Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
50Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Sistema Respiratório e Digestivo

Sistema Respiratório e Digestivo

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 21,492 |Likes:
Published by sab_scp
Resumo de Sistema Disgestivo e Respiratório
Resumo de Sistema Disgestivo e Respiratório

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: sab_scp on May 26, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2013

pdf

text

original

 
Sistema Respiratório
O
sistema respiratório
tem como principal
função a ventilação e a hematosepulmonar
. É constituído pelasvias respiratóriasque conduzem o sangue aospulmões.
Vias respiratórias: 
 Têm como
função
o
aquecimento, humedecimento e a filtração doar
.
Fossas nasais:duas cavidades separadas por um septo nasal, que começam nasnarinas e terminam na faringe.
Faringe:canal comum ao sistema digestivo e respiratório; comunica com a boca, asfossas nasais, a faringe e o esófago
Laringe:órgão que se segue à faringe e comunica com a traqueia. Possui a epiglote naparte superior que deixa passar o ar, funcionando como uma válvula.
 Traqueia:canal formado por anéis cartilagíneos e músculos. A zona de contacto com oesófago é formada por anéis cartilagíneos incompletos.
Brônquios:canais resultantes da bifurcão da traqueia, penetram nos pulmõesformando bronquíolos.
Pulmões
São órgãos elásticos e esponjosos, localizados na caixa torácica, limitada na parte inferiorpelo
diafragma
. O pulmão esquerdo é formado por três lobos, enquanto o direito é formadopor três. Encontram-se revestidos por uma fina membrana – a pleura.Nointerior dos pulmões, cadabronquíolotermina em sacos de ar, osalvéolos pulmonares. Estes são formados por uma camada de células e irrigados por capilares. O grande número dealvéolos aumenta a superfície de contacto entre os alvéolos e o sangue dos capilares.
Ventilação pulmonar : 
corresponde à renovação de ar nos pulmões, através dainspiração,entrada de ar, e daexpiração, saída de ar.
Durante a
inspiração
(fase activa da ventilação), osmúsculos intercostais contraem-se, ascostelas elevam-see o diafragma baixa contracção do diafragma aumentando o espaço torácico. Isto faz com que apressãono interior dos pulmões seja inferior à pressão atmosférica, possibilitando aentrada de ar(as narinas e a epiglote abrem).
Em seguida, ocorre a
expiração
, onde se dáo relaxamento dos sculos. Adiminuição do volumena caixa torácicaaumenta a pressãofazendo com que oar seja expulso.
Aalternância dos movimentosde inspiração e expiração é denominadaciclo cardíaco, sendo que o
número de ciclos cardíacos
por minutos designa-se por
frequência cardíaca
.
Hematose pulmonar:
trocas gasosas entre os alvéolos e os capilares sanguíneosOsangue venosoque chega aos pulmões apresenta umapressão de oxigénio menor do queaquela que existeno ar pulmonar, enquanto apressão de dióxido de carbonose revela superior à do ar pulmonar. Isto faz com que ocorra a difusão dos gases de um meio para ooutro.Odióxido de carbonodo sangue venosopassa para os alvéolos pulmonares, onde a pressão deste gás é menor. Ooxigénio passa para os capilares sanguíneos, onde a sua pressão era menor. Ocorre assim a
hematose pulmonar
, a
oxigenação do sanguevenoso em sangue arterial
.
Quando osangue arterial chega às células, dá-se oprocesso contrário: como o oxigénio está em maior pressão no sangue,passa para as células, enquanto odióxido de carbono vai
 
para o sangue. Dá-se a
hematose celular
, o
empobrecimento do sangue arterialconvertendo-se em venoso
.
O oxigénio combina-se facilmente com a hemoglobina, formando a oxihemoglobina
O dióxido de carbono pode ser transportado pela hemoglobina (carbohemoglobina),pelo plasma e pela água (ácido carbónico)
Doenças respiratórias
Enfisema
Pneumonia:infecção dos pulmões que afecta os alvéolos e os tecidos circundantes
 Tuberculose:infecção potencialmente mortal causada por uma bactéria existente no ar
Bronquite:inflamação dos brônquios causada geralmente por uma infecção
Asma brônquica: doença caracterizada pelo estreitamentos dos brônquios devido aoaumento da reactividade brônquica face a diversos esmulos que produzem ainflamação.
Sistema Digestivo
O
sistema digestivo
é
formado pelotubo digestivo
(boca, faringe, esófago,estômago, intestino delgado, intestino grosso, recto e ânus) e pelos
órgãos anexos
(glândulas salivares, fígado e pâncreas).
Boca: cavidade oral que funciona como porta de entrada para o tubo digestivo, éonde se forma o bolo alimentar. Aqui localizam-se os dentes, a língua e desembocam asglândulas salivares.
Faringe:tubo oco que liga a boca ao esófago e as fossas nasais à laringe, sendocomum ao sistema digestivo e respiratório.
Esófago:tubo muscular que facilita a passagem dos alimentos até ao estômago.
Fígado: maior órgão do corpo humano, tem como função produzir sais biliaresque se acumulam na vesícula biliar formando a bílis
Estômago:parte do sistema digestivo com maior capacidade para se dilatar.Comunica com o esófago pela cárdia e com o intestino delgado pelo piloro. Armazena,dissolve e digere parcialmente os alimentos.
Pâncreas:glândula responsável por segregar o suco pancreático que lança noduodeno.
Intestino delgado: órgão longo o que permite uma acção mais demorada dasenzimas digestivas. Apresenta três porções: duodeno, jejuno e íleo
Intestino grosso: comunica com o intestino delgado através do cego ou ceco. Éonde se dá a absorção da água, tanto a ingerida como a das secreções digestivas.
Recto:parte final do intestino grosso que termina no canal anal que se abre noânus.
Ânus:porção terminal do tudo digestivo. Possui um espessamento muscular(esfíncter anal) que controla a saída das fezes.
Digestão:
 
transformam os nutrientes
 
dos alimentos de modo a que estes possam serabsorvidos pelo organismo; possuiacções mecânicasequímicas
Acção mecânica: controlada por estímulos nervosos, é desenvolvida pela língua, dentese movimentos peristálticos que ocorrem ao longo de todo o tubo digestivo
Acção química: controlada por estímulos hormonais e nervosos, é feita através desucos digestivos que possuemenzimas digestivas.
As
enzimas possuem especificidade
que pode ser:
 
Absoluta: as enzimas apenasactuam sobre uma única molécula(amilase, só actua sobre o amido)
Relativa:as enzimasactuam sobre um grupo de substâncias, actuando de igual forma para todas as moléculas do grupo (protease, actua sobre as proteínas)
Digestão na boca
Dá-se adigestão mecânica, poracção dos dentes que trituram e moem os alimentos. Durante a mastigação osalimentos são envolvidos pela salivaproduzida pelas glândulassalivares –ensalivação– formando o
bolo alimentar
. A saliva contém amucinaque tem afunção de humedecer e lubrificar os alimentos.Aquiinicia-se também a digestão químicapor acção da
amílase salivar ou ptialina
que existe na saliva, que é responsável pela
transformação do amido em maltose
. Aactividade desta enzima é possível devido ao pH básico.
Deglutição:
processo que engloba a boca, faringe e esófagoInicia-secom um acto voluntário que permite apassagem do bolo alimentar para afaringe. Seguidamente dá-se um acto involuntário, ondeos músculos da faringe impulsionamo bolo alimentar para o esófago(a úvula e aepiglote impedem que o bolo alimentar sedesloque para as vias respiratórias, fechando as fossas nasais e a laringe).
Digestão no esófago
As paredes do esófagopossuem glândulas que tambémsegregam mucinaque conjuntamente com osmovimentos peristálticospromovem a passagem do bolo alimentarpara o estômago. Neste trajecto a acção da
amílase salivar continuar a actuar 
, dado que o
 pHbásico se mantém
.
Digestão no estômago
No estômago, o bolo alimentar sofre aacção mecânica dos movimentos peristálticoseaacção química do suco gástrico, segregado pelas glândulas gástricas. Este é formado porágua,ácido clorídrico eenzimas (pepsinas e lípases gástricas). O
ácido clorídrico
torna o suco gástricoácido,permitindoassim aactuação das enzimasedestruindo as bactérias e a amílase. As
pepsinas
(proteases)actuam sobre asproteínas,decompondo-as em pequenos péptidos; por sua vez as
lípases gástricas
 
actuamsobre os lípidos decompondo-os em ácidos gordos e glicerol
.Aacção destas substânciasem conjunto aliado aosmovimentos peristálticosque misturam os alimentostransformam o bolo alimentar em
quimo
.
Digestão no intestino delgado
Após a formação doquimoestepassa para o duodeno através do pirolo, estimulando a produção desuco intestinal. Aquisão lançadostambém osuco pancreáticoe osuco biliar. O
suco pancreático
é formado no pâncreas e possui um elevado número de iõesbicarbonato que
neutralizam a acidez do ácido
clorídrico proveniente do estômago. Possuitambém
enzimas
, como as
 proteases (tripsina)
que transformam as proteínas empéptidos; as
amílases pancreáticas
, responsáveis pela decomposição do amido emmaltose; e ainda as
lípases pancreáticas
, que decompõem os lípidos em ácidos gordos eglicerol.O
suco biliar
ou bílis é formado no fígado e armazenado na vesícula biliar, apesar denão possuir enzimas é
rico em saias biliares
que são
responsáveis por emulsionar asgorduras
(separá-las em pequenas gotículas, impedindo-as de se agregar),
facilitando
assim a
intervenção das lípases
na sua decomposição.O
suco intestinal
é produzido pelas glândulas intestinais e é rico em
enzimas
: a
maltase
, que transforma a maltose em glicose; a
lactase
, que decompõe a lactose emgalactose e glicose; a
sacarose
, responsável pela transformação da sacarose em glicose efrutose; a
erepsina
(protease), que actua sobre os péptidos formando os aminoácidos; e a
lípase intestinal 
, que desdobra os lípidos em ácidos gordos e glicerol.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->