Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
[Marcio Silva] Um Pequeno, Mas Espinhoso, Problema de Parentesco

[Marcio Silva] Um Pequeno, Mas Espinhoso, Problema de Parentesco

Ratings: (0)|Views: 10 |Likes:
Published by Miguel Aparicio

More info:

Published by: Miguel Aparicio on Aug 20, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/20/2013

pdf

text

original

 
Um pequeno, mas espinhoso,problema do parentesco¹
Marcio Silva
Universidade de São Paulo, São Paulo, BrasilE-mail: marciofs@uol.com.br
 
164
ILHA 
 volume 12 - número 2
Marcio Silva
 AbstractThis essay seeks to call attention to the pioneering contribution of Robert Carneiroto the debate regarding the difference between Dravidian and Iroquois kinship systems, pointed out by Morgan in 1871. The essaybriefly contextualizes the issue and offers an overview of the debates in its regard fromthe nineteenth century onwards. Theremarkable contribution of Robert Carnei-ro remained unnoticed for more than 50 years, due to circumstances that becameknown only because of a letter sent to Eduar- do Viveiros de Castro by Robert Carneiro,who has granted me permission to translate and publish it. Keywords: Robert Carneiro. Dravidian. Iroquois. Crossing. Kinship Theory.
Resumo
Este texto tem por objetivo chamar aatenção para a contribuição pioneirade Robert Carneiro no debate sobre adiferença entre os métodos de cruza-mento do parentesco dravidiano eiroquês, apontada por Morgan em1871. O texto oferece uma brevecontextualização do problema e faz umsobrevoo do debate por ele suscitado,do século XIX ao XXI. A notável con-tribuição de Robert Carneiro permane-ceu mais de cinquenta anos invisível,por circunstâncias que só agora conhe-cemos, graças a uma carta enviada aEduardo Viveiros de Castro que RobertCarneiro me autorizou a traduzir e pu-blicar.
Palavras-chave
: Robert Carneiro.Dravidiano. Iroquês. Cruzamento. Te-oria do parentesco.
 
165
ILHA 
 volume 12 - número 2
Um pequeno, mas espinhoso, problema do parentesco
Duas notas de rodapé e duas cartas
m meados dos anos 1960, uma nota de rodapé, de autoria deFloyd Lounsbury, viraria uma página da história dos estudos deparentesco. A nota (Lounsbury, 1964, n. 4) que, segundo Trautmanne Barnes (1998, p. 27), “deve ser a mais famosa na antropologia”elucida a diferença fundamental entre sistemas de parentesco
2
detipo “iroquês” e “dravidiano”, dissipando uma densa névoa que, pormais de um século, se formou sobre a questão, induzida pela crençageneralizada na identidade essencial dos dois tipos. Retomando omaterial de Morgan sobre o Sêneca-Iroquês, Lounsbury chama aatenção de que “iroquês” e “dravidiano” são radicalmente opostosnos métodos pelos quais os parentes colaterais distantes são compu-tados como paralelos ou cruzados (Trautmann, 1987, p. 240).Lounsbury divide os louros de seu notável achado com o colegaLeopold Pospisil, que, do outro lado do mundo, chega às mesmasconclusões. Entre os anos 1954 e 1955, ambos percebem o proble-ma: Lounsbury na biblioteca, debruçado sobre os
 Sistemas deconsanguinidade e afinidade da família humana
;
 
Pospisil no campo, en-tre os Kapauku-Papua da Nova Guiné, povo que desenvolveu umsistema idêntico ao Sêneca-Iroquês. A partir de sua divulgação em1964, a descoberta de Lounsbury–Pospisil vem sendo tomada comoreferência em numerosas contribuições, como as análises de Kay(1965, 1967), Tyler (1966), Atkins (1974), Scheffler (1971), Héritier(1981), Trautmann (1981, 1987), Kronenfeld (1989, 2004), Viveirosde Castro (1993, 1996, 1998, 2002), Coelho de Souza (1995),Trautmann e Barnes (1998), Tjon Sie Fat (1998) e Barbosa de Almeida(2010).
E

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->