Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword or section
Like this
75Activity
×
P. 1
GESTÃO AMBIENTAL

GESTÃO AMBIENTAL

Ratings:

4.0

(3)
|Views: 8,006|Likes:
Published by poetahot69

More info:

categoriesTopics, Art & Design
Published by: poetahot69 on May 21, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/15/2013

pdf

text

original

 
ÍNDICE
 
1. INTRODUÇÃO
.................................................................................................................... 2
 
2 . PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL: RETROSPECTIVA DOS FATOS MARCANTES
.................... 2
 
2.1. Evolução da Proteção Ambiental - Estágios de Relacionamento
............................................... 7
 
3 NORMAS AMBIENTAIS INTERNACIONAIS
.......................................................................... 8
 
3.1 ISO – International Organization for Standardization
.................................................................... 8
 
3.2 SÉRIE ISO 14000
............................................................................................................................. 9
 
3.3 Sistemas de Gestão e Sistemas Integrados
................................................................................ 12
 
4 O SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL E SEUS BENEFÍCIOS
........................................... 15
 
4.1. Plano de Ação para a Implantação
.............................................................................................. 17
 
4.2. Conceitos Referentes ao Sistema de Gestão Ambiental
........................................................... 20
 
5 ELEMENTOS DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
....................................................... 22
 
5.1 Requisitos Gerais
............................................................................................................................ 22
 
5.2 Política Ambiental
........................................................................................................................... 23
 
5. 3 Planejamento
................................................................................................................................. 24
 
5.4 IMPLEMENTAÇÃO E OPERAÇÃO
.............................................................................................. 27
 
5.5 VERIFICAÇÃO
................................................................................................................................ 33
 
5.6 ANÁLISE PELA ADMINISTRAÇÃO
.............................................................................................. 37
 
6. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
......................................................................................... 38
 
Anexo 1 - Tabela comparativa das correspondências entre as normas
................................ 39
 
Anexo 2 – Lista de Comitês técnicos da ISO
........................................................................ 40
 
Anexo 3 – Mudanças da NBR 14001:2004
............................................................................ 43
 
Anexo 4 – Exercício identificação de aspectos e impactos ambientais
................................ 46
 
 
________________________________________________________________________________________
ibeam
  i 
   n
   s
  t
  i
  t
    u
  t
     o
    b
     r
    a
     s
     i
     l
     e
      i
        r
     o
       d
     e 
 
    e
    d
   u
  c
  a
 ç 
  ã
 o
 
 a
m
b
t  
a  
l   
 
2
1. INTRODUÇÃO
As organizações de todos os tipos estão cada vez mais preocupadas em atingir edemonstrar um comprometimento ambiental sólido, através do controle dos impactos ambientaisdas suas atividades, produtos ou serviços, tendo em consideração a sua política e objetivosambientais. Estas preocupações surgem no contexto do aparecimento de legislação cada vez maisrestritiva, do desenvolvimento de políticas econômicas e de outras medidas que fomentam cadavez mais a proteção ambiental, e de um crescimento generalizado das preocupações das partesinteressadas sobre as questões ambientais, incluindo o desenvolvimento sustentável.As Normas Internacionais referentes à gestão ambiental destinam-se a proporcionar àsorganizações os elementos de um sistema eficaz de gestão ambiental, que possam ser integradoscom outros requisitos de gestão, a fim de ajudar essas organizações a atingir os objetivosambientais e econômicos.O comprometimento e a preocupação com o meio ambiente tem ganhado muitaimportância, tanto pelas contribuições dos legisladores, através da crescente evolução do DireitoAmbiental, como também pelo aumento da complexidade e dos custos dos problemas ambientais.Conseqüentemente tem ocorrido nas organizações uma gama de múltiplas tarefas eresponsabilidades ambientais, que surgem como medidas isoladas em virtude de desafiosmomentâneos ou situações de emergência. O resultado geral, freqüentemente não é muitoeficiente, pois geralmente é fruto de uma coleção de medidas ambientais isoladas, distribuídasentre vários cargos e responsabilidades. Esta visão fragmentada, dificilmente permitirá quemedidas não sistematizadas atuem com eficiência nas reais causas, ela geralmente apenas reduzou mascara os efeitos adversos temporariamente.Portanto, é dentro deste cenário que deve ser considerado o desenvolvimento do Sistemade Gestão Ambiental - SGA, pois ele serve para a sistematização das medidas ambientais e para amelhoria da eficiência do compromisso ambiental das organizações.
2 . PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL: RETROSPECTIVA DOS FATOS MARCANTES
A utilização descontrolada dos recursos naturais renováveis e não renováveis acrescidasda explosão demográfica, despertou ao longo dos anos, uma consciência da necessidade depreservação do meio ambiente.Nas décadas de 40 e 50 foram marcadas pelo desafio dos aliados na reconstrução após a IIGuerra Mundial motivando o estabelecimento de um sistema econômico internacional e a fundaçãodas primeiras associações de proteção ambiental. Em 1952 Londres foi envolvida pelo
smog 
poluição atmosférica de origem industrial que causou a morte de milhares de pessoas marcandoos primeiros efeitos significativos da poluição industrial, estimulando debates sobre a qualidade doar e a aprovação da lei do ar puro em 1956.A década de 60 evidencia a preocupação da comunidade internacional com os limites dodesenvolvimento do planeta, quando começaram as discussões sobre os riscos da degradação domeio ambiente pelo homem. Nos Estados Unidos, com a criação da Agencia de Proteçãoambiental (EPA) e aprovação das Leis:
Clean Air Act, Clean Water Act, Toxic Substance Control Act 
.Em 1962, com a publicação do livro
Silent Spring 
(Primavera Silenciosa) da jornalistanorte-americana Rachel Carson, desencadeou o processo de discussão acerca dos efeitos dasações humanas no ambiente, a perda da qualidade de vida derivada do uso indiscriminado deprodutos químicos e seus efeitos sobre a vida e os recursos naturais, resultando em pressão paraque os políticos agissem e em uma profunda mudança na atitude do povo americano com relaçãoà necessidade de normas ambientais federais.
 
________________________________________________________________________________________
ibeam
  i 
   n
   s
  t
  i
  t
    u
  t
     o
    b
     r
    a
     s
     i
     l
     e
      i
        r
     o
       d
     e 
 
    e
    d
   u
  c
  a
 ç 
  ã
 o
 
 a
m
b
t  
a  
l   
 
3No Brasil em 1965 foi promulgada a leis federal 4771/65 que instituiu o código florestalbrasileiro e em 1967 a Lei 5197/67 sobre a proteção da fauna.Em 1968 foi criado o
clube de Roma
, por especialistas de diversas áreas e nacionalidades,para discutir a crescente crise do ambiente humano e buscar soluções para os problemasambientais.A década de 70 foi marcada por um lado pelo clima de reação e isolamento desencadeadopela Crise do petróleo e do modelo energético vigente, que despertou a procura de novas fontesde energia e de uma utilização mais racional. De outro lado, as discussões levaram a ONU apromover uma Conferência sobre o Meio Ambiente Humano (Primeira conferência da ONU sobreas relações entre o homem e o Meio Ambiente) em 1972. Marco para o surgimento de políticas degerenciamento ambiental. Discutiram-se questões como a defesa e melhoria do meio ambientepara as gerações presentes e futuras.- 26 princípios sobre nossa responsabilidade, os cuidados emanutenção do planeta. Esta conferência gerou a Declaração sobre o Ambiente Humano eestabeleceu o Plano de Ação Mundial com o objetivo de inspirar e orientar a humanidade para apreservação e melhoria do ambiente humano. Preocupações: Crescimento populacional, aumentodos níveis de poluição e o esgotamento dos recursos naturais. Nesta ocasião, representantes dogoverno brasileiro defenderam o desenvolvimento econômico a qualquer preço.Neste mesmo ano foi criado um mecanismo institucional para tratar das questõesambientais no âmbito das Nações Unidas -
Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente(PNUMA),
com sede em Nairóbi, Kenya. E Dennis Meadows e os pesquisadores do “Clube deRoma” publicaram o relatório “
The Limits of Growth 
(Os limites do crescimento), denunciandoque o crescente consumo mundial ocasionaria um possível colapso. O estudo concluía que,mantidos os níveis de industrialização, poluição, produção de alimentos e exploração dos recursosnaturais, o limite de desenvolvimento do planeta seria atingido, no máximo, em 100 anos,provocando uma repentina diminuição da população mundial e da capacidade industrial.Em 1973, o canadense Maurice Strong lançou o conceito de
“eco-desenvolvimento
”,referia-se principalmente às regiões subdesenvolvidas, envolvendo uma crítica à sociedadeindustrial, sendo a precursora do conceito de desenvolvimento sustentável. Os caminhos do eco-desenvolvimento seriam seis: satisfação das necessidades básicas; solidariedade com asgerações futuras; participação da população envolvida; preservação dos recursos naturais e domeio ambiente; elaboração de um sistema social que garanta emprego, segurança social erespeito a outras culturas; programas de educação. Neste mesmo ano no Brasil foi criada aSecretaria Especial do Meio Ambiente - SEMA, sendo o primeiro organismo brasileiro de açãonacional, orientado para a gestão integrada do meio ambiente. Proposta em 1973 a
EcologiaProfunda
por Arne Naess e no Brasil se desencadeava o movimento ecológico brasileiro com acriação da AGAPAN (Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural).Em 1978 a iniciativa alemã do selo ecológico
“Anjo Azul”
(mais informações http://blauer-engel.de) utilizado desde então como símbolo para produtos ou serviços com impacto ambientalreduzido ou positivo. Estes produtos devem manter as características de funcionalidade esegurança com os similares e considerando todos os aspectos ambientais inclusive a preservaçãode recursos naturais com vantagens ambientais.No Brasil, os fatos marcantes na evolução das regulamentações foram: a aprovação da Lei6.938 da
Política Nacional de Meio Ambiente Brasileira
, em 31/08/81; Em 1986 o ConselhoNacional do Meio Ambiente (CONAMA) aprova a Resolução n
°
001/86 que estabelece asresponsabilidades, os critérios básicos e as diretrizes gerais para o uso e implementação daavaliação de impacto ambiental (AIA) como um dos instrumentos da Política Nacional do MeioAmbiente. E a
Constituição Federal Brasileira
foi promulgada em 5 de outubro de 1988,contendo pela primeira vez um capítulo sobre o meio ambiente e vários outros artigos afins.

Activity (75)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
SavioHolanda liked this
Paulo Gama liked this
Ana Paula Maciel liked this
Simone Sartori liked this
profcm liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->