Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ideologia e indústria fonográfica: análise do filme "Be Cool - o nome do jogo"

Ideologia e indústria fonográfica: análise do filme "Be Cool - o nome do jogo"

Ratings: (0)|Views: 1,712|Likes:
Published by alinebaroni

More info:

Published by: alinebaroni on Jun 07, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/25/2012

pdf

text

original

 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁSETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTESDEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAISIDEOLOGIA E INDÚSTRIA FONOGRÁFICA: ANÁLISE DO FILME “BE COOL –O NOME DO JOGO”
Trabalho apresentado por Aline Baroni e JulianaMartins para a disciplina de Teoria SociológicaContemporânea, sob orientação da professora AnaLuiza Fayet
Curitiba2007Introdução
 
“A ideologia se esconde no cálculo de probabilidade. A felicidade não deve chegar paratodos, mas para quem tira a sorte, ou melhor, para quem é designado por uma potênciasuperior – na maioria das vezes a própria indústria do prazer, que é incessantementeapresentada como estando em busca dessa pessoa. As personagens descobertas peloscaçadores de talentos e depois lançadas em grande escala pelos estúdios são tipos ideaisda nova classe média dependente” (ADORNO & HORKHEIMER, 1985, p.135-136)
É nesse contexto que Adorno e Horkheimer, na Dialética do Esclarecimento(1985), criam o conceito de
Indústria cultural 
, em que está inserido o processo deprodução fonográfica. Por sua vez, a indústria fonográfica é o principal tema abordado nofilme “Be Cool – O outro nome do jogo” (2005).Antes de se iniciar, propriamente, a análise da produção fonográfica sob a ótica daindústria cultural, acreditamos ser necessário – no mínimo conveniente – justificar como epor que os trabalhos da Escola de Frankfurt podem auxiliar na identificão dosprocessos produtivos da indústria fonográfica no filme; ou seja: por que optamos por relacionar o filme “Be Cool – O outro nome do jogo” aos estudos frankfurtianos.A independência econômica/financeira do Instituto para Pesquisa Social (Escolade Frankfurt) fez com que as análises desses intelectuais fossem também independentespolítica e ideologicamente. Filósofos, sociólogos e historiadores, como Theodor Adorno,Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Erich Fromm, Leo Löwenthal, FranzNeumann, Friedrich Pollock e Jürgen Habermas, apesar de formarem uma Escola depensamento, tinham opiniões e enfoques diferentes acerca dos temas de pesquisa. Essapluralidade de estudos torna interessante a apropriação de seus conceitos.Apesar de enfoques diferentes, todos os autores apresentavam a mesma base – ométodo dialético marxista e, por isso, faziam um recorte da realidade e estudavam osacontecimentos de acordo com as bases econômicas. Eram as produções humanas ostemas de estudos dos frankfurtianos. Nesse sentido, os principais conceitos utilizados nodecorrer deste trabalho provêm das obras de Adorno, Horkheimer e, em segundo plano,de Walter Benjamin e Herbert Marcuse. Isso porque foram esses quatro autores, dentreos diversos que passaram pelo Instituto para Pesquisa Social, que estudaramespecificamente a produção cultural.As perspectivas de estudo desses autores são interessantes pelo estranhamento(e o naturalidade) diante a prodão de massa que se instaurava na época.Acreditamos que uma possível interpretação para esse estranhamento é que as obras,tão críticas à massificação da sociedade, foram produzidas durante o período de exílio
 
(1933 a 1950)
1
. Trata-se de um choque, ao saírem da cultura alemã e de suas tradiçõesmarxistas, se depararem com a realidade norte-americana da época. Esse estranhamentopode ser verificado na própria Dialética do Esclarecimento: “O pensamento só tem poder sobre a realidade pela distância” (ADORNO & HORKHEIMER, 1985, p.63). “As imagensque o autor 
[Adorno] 
utiliza no seu ensaio
[A Dialética do Esclarecimento] 
são também umtestemunho de sua situação única, de seu
ich et nunc 
, aqui e agora” (SILVA, p.44).A escolha da Escola de Frankfurt na análise do filme “Be Cool” se deu pelacontribuição dos trabalhos a partir do conceito de
Indústria Cultural 
, tão útil nacompreeno do femeno da cultura de massa norte-americana que vinha sedesenvolvendo enfaticamente pela mídia desde o início do século XX.Conseqüentemente, o conceito nos ajuda a entender também a indústria fonográficaabordada em “Be Cool”. Além desse conceito, trataremos da regressão da audição, idéiaessa proposta por Adorno, do conceito de
aura
, de Benjamin, e do de
cultura afirmativa
,de Marcuse.A importância de se estudar a música e, portanto, a indústria fonográfica se dáporque, para Adorno, a audição é o sentido mais importante para a emancipação e, emcontraposição, é o mais suscetível à manipulação.
I
O boom da indústria fonográfica nas décadas de 40 e 50 marcou uma novaexperiência entre a arte e a mídia e, portanto, uma nova relação entre a cultura e opúblico. A burguesia relegou à cultura um caráter afirmativo como se existisse um gostouniversal, como se o gosto dessa classe expressasse o gosto de todas as demais,dominadas. Portanto, não existem mais indivíduos com gostos específicos; o que se temé uma massa anônima, sem voz, sem vontade e sem possibilidade de escolher por si só.“A cultura é levada a um (falso) coletivo e a uma (falsa) universalidade” (MARCUSE,1997, p.95).
“Já não há espaço algum para o ‘indivíduo’, cujas exigências – onde ainda eventualmenteexistirem – são ilusórias, ou seja, forçadas a se amoldarem aos padrões gerais. A liquidaçãodo indivíduo constitui o sinal característico da nova época musical em que vivemos”(ADORNO, 1996, p.170)
1
“A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”, de Benjamin, é de 1936; “O fetichismo na música ea regressão da audição”, de Adorno, é de 1938; a “Dialética do Esclarecimento”, de Adorno e Horkheimer, éde 1950.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->