Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
GNOSE_alem_da_razao_o_fenomeno_da_sugestao

GNOSE_alem_da_razao_o_fenomeno_da_sugestao

Ratings: (0)|Views: 289|Likes:
Published by leo

More info:

Published by: leo on Jun 10, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
GNOSEALEM DARAZÃOO FENÔMENO DA SUGESTÃOJEAN LERÈDELIVROS QUECONSTROFMSumárioIntrodução 13Capítulo I. Etimologia e Ijistória da palavra "sugestão" . 15Capítulo II. Definições 201. Enciclopédias e dicionários modernos... 202. Os autores 273. O senso comum 31Capítulo III. A medicina sugestiva: Mesmer, pioneiro dasugestío moderna 33Capítulo IV. O marquês magnetizador 46Capítulo V. O grande desvio da hipnose: do braidismo àescola de La Salpêtrière 561. Hipnose, sono magnético e sugestão . . . . 562. Charcot: sugestão e histeria 61Capítulo VI. A escola de Nancy: a sugestão médica emestado de vigília 67Capítulo VII. O método Coué e a auto-sugestão consciente 75
 
Capítulo VHI. A primeira teoria de conjunto dofenômeno sugestivo: Charles Baudouin . . . . 841. A sugestão reduzida à auto-sugestão . . . . 842. A auto-sugestão levada à auto-hipnose... 89Capítulo IX. Sugestão e Psicanálise: contradiçõesfreudianas 98Capítulo X. Os caminhos da liberdade: Jung ou osugestionador contra vontade 110Capítulo XI. Do bom e do mau uso da sugestão nos meiosde comunicação contemporâneos 1241. A sugestão coletiva 1242. Perversões modernas da sugestão: docondicionamento publicitário e político pelos meios de comunicação à publicidade subliminar e à lavagemcerebral 127Capítulo XII. Psicologia soviética e sugestão 134l. A explicação pavloviana da hipnose e dasugestão pelo reflexo condicionado 1371. O degelo dos anos 60 1443. Os trabalhos de Vassiliev sobre a telepatiae a sugestão à distância 146Capítulo XIII. A sugestologia de Lozanov e a sugestão noensino 1501. O psiquiatra professor: nascimento dasugestopedia 1502. Teoria e prática da sugestologiahzanoviana 155Conclusão 171Sobre o autor 173
 
IntroduçãoO que é sugestologia? Uma palavra que surgiu muito recentementeno vocabulário científico e que o grande público em geralainda desconhece. Último rebento das ciências humanas, a sugestologiaé a ciência da sugestão.Para a maioria de nós, a sugestão continua sendo um termovago, ambíguo, de contornos indefinidos. Sabe-se mais ou menosque ela existe no comércio, na publicidade, na medicina ou na psicologia. Alguns suspeitam da sua existência em outros domínios,como política, religião ou arte1. Mas é admissível que uma1. A sugestão na arte foi propositalmente omitida neste livro. De grandeinteresse, esta questão, apenas aflorada por R. Huyghe, que aliás percebeutoda sua importância, ainda não foi objeto de pesquisa e é muito vasta para ser aqui abordada. Consagramos a ela um estudo especial, Art etsuggestion, ainda não publicado.ciência, uma verdadeira ciência, possa nascer de uma noção aindatão pouco elucidada e que abarca domínios tão diferentes?Entretanto, nos países comunistas, a sugestão é objeto, há unsquinze anos, de uma ciência autônoma denominada sugestologia.E mais: aplicada ao ensino, ela se transforma em sugestopedia, eesta nova pedagogia preside hoje aos estudos de milhares dealunos de curso primário, secundário e superior, na Bulgária, soba direção do professor Lozanov, de Sofia, e em outros países doLeste. A sugestopedia é igualmente objeto de experiência, hámuitos anos, no Canadá e nos Estados Unidos. Mais recentementechegou à Europa Ocidental e em particular à França.A sugestologia ainda é uma ciência muito nova mas, paradoxalmente,tem atrás de si um longo passado. De fato, a sugestãonasceu com a própria raça humana. Desde que um ser humanoentrou em comunicação com outros seres humanos, num meioambiente qualquer e — mais intimamente — consigo mesmo (naauto-sugestão), surgiu o fenômeno sugestivo.Historicamente, entretanto, a sugestão é uma realidade psicológicada qual se começou a tomar conhecimento só a partir do fimdo século XVIII. Mas se a tomada de consciência do fenômenosugestivo e as tentativas de compreensão científica de seus mecanismos progrediram muito lentamente no decurso dos últimosduzentos anos, em compensação o uso empírico e cada vez maissistemático da sugestão não deixou de ganhar terreno, e bemdepressa, a partir do começo deste século, nos mais diferentesdomínios da atividade humana.Este livro será consagrado essencialmente ao estudo históricoda tomada de consciência do fenômeno sugestivo e da amplitude

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Lurdinha bezerra liked this
row now do liked this
Manjushree777 liked this
Juliana Ordine liked this
estelasonja5438 liked this
gregorybr liked this
gregorybr liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->