Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
21Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
2673237-Biografia-de-Papus

2673237-Biografia-de-Papus

Ratings: (0)|Views: 790|Likes:
Published by bobaxe

More info:

Published by: bobaxe on May 17, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
Biografia de Papus - S.C.A. - Sociedade das Ciências AntigasVersão para eBookeBooksBrasilFonte digital:www.sca.org.br© 2001 S.C.A. - Sociedade das Ciências Antigas
 
 
 
Papus
GÉRARD ANACLET VINCENT ENCAUSSE, o médico que tornou-sefamoso no meio ocultista sob o pseudônimo de PAPUS, nasceu no dia 13 deulho de 1865, em Corunã-Espanha, às sete horas da manhã, sendo filho de paifrancês, o químico Louis Encausse, e mãe espanhola, de origem cigana, asenhora Irene Perez. O jovem Gérard criou-se, assim, em um ambientefavorável a um futuro estudante de Alquimia e de Tarot.Em 1869 a família Encausse veio estabelecer-se em Paris, no bairroMontmartre, onde Papus iniciou seus estudos, primeiro no Colégio Rollin,depois aos 17 anos, na Faculdade de Medicina de Paris. Ainda jovem,dedicou-se nas horas vagas ao Ocultismo; enquanto seus colegaspreocupavam-se com os problemas políticos da Europa e em percorrer todosos autores da Ciência Oficial, Papus passava suas tardes na Bibliotecanacional de Paris ou na Biblioteca do Arsenal estudando os autores clássicosda Alquimia e da Cabala, tomando notas dos principais manuscritos tãozelosamente guardados há séculos nessas preciosas bibliotecas.Papus teria sido iniciado por Henri Delaage em 1882, segundo ele mesmonos diz, na Sociedade dos Filósofos Desconhecidos, ordem que teria sidofundada por Louis Claude de Saint-Martin no século XVIII, na França. Com17 anos de idade, o jovem Papus passou a destacar-se no seio do Grupo quepassou a integrar, pela seriedade com que procurava as chaves da Iniciação.Em 1887, aos 22 anos, escreveu sua primeira obra, denominada OOcultismo Contemporâneo. Seu Tratado Elementar da Ciência Oculta (1), noano seguinte, alcançou grande sucesso em vários países e proporcionou a seuautor grande liderança no meio ocultista parisiense. Fundou, em 1889, oGrupo Independente de Estudos Esotéricos (Gidee), transformado mais tarde
 
em Escola Hermética, destinada a divulgar a espiritualidade e a combater omaterialismo, igualmente, as revistas A Iniciação e Véu de Isis, órgãos dedivulgação do Ocultismo, planetas que giravam em torno do centro irradiantede dinamismo, que era o Iniciador Papus.Trabalhou como externo nos hospitais de Paris e não abandonou oexercício da medicina. Em 1894 defendeu sua tese de medicina, intitulada AAnatomia Filosófica e Suas Divisões, recebendo o título de Doutor emMedicina, com elogios. Sua obra posterior, “Compêndio de FisiologiaSintética”, foi igualmente muito elogiada nos meios acadêmicos.Ao defender sua tese, Papus confessou-se um iniciante na arte de curar,pois vislumbrava as possibilidades do Ocultismo. Como Paracelso, percorreuvários países da Europa, estudando todas as medicinas, a oficial, a doscurandeiros e a homeopatia, aprendendo uma série de procedimentosdesconhecidos dos médicos tradicionais.Praticou a alopatia, a homeopatia e a hipnose, realizando curasconsideradas extraordinárias por seus biógrafos. É o caso da senhoraricamente vestida, conta-nos Phaneg, que entrou em seu consultório com aresde descrença. Papus sem que ela falasse e após ter chamado sua atenção pelafalta de fé no médico em presença, diagnosticou seu mal e falou de suaprecária situação financeira. A senhora ficou maravilhada pelas revelaçõesque ouvia e pela nevralgia subitamente desaparecida. Papus não lhe cobrou aconsulta, porque aquela era seu último “louis”.(2)Muitas vezes Papus, para efetuar o diagnóstico, observava em primeirolugar o astral do doente, depois o curava misteriosamente, apelando à forçavital-mãe, fonte de equilíbrio. Ele classificava, assim as doenças, como sendodo Corpo, do Astral e do Espírito. As doenças do Corpo (como febres,traumatismos) podem, segundo Papus, ser curadas pela medicina doscontrários; as doenças do Astral (como tuberculose e o câncer) podem sertratadas pela homeopatia e o magnetismo; e as doenças do Espírito (comoepilepsia, histeria e loucura) podem ser tratadas pela oração e pela magia,desde que o mal não seja Cármico (dívida espiritual a ser paga pelo doente).Assim, Papus praticava seguidamente a Medicina Oculta, curando à distância,agindo sobre a urina, o sangue e o cabelo do paciente. Contam que Papusrealizava diagnósticos insólitos, agindo pelos dons de clarividência e declariaudiência.No Umbral do Mistério, Stanislas de Guaita escreve que Papus, “jovemmédico dos mais eruditos e fecundos, converteu-se em dupla personalidade:conquistou a notoriedade sob dois nomes diferentes. Suas obras de anatomia e

Activity (21)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Rosa da Oliveira liked this
Alpharson liked this
Mario Faria liked this
Renata Barci liked this
Érick V. Rocha liked this
Alex Macario liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->