Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
1Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Arnaldo Jabor - Pornopolitica

Arnaldo Jabor - Pornopolitica

Ratings: (0)|Views: 49|Likes:
Published by Diego Rubio Gastón

More info:

Published by: Diego Rubio Gastón on Aug 13, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/13/2013

pdf

text

original

 
 
 
 
 Arnaldo Jabor 
Pornopolítica
Paixões e taras na vida brasileira
Editora ObjetivaE-book:Digitalizado por SCSObservação: este e-book segue aproximadamente a mesma formatação do livro:grandes espaços entre linhas e entre parágrafos, e sem deslocamento na primeiralinha dos parágrafos.
Orelhas:
Amor é prosa, sexo é poesia e política também rima com pornografia — no víciobrasileiro pela crise, na tara nacional pelo destino-pastelão. O que será de nós,pergunta Jabor, no dia em que a crise for embora, e sem assunto ou tremor, formosrelegados a tarefas menores, como... trabalhar? Sentiremos então, profetiza, umintenso tédio conjugal pela pátria.Com a admirável capacidade de aliar temas públicos ao universo de nossasfixações interiores, Arnaldo Jabor se tornou conhecido como um dos analistas maisbrilhantes do país, capaz de captar delicadas flutuações do nosso existir. Cineasta dapalavra, como definiu Jô Soares, ele constrói imagens precisas para retratarsentimentos, desenha frases que pulsam, dá nome aos bois — e aos bodes da nação.Arrojado, inteligente, profundo — seu texto flui sem preconceito ou superego,como se a ninguém temesse, sem pudor de confessar miséria ou medo, no caldeirãoem que se misturam memórias de infância, análises políticas e confissões sexuais,amorosas, daquelas que os homens costumam fazer secretamente. Jabor fala nohorário nobre da TV o que discutimos na sala de estar, só entre amigos, e escreve oque ainda nem imaginávamos pensar, ou sentir.Diretor de alguns filmes obrigatórios da cinematografia nacional, como Eu seique vou te amar e Toda nudez será castigada, Arnaldo Jabor deixou de ser cineasta,há 15 anos, para se transformar num tipo de jornalista cada vez mais raro — aqueleque opina, que associa fato e ficção, procurando síntesesoriginais para entender os absurdos da realidade social.Assim comenta política e costumes, artes e sexualidade, nosartigos publicados em 18 jornais, em comentários no rádio ena TV Globo, de onde fala para cerca de 50 milhões depessoas. É autor de cinco livros, entre eles
Sanduíches derealidade
e
 Amor é prosa, sexo é poesia
, publicados pelaObjetiva.
 
Índice

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->