Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
281Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo - Sobre a Morte e Morrer

Resumo - Sobre a Morte e Morrer

Ratings: (0)|Views: 47,102 |Likes:
Published by Marian
Autora: Elisabeth Kubler-Ross
Autora: Elisabeth Kubler-Ross

More info:

Published by: Marian on Jun 17, 2009
Copyright:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/24/2014

pdf

text

original

 
Sobre a morte e omorrer 
Autora:Elisabeth Kubler-RossTradução: Paulo Menezes
 
INTRODUÇÃO
Antigamente, a morte de crianças era freqüente e poucas eram asfamílias que não tinham perdido um parente. A medicina progrediu nas últimasdécadas. A vacinação erradicou muitas doenças, a quimioterapia e o uso deantibióticos, contribuiu para que diminuísse o número de casos de doençasinfecciosas. Uma educação melhor ocasionou um baixo índice da mortalidadeinfantil. As várias doenças que disseminaram a população de jovens e adultosforam dominadas. Cresce o número de idosos, e com isto aumenta o númerode vítimas de tumores e doenças crônicas. Aumentou o número de pacientescom distúrbios psicossomáticos e problemas de comportamento.Os médicos cuidam de pacientes mais velhos que procuram não viver somentecom suas limitações e habilidades físicas diminuídas, mas, também aprender aenfrentar a solidão e o isolamento em que vivem.O livro “Sobre a morte e o morrer” tenta demonstrar na prática atravésde relatos de experiências reais às pessoas diversas situões em queindivíduos por algum motivo deparam com a morte, seja ele um moribundo ouum ente que acompanha o estágio final de alguém querido. Além destes relatoso livro faz comentários interessantes aos profissionais de saúde á equipemultiprofissional mais precisamente de como lidar com as diversas situaçõesda morte em si.
2
 
Capítulo I
Sobre o temor da morte
As mudanças ocorridas nas últimas décadas são responsáveis pelocrescente medo de morrer, pelo aumento dos problemas emocionais e pelagrande necessidade de compreender e lidar com os problemas da morte e domorrer. Em nosso inconsciente, a morte nunca é possível quando se trata denós mesmos. É inconcebível morrer de causa natural ou idade avançada. Amorte está ligada a uma ação má, a um acontecimento medonho.A criança vê a morte como algo não permanente, quase não diferenciando deum divórcio entre seus pais. Quando crescemos e percebemos que nossosdesejos mais fortes, não tem força suficiente para tornar possível o impossível,desaparece o medo de ter contribuído para a morte de um ente querido e,conseqüentemente some a culpa, mas, o medo de morrer permanece“escondido”, só enquanto não for fortemente despertado. Uma criança de cincoanos que perde a mãe tanto se culpa pelo desaparecimento dela, como sezanga porque ela a abandonou.A morte constitui ainda um acontecimento medonho, pavoroso, um medouniversal, mesmo sabendo que podemos dominá-lo algumas vezes. Quandopermitimos que um paciente, termine seus dias no querido ambiente familiar,isto requer dele, uma melhor adaptação da morte. O fato de permitirem que ascrianças continuem em casa, onde ocorreu uma desgraça, e participem daconversa, das discussões e dos temores, faz com que não se sintam sozinhasna dor.Morrer é triste demais sob vários aspectos, sobretudo é muito solitário edesumano. Morrer se torna um ato solitário e impessoal, porque o paciente éremovido de seu ambiente familiar e levado ás pressas para uma sala deemergência. O caminho para o hospital é o primeiro capítulo da morte.Quando um paciente está gravemente enfermo, é tratado como alguém semdireito a opinar. Quase sempre é outra pessoa quem decide sobre si, quando eonde um paciente deverá ser hospitalizado. Devemos lembrar que o doente
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->