Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Como Você Pode Encontrar Gordon Clark

Como Você Pode Encontrar Gordon Clark

Ratings: (0)|Views: 155|Likes:
Published by EVENILSON

More info:

Published by: EVENILSON on Jun 10, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/09/2013

pdf

text

original

 
Como Você Pode Encontrar Gordon Clark
por
 John W. Robbins
 
Eu encontrei Gordon Clark lendo um livro:
Religion, Reason, and Revelation
[Religião, Razão e Revelação]. Eu não me lembro o ano exato
 — 
 
provavelmente1970, mas pode ser que tenha sido mais tarde.Como um estudante de pós-graduação em teoria política e filosofia pela
The John Hopkins University 
, eu sabia que teria que escrever uma dissertação dedoutorado defensível. Portanto, eu comecei a procurar uma filosofia defensível.Eu li Tomás de Aquino, C. S. Lewis e Francis Schaeffer, entre outros, mas decidique seus sistemas não eram defensíveis. É fácil encontrar falhas em seusargumentos para a existência de Deus, e se aqueles argumentos falham, todo osistema Tomista entra em colapso.Eu tinha lido R. J. Rushdoony na escola secundária e na faculdade, pois eleescreveu sobre assuntos que me interessavam: política, educação e históriaamericana. Visto que ele tinha uma grande consideração por Cornelius Van Til, euli tudo de Van Til que pude encontrar. Isso significou viagens semi-anuais paraNutley, New Jersey, parando na 55 Beech Street para pegar Charles Craig, entãoum homem com seus sessenta anos, e dirigindo para o seu depósito eselecionando uma grande caixa ou duas de livros pela metade do preço
 — 
OswaldAllis, B. B. Warfield, J. Gresham Machen, Herman Dooyeweerd, R. J. Rushdoony,bem como Cornelius Van Til
 — 
tudo o que o Sr. Craig vendia, eu comprei.Nenhum dos autores que li mencionava Clark muito favoravelmente. Algunstinham escrito antes do tempo de Clark; outros o ignoravam; uns poucos faziamconsiderações depreciativas. Como resultado, os livros de Clark foram os últimosque eu li. Mas, como a Escritura diz, algumas vezes os últimos são os primeiros.O ensaio de Clark sobre “Deus e o Mal” em
Religion, Reason, and Revelation
meconvenceu que havia um homem que oferecia o que eu estava procurando: umafilosofia defensível. Ele tratou com um dos problemas mais importantes dafilosofia cristã, o problema do mal, e tratou com ele de uma maneira franca,honesta, lógica e bíblica. Não havia uma flutuação retórica, nem superficialidadepiedosa sobre Deus “permitindo” coisas más acontecer, nem desejo de ignorar oproblema e esperá-lo passar. Eu encontrei nesse livro, em contraste com amaioria dos outros livros escritos por calvinistas professos, uma disposição paracrer nas declarações da Escritura e um intelecto afiado como uma espada,exercido em defesa da verdade revelada. Eu imediatamente comecei a ler todo o
 
restante das obras de Clark, e aprendi mais e mais sobre ele, e através dele,sobre Cristo.Não foi senão vários anos mais tarde que eu realmente apertei a mão de GordonClark. Após esse encontro, percebi que seus livros soavam como sua voz:profunda, bem modulada, viva, deliberada e ponderada. Até hoje, como muitosestudantes podem atestar, alguém pode pegar seus livros e “ouvi-lo” falando.Em Fevereiro de 1978 nossa terceira filha nasceu, e fizemos os arranjos paraClark batizá-la na igreja na qual ele servia em Lookout Mountain [Tennessee].Três de nós viajaram para Chattanooga [Tennessee] num sábado de Maio,encontramos Clark na igreja na manhã de domingo, e ele nos levou para jantarnaquela tarde. À noite ele batizou Mary Ellen Robbins.No dia seguinte ele nos proporcionou um passeio guiado pelo campo de batalhada Guerra Civil, que ocorreu nos arredores de Lookout Mountain, e ficamossurpreendidos como um homem de 75 anos de idade podia andar tanto e tãorápido como ele o fez. Mais impressionante ainda era o seu conhecimento daGuerra; ele deu descrições detalhadas de exércitos, comandantes, tropas ebatalhas. Alguém poderia pensar que história americana, e não filosofiaprimitiva, era o seu campo.Durante essa viagem disse a Clark que alguns parentes, amigos e eu tínhamosestabelecido uma Fundação para publicar ensaios e livros. Ele perguntou: “Quaislivros?”. Eu lhe disse: “Os seus”. Ele olhou assustado a princípio, mas à medidaque discutimos o plano, ele pareceu pensar que essa era uma boa idéia. Antes denos despedirmos, ele insistiu em me dar um cheque generoso para ajudar aTrinity funcionar.De aproximadamente 1973 a 1985 Clark e eu nos correspondemos. Lembro-me deter lhe perguntado no final de 1972 ou início de 1973 onde deveria tentar umemprego de ensino. Ele me avisou a não buscar um emprego numa faculdadereligiosa, pois eu seria capaz de ensinar e escrever mais livremente numa escolasecular privada. Presumi então que ele estava recordando sua experiênciadesafortunada na Faculdade Wheaton em Illinois, a qual, há mais de 45 anosatrás, desaprovou as doutrinas da graça.Não foi senão depois de outros cinco anos que vi Clark novamente, desta vez emColorado, onde ele ensinava durante o verão. Os anos intermediários forampreenchidos com correspondências, telefonemas e diversos livros e ensaios deClark novamente publicados. Eu assisti a suas aulas por somente dois verões,1983 e 1984, e o vi pela última vez sobre a Terra em Outubro de 1984. Ele era umhomem extraordinário. Na providência de Deus, quando esse estudante precisoude ajuda, Clark estava ali, falando sobre Deus e o mal, lógica e conhecimento,tempo e eternidade. É minha esperança que o que eu recebi de Clark
 — 
umafilosofia inteiramente defensível
 — 
possa ser encontrada por outros também.
 
Clark não mais confina suas palestras às montanhas de Colorado, às planícies deIndiana e às colinas de Georgia. Suas classes de aula são muito mais amplasagora, e elas são oferecidas por todo o globo terrestre. Aqueles que não oencontraram pessoalmente podem lamentar por isso, mas não lamentem muito.Novos relacionamentos serão estabelecidos, assim como antigos serão renovados,no céu, o qual está há apenas
 — 
na maioria dos casos
 — 
uns poucos anos dequalquer cristão. Mas se você deseja conhecer Clark agora, não é tarde demais.Há mais livros de Clark impressos em 1989 do que havia em qualquer tempodurante o qual ele viveu entre nós. Se você deseja encontrar o homem, leia osseus livros.Extraído de:
, editado por John W. Robbins,The Trinity Foundation, 1989, p. 95–98. Usado com permissão do autor.— /// —O que se segue é uma lista parcial das obras de Gordon Clark. Note que sua
Introduction to Christian Philosophy 
[Introdução à Filosofia Cristã],
Three Typesof Religious Philosophy 
[Três Tipos de Filosofia Religiosa] e
Religion, Reason, and Revelation
[Religião, Razão e Revelação] estão agora combinados num únicovolume, C
hristian Philosophy 
[Filosofia Cristã]. Além disso,
God and Evil
[Deus eo Mal] está incluso no C
hristian Philosophy 
, visto que o mesmo é originalmenteparte do
Religion, Reason, and Revelation
.
Compre os livros abaixo na
The Trinity Foundation
:

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->