Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
171Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Provisão para Créditos Liquidação Duvidosa

Provisão para Créditos Liquidação Duvidosa

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 51,981 |Likes:
Published by Marcio Pereira
Provisão para Créditos Liquidação Duvidosa
Provisão para Créditos Liquidação Duvidosa

More info:

Published by: Marcio Pereira on May 11, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as RTF, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/01/2014

pdf

text

original

 
6.2.3Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa
a)
CONCEITO
Como já vimos, essa provisão deve ser feita para cobrir as perdas estimadas na cobrançadas contas a receber, embora as despesas com esta provisão não sejam mais dedutíveis da base de cálculo do Imposto de Renda e da Contribuição Social (ver Capítulo 26 item 26.2.3,letra i).A partir do ano-calendário 1997, a legislação fiscal não mais permite a dedutibilidadedessa provisão (Lei n.º 9.430/96 e IN SRF n
9
93/97), possibilitando, em vez disso, àsempresas deduzir as
 perdas efetivas
no recebimento de créditos, na forma e nos prazos previstos na referida legislação fiscal, conforme será discutido no tópico
deste item (osentido do termo
 perdas
utilizado na legislação fiscal difere do sentido contábil). No passado, a legislação fiscal permitia que se usasse um percentual (numa época foi3%, noutra 1,5%) sobre o saldo de duplicatas a receber para determinar a expectativa de perdas com devedores duvidosos. Dessa forma, constituía-se a conta Provisão para Créditosde Liquidação Duvidosa, redutora do grupo Clientes, e, em contrapartida, debitava-se umaconta de despesa com devedores duvidosos. O nome Provisão para Devedores Duvidosos nãoé o mais adequado, uma vez que a dúvida não recai sobre quem é o devedor, mas se estehonrará sua dívida, portanto, entendemos que a rubrica mais pertinente seja Provisão paraCréditos de Liquidação Duvidosa.Todavia, embora a legislão fiscal tenha criado grandes restrições para oreconhecimento da perda antes de sua efetiva concretização, princípios contábeis e alegislação societária mantêm sua posição de que a empresa deve constituir a provisão para perdas com base na expectativa de perda e, ao final do exercício social, deve computar ovalor da referida perda entre as inclusões do LALUR (Livro de Apuração do Lucro Real), para apuração da base de cálculo do Imposto de Renda e Contribuição Social.
b)FORMA DE APURAÇÃO DA PROVISÃO
A apuração do valor da provisão pode variar, pois cada empresa pode ter aspectos peculiares a respeito de seus clientes, ramo de negócios, situação do crédito em geral e a própria conjuntura econômica do momento.É, portanto, importante serem considerados todos esses fatores conhecidos na estimativado risco e na expectativa de perdas com as contas a receber, que devem estar cobertas pela provisão.Assim, algumas considerações importantes quanto aos critérios para sua apuraçãodevem ser feitas:a)deve ser baseada na análise individual do saldo de cada cliente. Esse trabalho deveser feito com base na posição analítica por duplicata dos clientes na data do balançoe em conjunto com os responsáveis pelos setores de vendas e crédito e cobrança, deforma a exercer um julgamento adequado dos saldos incobráveis; b)deve ser devidamente considerada a experiência anterior da empresa com relação a prejuízos com contas a receber. Essa análise pode ser feita por meio da comparaçãodos saldos totais de clientes ou de volumes de faturamento com os prejuízos reaisocorridos em anos anteriores na própria empresa. Complementando essa análise, éimportante a contribuição dos elementos ligados aos setores de vendas e crédito ecobrança, com sua experiência e conhecimento dos clientes;c)devem ser também consideradas as condições de venda. Obviamente, a existência degarantias reais anula ou reduz as perspectivas de perdas;d)atenção especial deve ser dada às contas atrasadas e a clientes que tenham parte deseus títulos em atraso. Nesses casos, é importante a preparação de uma análise dascontas a receber vencidas, preferencialmente comparativa com períodos anteriores.
 
 Nessa técnica, as contas são agrupadas em função de seus vencimentos, comovencidas há mais de um ano, entre 180 dias e um ano, entre 90 e 180 dias etc.; por meio dessa cnica, pode-se medir a tendência dos clientes em atraso e a probabilidade de perdas, além da eficiência do sistema de crédito utilizado e do próprio serviço de cobrança. O objetivo é sempre chegar a um dimensionamentoadequado da provisão. Essa análise por “idade” de vencimento é particularmenteimportante nos casos em que há quantidade muito grande de clientes, em que o riscoestá pulverizado.Como se verifica, temos como prática comum e adequada:a)determinar o valor das perdas já conhecidas com base nos clientes atrasados, emconcordata, falência ou com dificuldades financeiras; b)estabelecer um valor adicional de provisão para cobrir perdas prováveis, mesmo queainda não conhecidas por se referirem a contas a vencer, mas comuns de ocorrer,com base na experiência da empresa, tipo de clientes etc.As instituições financeiras são as entidades que possuem maior exposição ao risco decrédito por causa de suas atividades operacionais. A Resolução nº 2.682/99 do Banco Centraldo Brasil (BACEN), que dispõe sobre critérios de classificação das operações de crédito eregras para constituição de provisão para créditos de liquidação duvidosa, é uma boa fonte deinformações de como se analisar risco de crédito. Segundo esse documento, todos os créditos(vencidos e a vencer) devem ser classificados em níveis distintos de risco: “A classificação daoperação no nível de risco correspondente é de responsabilidade da instituição detentora docrédito e deve ser efetuada com base em critérios consistentes e verificáveis, amparada por informações internas e externas...” (art. 2’ da Resolução BACEN nº 2.682/99). Após aclassificação dos créditos nas classes de risco, a cada classe de risco é atribuído um percentual para a constituição da PCLD. Na classificação dos títulos nas nove classes de riscocontempladas na Resolução, rios aspectos devem ser obervados, destacando-se osseguintes:I - em relação ao devedor e seus garantidores: a) situação econômico-financeira; b) graude endividamento; c) capacidade de geração de resultados; d) fluxo de caixa e)administração e qualidade de controles; f) pontualidade e atrasos nos pagamentos; g)contingências; h) setor de atividade econômica; i) limite de crédito;II - em relação à operação: a) natureza e finalidade da transação; b) características dasgarantias, particularmente quanto à suficiência de liquidez; c) valor... e situações derenda e de patrimônio bem como outras informações cadastrais do devedor...Os itens anteriores somente exemplificam alguns aspectos a serem considerados naclassificação do risco de crédito. Além desses, outros também devem ser observados, taiscomo revisões periódicas das classificações de risco.As análises de risco consideradas mais corretas devem ser feitas não coletivamente, masindividualmente por devedor, e em cada devedor os créditos devem ser ainda segregados por vencimentos (títulos vencidos e vencendos), por garantias, por natureza do crédito etc. Emsuma, a PCLD deve ser constituída perante uma análise detalhada e criteriosa, independentede regras fiscais.Tais cririos são excelente instrumento de gerenciamento da PCLD de quaisquesociedades, não só as Instituições Financeiras, desde que com valores relevantes de contas areceber em seus ativos.
 
c)CONTABILIZAO
A constituição dessa provisão tem como contrapartida contas de despesas operacionais(Despesas com Vendas). Quando um saldo se torna efetivamente incobrável, ou seja, quandose esgotaram sem sucesso os meios possíveis de cobrança, sua baixa da conta de clientes deveser feita tendo como contrapartida a própria provisão. Vejamos um caso prático decontabilização, inclusive para recuperações de contas já baixadas contra provisão.Suponhamos que os saldos iniciais de contas areceber e da PCLD de determinado período sejam segregados por classe de risco e sejamassim compostos:Classe deDevedor A ReceberPCLDLíquido% de PCLDClasse A50.000,00(750,00)49.250,001,5%Classe B70.000,00(1.400,00)68.600,002,0%Classe C60.000,00(1.800,00)58.200,003,0%Classe D80.000,00(3.200,00)76.800,004,0%TOTAL260.000,00(7.150,00)252.850,002,8%Percebe-se que a análise do risco de crédito foi feita individualmente devedor a devedor, pois os percentuais de PCLD são distintos para cada classe de risco.Durante o período, ocorreram os seguintes eventos:a) Clientes da classe A pagaram $ 49.250 dos $ 50.000 que deviam. A PCLD dessa classe erade $ 750 e o saldo líquido a receber era de $ 49.250, igual ao valor recebido. Portanto, aPCLD foi exata para amortecer a perda ocorrida, tendo sido realizada integralmente, nãohavendo efeito no resultado. Os lançamentos contábeis e a movimentação em forma de tabeladesse evento são os seguintes:
Recebimento de clientes classe A
D CaixaR$ 49.250,00C Contas a receber classe AR$ 49.250,00
Realização da PCLD
D PCLD classe AR$ 750,00C Contas a receber classe AR$ 750,00Contas de AtivoSaldoInicialRecebimentoSaldoIntermediárioRealizaçãoPCLDSaldo FinalClasse A50.000(49.250)750(750)0PCLD classe A(750)(750)7500TOTAL49.250(49.250)000Contas deResultado b) Clientes classe B pagaram $ 65.000 dos $ 70.000 que deviam. A PCLD desse cliente era de$ 1.400 e o saldo líquido a receber era de $ 68.600, superior ao valor recebido. Portanto, aPCLD foi insuficiente para amortecer a perda ocorrida, tendo sido realizada integralmente etambém havendo efeito no resultado pelo registro da perda ocorrida no período por causa dainsuficiência da PCLD ($ 3.600). Os lançamentos contábeis e a movimentação em forma detabela desse evento são os seguintes:

Activity (171)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred thousand reads
Bruna Marques added this note
Adorei! Muito bom!!
Bruna Marques liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Débora Fidélis liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->