Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
54Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Os gêneros no cinema - o épico, o dramático e o lírico

Os gêneros no cinema - o épico, o dramático e o lírico

Ratings: (0)|Views: 9,465 |Likes:
Published by anakan

More info:

Published by: anakan on Jun 19, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/19/2013

pdf

text

original

 
Anacã Rupert Agra
Os Gêneros no Cinema:o épico, o dramático e o lírico
João Pessoa2008
Anacã Rupert Agra
 
Os Gêneros no Cinema:o épico, o dramático e o lírico
Trabalho final da disciplina
Tragédia e Drama no Cinema
, doPrograma de s-graduação emLetras, da Universidade Federal daParaíba (Campus I), ministrada pelaProfessora Sandra Luna.João Pessoa2008Brevíssima história dos estudos sobre gêneros
1
1Todas as informações contidas nessa breve história dos gêneros foram adaptadas da enciclopédia “The New Princeton Encyclopedia of Poetry and Poetics” (PREMINGER, A. e BROGAN, T. V. F., 1993), principalmente dos verbetes: genre; poetry; plot; verse and prose.
 
Os estudos sobre gênero existem há muitos anos. Talvez a referência mais antigaseja de Platão, que pensou em dois modos de reprodução de um objeto ou pessoa:retratando por palavras; ou mimetizando, imitando diretamente. Daí surgem os dois primeiros neros, a poesia dramática (mimética) e a poesia épica, ou narrativa(descrição das ações humanas). A precariedade dessa divisão dual fez surgir outrogênero, o misto (narrativa e diálogos), e outros foram surgindo de acordo com váriosmétodos de divisão, como métrica ou uso de música. Aristóteles aproveitou a divisão platônica para fazer a sua. Primeiramente ele divide as obras poéticas de acordo com otipo de imitação: segundo os meios (sons, imagens, palavras); segundo o objeto imitado(homens superiores a nós, homens inferiores a nós, homens iguais a nós); segundo omodo (narrativa - um narrador assume a personalidade de outros; drama - as personagens agem diretamente; mista - ora o narrador assume a personalidade de outros,ora as personagens agem diretamente, através de diálogos). Durante os culosseguintes, a preocupação com a divisão em gêneros só aumentou. Vários estudos foramrealizados e muitos gêneros diferentes desses foram teorizados, e as divisões usaramsempre métodos e características distintas, como o gênero lírico, que significou, duranteséculos, poesia cantada com a lira. No entanto, no romantismo, o lírico ganhou força, ea divisão antes dupla tornou-se tripla, em Hegel: lírico, épico, dramático. Muitas foramas tentativas de acabar com estudos de gêneros e com divisões como essa, porém, atríade proposta por Hegel continua valendo até hoje (pelo menos no que se refere agêneros literários), o que nos deixa esses três gêneros para estudar e examinar: o lírico,o épico (narrativa), e o dramático.Considerações sobre os gêneros no cinema: uma introduçãoComo nossa preocupão é o cinema, devemos primeiro fazer algumasressalvas. O cinema é considerado épico. Não se pode dizer que não o seja, já que énotável a presença de um narrador e de uma história sendo contada por ele. No entanto,isso só diz respeito ao cinema narrativo. Um cinema não-narrativo pode assumir formasmuito distintas, e não cabe aqui examiná-las todas, até mesmo porque essa tarefa provavelmente não pode ser realizada, com as armas de que dispomos até o momento. Oque nos interessa, agora, é uma possibilidade de um cinema puramente lírico e outro puramente dramático. Um filme que não tivesse história, nem personagens, mas apenas

Activity (54)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Kit Menezes liked this
Wendel Cherra liked this
Gabriel Leal liked this
Gabriel Leal liked this
Gabriel Leal liked this
Dana Pipa liked this
Francielle Braga liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->