Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Folder 2012

Folder 2012

Ratings: (0)|Views: 0|Likes:
Published by Nede Vaz da Silva

More info:

Published by: Nede Vaz da Silva on Aug 31, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/31/2013

pdf

text

original

 
Capa:ImpressoLogoRemetente – Instituto CertificaAv. Jacui, 116890.810-150 - Porto Alegre – RSINFORMATIVO CERTIFICA N˚ 3 - JULHO/12 TITULO;SOU OBRIGADO MESMO A CERTIFICAR MINHA UNIDADEARMAZENADORA ESTE ANO?PARTE INTERNA.SOU OBRIGADO MESMO A CERTIFICAR MINHA UNIDADEARMAZENADORA ESTE ANO?Muitos armazenadores já me fizeram esta pergunta. A dúvida existeporque a aplicação dos percentuais estabelecidos pela InstruçãoNormativa n˚ 41 do MAPA, para armazenadores que possuemquatro ou mais unidades armazenadoras, produz valoresquebrados. Como se faz para inteirar estes valores? Se o valorquebrado é maior que 0,5 se inteira para cima?A interpretação correta está no próprio texto da InstruçãoNormativa n˚ 41.“Mínimo de 15% até 31/12/2012 “Então se o armazenador possui sete unidades armazenadoras,aplicados os 15% obtemos o valor de 1,05. Se ele certificar apenasuma unidade armazenadora não estará atendendo a InstruçãoNormativa pois estará certificando apenas 14,3% de suas unidadesarmazenadoras. Este percentual é inferior à 15%.O mesmo critério deverá ser utilizado se o armazenador optar emfazer o cálculo levando em conta a capacidade estática total dearmazenagem ao invés do numero de unidades armazenadoras.Se você desejar receber um vídeo detalhando esta interpretação daIN n˚ 41 solicite pelo seguinte email –nedelande@gmail.comoudiretamente pelo nosso sitewww.institutocertifica.com.brENGENHO DE PROVAS PARA UNIDADES ARMAZENADORAS DEARROZA Instrução Normativa n˚ 29 do MAPA incluiu a obrigatoriedade doengenho de provas para unidades armazenadoras que armazenemarroz. O engenho de provas é um equipamento relativamente caro e
 
que, para empresas que possuem diversas unidadesarmazenadoras, pode se constituir num valor significativo. OInstituto Certifica apresentou uma consulta à Comissão TécnicaConsultiva argumentando que a empresa armazenadora que possuirum procedimento que permita a avaliação dos parâmetros de rendae rendimento de grãos inteiros de arroz utilizando apenas umequipamento numa unidade central, deveria ser dispensada depossuir este equipamento nas suas outras unidades armazenadoras.A Comissão Técnica Consultiva deliberou sobre o assunto,concordou com nossa argumentação e apresentou a seguintedecisão, que é até mais abrangente que a nossa interpretaçãoinicial:
Resposta da Comissão Técnica Consultiva:
Os parâmetros de renda e rendimento degrãos inteiros devem ser obrigatoriamente avaliados pela importância dessa identificação navaloração do arroz com casca. Entretanto, a Comissão Técnica Consultiva do SistemaNacional de Certificação de Unidades Armazenadoras, na 19ª Reunião Ordinária, realizadano dia 30 de maio de 2012, interpretou
que a obrigatoriedade do engenho deprova descrita no item 9 dos Requisitos cnicos Obrigatórios ouRecomendados, referem-se a efetiva utilizão desse recurso noprocesso de determinação de qualidade do produto. Assim, essa etapada avaliação pode ser realizada por meios próprios ou em ambienteexterno a Unidade Armazenadora.
É de fundamental importância que o proprietário dos grãos tenha acesso à realização dasanálises, se assim o desejar, para assegurar a necessária transparência que a IN 29 busca preservar.
  TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES DE CLIENTESApesar de não constar nos requisitos apresentados na InstruçãoNormativa n˚ 29 do MAPA, todas as empresas armazenadoras quedesejam ser certificadas devem ter um procedimento paratratamento das reclamações de clientes. Esta é uma exigênciainternacional em todos os sistemas de certificação. Na certificaçãode cachaça, por exemplo, este procedimento consta doRegulamento de Avaliação da Conformidade e estabelece todos ositens que devem ser atendidos. No caso da certificação de unidadesarmazenadoras, este item não consta do respectivo Regulamentode Avaliação da Conformidade, mas deverá ter atendido, pelomenos, os seguintes pontos:1-Manter registros de todas as reclamações trazidas ao seuconhecimento relativas à conformidade com os requisitos danorma de certificação de unidades armazenadoras.2-Tomar ações apropriadas com respeito as reclamações equaisquer deficiências encontradas que afetem o atendimentodos requisitos para certificação.3-Registrar as ações tomadas.QUEM SOMOS?

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->