Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Manua~17

Manua~17

Ratings: (0)|Views: 44|Likes:
Published by xanoca13

More info:

Published by: xanoca13 on Jul 22, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/04/2013

pdf

text

original

 
Universidade de LisboaFaculdade de DireitoManual de Direito ConstitucionalTomo VI - INCONSTITUCIONALIDADE E GARANTIA DA CONSTITUIÇÃOProf. Doutor Jorge Miranda2004/2005
 
Luís Manuel Lopes do Nascimento
INCONSTITUCIONALIDADE E GARANTIA DA CONSTITUIÇÃO
Capítulo I – INCONSTITUCIONALIDADE E GARANTIA EM GERAL – A inconstitucionalidade e garantia em geral – 
. Noção ampla e noção restrita de inconstitucionalidade
Constitucionalidade e inconstitucionalidade designam conceitos de relação: a relação que seestabelece entre a Constituição e um comportamento.É essencialmente uma relação de carácter normativo e valorativo.
. Análise do fenómeno
O primeiro termo da relação de inconstitucionalidade é a Constituição:
A constituição por referência a uma norma determinada, a certa norma que rege certocomportamento.
A Constituição através de qualquer dos tipos de normas.
A Constituição através de qualquer das suas normas consuentudinárias.
A Constituição através de qualquer das suas normas em vigor.O segundo temro é o comportamento do poder político:
Um comportamento de entidades públicas.
Um comportamento de orgão do poder político ou entidade pública e não particulares.
Um comportamento de orgão de poder político no exercício da sua autonomia.
Um comportamento positivo (acção) ou negativo (omissão).
Um comportamento infraconstitucional.
Um comportamento seja ele qual for o seu conteúdo.Desta forma, a relação entre o comportamento ou a norma e a Constituição há-de ser:
Uma relação directa porque se traduz numa infracção directa de uma normaconstitucional.
Uma relação de desconformidade e não apenas de incompatibilidade.
Uma relação de desconformidade que acarrete quanto aos actos e as normas de dt.interno inconstitucionalidade, invalidade e quanto ás normas de Dt. Internacionalrecebidas na ordem interna ineficácia.
2
 
. Inconstitucionalidade de normas constitucionais
É possível a inconstitucionaldiade de normas e constitucionais em caso de revisão constitucional.E é possível mesmo configurar inconstitucionalidade de normas constitucionais no momento anterior, deexercício do poder constituinte. Mas foi sobretudo, após a entrada em vigor da Constituição de 1976 esobretudo à face do seu art. 209.º que o problema foi colocado. E esse preceito e essa lei foramcontestados por inconstitucionalidade por se afastarem dos princípios e valores de uma verdadeira ordemconstitucional.Inconstitucionalidade envolve um juizo de valor a partir de critérios constitucionais, sejam elesquais forem (justiça, igualdade, etc). No interior da mesma constituição originária, obra do mesmo poder constituinte, o prof. o como possam surgir normas inconstitucionais. Pode haveinconstitucionalidade por oposição entre normas preexistentres e normas supervenientes. Não por oposição entre normas feitas ao mesmo tempo por uma mesma autoridade jurídica.
. Inconstitucionaldiade e ilegaldiade
Pode falar-se em legalidade para traduzir a conformidade do poder com o direito a que deveobdiência. Pode falar-se tb em legalidade como conformidade com a lei ordinária ao passo que aconstitucionalidade é a confoirmidade com normas constitucionais. Inconstitucionaldiade e ilegaldiadesão ambas violaçãos de normas jurídicas por actos do poder. Verificam-se sempre quando o poder infringe a Constituição ou a lei. Não divergem de natureza, divergem pela qualidade dos preceitosofendidos, ali formalmente constitucionais aqui contidos em lei ordinária. Se for a Constituição o actoserá inconstitucional em caso de desconformidade. Não havendo regulamentação directa das matérias pela constituição, não se justifica falar eminconstitucionalidade. Somente haverá inconstitucionalidade se ocorrer ofensa de uma normaconstitucional.
. Inconstitucionalidade e hierarquia
Falamos em disposição hierarquizada da ordem jurídica. Qual o seu sentido e quais as suasimplicações sobre a inconstitucionalidade (e sobre a ilegalidade).Em primeiro lugar a inconstitucionalidade ou ilegalidade do acto desconforme com a norma degrau superior não deriva simplesmente da preterição da hierarquia. Deriva de o acto regido por certanorma a vir transgredir e de um ordenamento coerente consigo mesmo não poder conciliar-se com essefacto, ainda que se trate de comportamento do Estado.Em segundo lugar seria profundamento erróneo supor que qualquer acto jurídico-político sóseria inválido quando ofendesse uma norma de grau superior. A constituição é hierarquicamente superior à ei porquanto constitui a ordem jurídica e contém a base da autoridade do Estado.
3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->