Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
11Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Doutrina Do Espirito Santo - Apostila

A Doutrina Do Espirito Santo - Apostila

Ratings: (0)|Views: 4,179|Likes:
Published by Jansen

More info:

Published by: Jansen on Jun 27, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

11/08/2012

pdf

text

original

 
 
Cap 10 - Um Estudo Sistemático de Doutrina Bíblica
O ESPÍRITO SANTO
"Há muita confusão e erro correntes neste dia a respeito da personalidade, operações e manifestações doEspírito Santo. Eruditos conscientes mas extraviados têm sustentado idéias errôneas sobre esta doutrina. É vitala fé de todo cristão que o ensino escriturístico dela seja visto na sua verdadeira luz e sustentada nas suascorretas proporções" (Bancroft, Elemental Theology).
I. A PERSONALIDADE DO ESPÍRITO SANTO
"Ao atribuir personalidade ao Espírito pensamos que Ele não é uma energia impessoal, uma abstração, umainfluencia, ou emanação. Ele é uma inteligência auto-cônscia, autodeterminada, voluntária, sensiente. Pode-sedizer que a personalidade existe onde se encontrem unidas numa combinação singular inteligência, emoção avolição, ou senso comum e autodeterminação" (Bancroft, Elemental Theology).Que o Espírito é uma pessoa, está provado:1. A MENÇÃO DELE JUNTAMENTE COM OUTROS MEMBROS DA TRINDADE.Mateus 28:19; 2 Coríntios 13:142. SUA ASSOCIAÇÃO COM OUTRAS PESSOAS EM PARENTESCO PESSOAL.Atos 15:283. A ATRIBUIÇÃO A ELE DE EMOÇÃO E VOLIÇÃO.1 Coríntios 12:11; Efésios 4:304. ATRIBUIÇÃO A ELE DE ATOS PESSOAIS.
(1) Ele sonda as coisas profundas de Deus.
 1 Coríntios 2:10
(2) Ele fala.
 Mat 10:20; Atos 10:19,20; 13:2; Apocalipse 2:7. Vide também passagens sob a inspiração em que se diz que oEspírito falou pelos profetas e outros escritores da Escritura.
(3) Ele ensina.
 Lucas 12:12; João 14:26; 1 Coríntios 2:13
(4) Ele conduz e guia.
 João 16:13; Romanos 8:14
(5) Ele intercede.
 Romanos 8:26
(6) Ele dispensa dons.
 1 Coríntios 12:7-11
(7) Ele chama homens para o serviço.
 Atos 13:2; 20:285. A REPRESENTAÇÃO DELE COMO SENDO AFETADO COMO UMA PESSOA PELOS ATOS DEOUTREM.
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Softwarehttp://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
 
(1) Ele pode ser rebelado contra, incomodado e entristecido.
 Isaías 63:10; Efésios 4:30
(2) Ele pode ser blasfemado.
 Mateus 12:31
(3) Ele pode ser mentido (enganado).
 Atos 5:36. O USO DO PRONOME MASCULINO EM REFERENCIA A ELE.Em João 16:13, só o pronome masculino se aplica ao Espírito sete vezes. É isto muito significativo desde que apalavra grega correspondente a "espírito" (pneuma) é neutra. Vemos assim que a idéia da personalidade doEspírito é tão forte que na passagem supra ela tem precedência sobre a ordem gramatical. Em Romanos8:16,26, numa construção mais próxima, prevalece a ordem gramatical, mas isto não anula a significação de naoutra passagem arredar-se a ordem gramatical.7. A APLICAÇÃO DO NOME MASCULINO "PARAKLETOS" AO ESPÍRITO."O nome "parakletos"... não pode ... ser traduzido por "conforto", ou ser tomado como nome de qualquerinfluencia abstrata. O Confortador, Instrutor, Protetor, Guia, Advogado, que este termo traz perante nós, deveser uma pessoa" (Strong, Systematic Theology)."Parakletos" é a palavra grega para "Consolador" em João 14:26; 15:26; 16:7.
II. A RELAÇÃO DE PENTECOSTES COM O ESPÍRITO SANTO
1. ESPÍRITO SANTO JÁ EXISTIA ANTES DO PENTECOSTES.Gênesis 1:2; Neemias 9:20; Salmos 51:11; Isaías 63:10; 2 Pedro 1:21. Temos visto que o Espírito Santo, comoum membro da Trindade, é co-eterno com o Pai.2. ELE TEVE ACESSO À TERRA E OPEROU NO HOMEM ANTES DO PENTECOSTES.Vide todas as passagens imediatamente antes que seguem a primeira passagem.3. ELE VEIO NO DIA DE PENTECOSTES NUMA CAPACIDADE ESPECIAL.Isto explica os significados da promessa de Cristo de mandar o Espírito. Esta capacidade especial foi:
(1) Talvez como o antítipo da Shequína.
 Números 9:15-22; 2 Crônicas 7:1-3. A Shequína, no caso de tabernáculo, foi para liderança e, no caso dotemplo foi um símbolo de propriedade e possessão. A vinda do Espírito Santo no Pentecostes significou ambasas coisas à igreja.
(2) Em cumprimento de profecia e promessa.
 Joel 2:28; Mateus 3:11. Não sustentamos, todavia, que o dia de Pentecostes marcou o cumprimento completo eultimado da profecia de Joel. Este dia viu somente um cumprimento parcial e espiritual dessa profecia.Efetivamente, as palavras de Pedro precisam ser entendidas como significando não mais além que a coisa oratestemunhada nesse dia era a mesma em espécie como aquela da qual Joel predissera. O cumprimento literal,ultimado e completo de Joel 2:28-32 virá com a conversão da nação judaica na segunda vinda de Cristo. VideZacarias 12:9-11; 13:8,9; Romanos 11:26.
(3) Autorizar a igreja.
 Atos 1:4,8
(4) Como o consolador residente e mestre dos crentes.
 João 14:16,17; 1 João 2:20,27. Antes do Pentecostes, como indicado supra, o Espírito Santo teve acesso à terra,mas Ele veio e foi; não morou nos crentes constantemente. Durante a dispensação do Velho Testamento o
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Softwarehttp://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
 
Espírito Santo veio até mesmo sobre ímpios, tais como Balaão e o rei Saul. E Ele inspirou os escritores daEscritura. Também regenerou homens; mas uma união inseparável entre a alma do crente e o Espírito Santo nãose formou então como acontece agora sob a presente dispensação. É a esta união indissolúvel entre a alma docrente e o Espírito Santo que o escritor aos Hebreus se refere quando ele fala de escrever a Lei de Deus nocoração do crente. Vide Hebreus 8:10. O fato de o Espírito Santo não morar constante e inseparavelmente noscrentes antes do Pentecostes explica porque Davi orou: "Não tires o Teu Espírito Santo de mim" (Salmos51:11). O pecado podia então afugentá-lo do peito, porquanto o Seu presente era transiente. Mas, não assimagora, como mais tarde veremos mais claramente; e essa oração é totalmente inadequada ao crente nestadispensação.
(5) Para convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo.
 João 16:8-11. Sustentamos esta passagem como se referindo primariamente a uma obra indireta do Espírito,porque a diferença entre a obra direta e indireta do Espírito é para se ver mais tarde sob o exame do Seutrabalho nos perdidos.4. SUA VINDA NO PENTECOSTES FOI DISPENSACIONAL E FINAL.Não há absolutamente nada que justifique a crença que o Pentecostes é para repetir-se na experiência de cadacrente. Ele veio em cumprimento de profecia e promessa definitas e particulares, marcou o princípio de umadispensação especial do Espírito. O pentecostalismo é disparate dos mais absurdos. Podia alguém com a mesmarazão falar de uma repetição da ressurreição e ascensão de Cristo como de uma repetição do Pentecostes, quenunca se repetiu e nunca se repetirá. A ocorrência na casa de Cornélio foi meramente suplementada aoPentecostes (Atos 10:44-47) e aconteceu para que Pedro pudesse saber que os crentes gentios foram recebidospor Deus no mesmo nível como os crentes judeus.5. DESDE O PENTECOSTES O ESPÍRITO SANTO ENTRA EM TODO O CRENTE NA CONVERSÃO EJAMAIS PARTE.João 7:38,39; Atos 10:1; Romanos 8:9; Gálatas 3:2; 4:6; Efésios 1:13; 4:30; Judas 19. É loucura o crente orarpelo Espírito Santo, ainda que possa orar pelo Seu poder e plenitude. Tão pouco precisa o crente orar para queDeus não lhe tire o Espírito Santo; porque, ainda que o crente possa entristecer e apagar o Espírito (1Tessalonicenses 5:19) ! recusar Seus impulsos, o crente, não obstante, está permanentemente selado pelapresença do Espírito (Efésios 1:13; 4:30).6. O CRENTE, PORTANTO, NÃO DEVERÁ BUSCAR NEM A PRESENÇA NEM O BATISMO DOESPÍRITO, MAS SUA PLENITUDE.Efésios 5:18. Mostramos que cada crente tem o Espírito. Agora só resta ser observado que não há na Escrituragarantia para afirmar-se um batismo do Espírito hoje tanto na regeneração como depois dela. A Escritura estácalada sobre a noção de um batismo do Espírito para este tempo. A passagem costumeiramente referida parasubstanciar um batismo do Espírito na regeneração refere-se ao batismo na água. Vide seu exame sob batismona água.O crente tem tudo do Espírito Santo, mas o Espírito comumente não tem tudo do crente. Sua presença éexpansiva: Ele enche tanto do crente do que estiver vazio de egoísmo e pecado. Assim, a exortação para encher-se do Espírito é uma exortação de completa rendição a Ele. Quanto mais Ele nos enche, maior será amanifestação do Seu poder em nossas vidas (Atos 6:3-5; 11:24).
III. A OBRA DO ESPÍRITO SANTO
1. SUA OBRA EM GERAL.
(1) Ele foi o agente de Deus na criação.
 Gênesis 1:2
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Softwarehttp://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Activity (11)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Obel Bella liked this
crsbia liked this
postar livros liked this
limaeb1 liked this
pealexandrehvs liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->