre o povo italiano todas as mazelas do país.
4
Contudo, a história vemmostrando que a famosa frase embute uma verdade, só que em um sentido invertido. Inúteis sãogovernantes como Mussolini e Silvio Berlusconi, o bufão de
7
75 anos que foi primeiro-ministro por três vezes e agora cai por absoluta incapacidade de apresentar soluções para a brutal criseeconômica da Itália. O último mandato de Berlusconi começou
10
em 2008 e, desde então, eleparecia viver uma realidade paralela. Passou o tempo administrando denúncias
de fraude fiscala sexo pago com belas garotas. Mas foi a economia que
13
acabou com a sua condição deprimeiro-ministro com mais tempo no poder italiano depois da Segunda Guerra Mundial. Semrespaldo político para adotar medidas de austeridade
16
essenciais para impedir a quebradeira daItália, a terceira maior economia da zona do euro, Berlusconi anunciou, no dia 8 de novembro, suaintenção de renúncia. Só não marcou a data.
19
Como condicionou a saída à aprovação de umpacote de reformas econômicas, ele acabou provocando mais incertezas quanto ao futuro daeconomia italiana.
Luiza Villaméa
. A queda do bufão. In: IstoÉ, 16/11/2011 (com adaptações).
Com relação aos aspectos sintático-semânticos do texto acima, julgue os itens.
1
 –
 
O vocábulo “Contudo” (
L.
4) é um elemento coesivo que introduz uma relação deoposição entre as ideias expressas no período de que faz parte e as veiculadas nosperíodos que o antecedem.Correto
Esta é a função mais usual deste vocábulo.
2
 –
 
O período ‘Não é difícil governar a Itália’ (
L.
1) é composto por duas orações, ambas semsujeito.Errado
“Governar a Itália” é o sujeito de “não é difícil”.
 
3
 –
 
A expressão “a história” (
L.
4) poderia ser substituída pela expressão os “fatoshistóricos”, sem que fossem necessários ajustes gramaticais no restante da or 
açãoErrado
Nesse caso haveria erro de concordância, sendo necessário mudar para “vêm” para manter a
correção gramatical.
4
 –
 
Nos períodos “o bufão de 75 anos
que foi primeiro-
ministro por três vezes” (
L.
6-7) e
“Mas foi a economia
que acabou com a sua condição de primeiro-
ministro” (
L.
12-13), oselementos sublinhados têm, ambos, a função de restringir o sentido das expressões que os
antecedem, a saber, “o bufão de 75 anos” e “a economia”, respectivamente.
 Errado
No segundo caso não está restringindo a ideia de economia, mas sim introduzindo outra ideia.
 
 
1
Em Buenos Aires, os argentinos sacaram US$ 645 milhões em depósitos denominadosem dólar dos bancos privados locais na primeira semana que se seguiu a uma
4
medida dogoverno para dificultar a compra da moeda norte-americana por pessoas físicas e jurídicas. Onúmero, publicado pelo Banco Central argentino no dia 13 de
7
novembro, indica que a medidacausou tensão entre os argentinos e os levou a agir como em tempos de crise, quandonormalmente intensificam a compra de dólares ou sacam
10
recursos do sistema bancário. Antes dea medida ser anunciada, em 31 de outubro, os bancos privados contavam com depósitos no valor de US$ 14,833 bilhões, segundo o Banco Central
13
argentino. Cinco dias depois, a quantia haviacaído para US$ 14,188 bilhões: 4,3%. Na mesma semana, os depósitos em peso cresceram 4,2%.
Internet:
<www.economia.ig.com.br>, acesso em 14/11/2011 (com adaptações).
No que se refere a aspectos linguísticos do texto acima, julgue os itens seguintes.
5
 –
 
Na linha 10, é possível a substituição de “de a” por “da”, sem que se altere o sentido do
texto ou se crie erro gramatical.Errado
Neste caso, como se trata de sujeito, é necessário que o artigo fique separado.
6
 –
A correção gramatical
do texto seria mantida caso a forma verbal “agir” (
L.
8) fosse
substituída pela forma verbal flexionada “agirem”.
 Correto
Nenhum erro ou mudança no sentido haveria realmente.
1
Como você pode ver, uma garotinha está deitada displicentemente no colo de um senhor bemvelhinho e bem simpático. Ela parece um anjo. Loirinha, cabelo castanho claro, encaracolado, narize boca perfeitos, ar inteligente e sadio, uma dessas crianças que a gente vê em anúncios. Pelo jeito, deve ter uns três ou quatro anos, não mais que isso. Ela está vestida em um dessesmacaquinhos
4
de flanela, com florezinhas azuis e vermelhas e uma malha creme por baixo.Calçando um tênis transadíssimo nas discretas cores amarelo, vermelho e azul, o que nos mostraque a mocinha não é apenas novinha, mas moderninha também. O velhinho tem um tipo bemitaliano. O boné cinza é típico desses senhores que a gente vê passeando pelo Bixiga nosdomingos à tarde. Estatura mediana,
7
cabelos e bigodes branquinhos, rosto e mãos enrugadasque traem uma idade bem avançada. Paletó marrom e calça cinza, ambos de lã, malha creme,abotoada até o último botão, como faz todo senhor que se preze. Embaixo da malha, uma camisaazul, mas bem azul mesmo, que destoa de todo o conjunto. O que prova que o cavalheiro e amocinha apreciam cores fortes. Pela roupa que os dois estão
10
vestindo e pela carinha rosadadela, deve estar fazendo muito frio. Fato que o ar enevoado e cinzento do jardim, que está atrásdeles, vem a comprovar. Os dois estão sentados em um balanço de madeira de cor verde, dessesem que cabem apenas duas pessoas e que são bastante comuns em quintais, varandas e jardinsde casas de classe média, classe média alta. Ela está comodamente estirada. Com
13
a cabeçaentre o ombro e a barriga do velhinho e os pés apoiados numa almofada de crochê de cor creme.Nas mãos, ela traz um livro de histórias cheio de desenhos coloridos. Livro esse que, olhandoatentamente, você verá que se trata da história da Bela Adormecida. O que, aliás, é muitoengraçado, porque enquanto a bela conta a história da Bela Adormecida, o velho é queadormeceu. Ele dorme
16
a sono solto. Com uma mão envolta na dela e a outra apoiada sobre suaprópria perna direita, na altura do joelho, ambos, à sua maneira, estão sonhando. Ele sonhadormindo, ela sonha acordada. A menina está divagando no colo do avô. Isso mesmo: do avô.Porque o velho que você está vendo só pode ser o avô dela. Pela intimidade com que ela estácomodamente instalada no colo dele,
19
percebe-se que não pode ser visita, pessoa de cerimônia.E, sim, alguém bem chegado, alguém da família. Para um estranho, ouvir essa história contada por uma criaturinha tão linda seria uma novidade excitante, que dificilmente o faria cair no sono. E, senão fosse por isso, um estranho também não cairia no sono, pelo menos por dever de educação.Resistiria bravamente até a Bela Adormecida
22
acordar. Além disso, é só olhar para a roupacaseira que ele está usando para perceber que não é alguém que foi fazer uma visita. É pessoa da

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->