Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
68Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo de Dir. Falimentar

Resumo de Dir. Falimentar

Ratings: (0)|Views: 11,761 |Likes:
Published by leletapette

More info:

Published by: leletapette on Jul 01, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/12/2013

pdf

text

original

 
DIREITO FALIMENTAR 
( o que está com essa letra/ cor foi retirado do livro do Ricardo Negrão)
I- INTRODUÇÃO
- O Direito Comercial nasceu nas cidades italianas com a troca de bens- criou-se uma casta de trocadores que foi chamada de mercadores . Essa castacresceu tanto que ficou do tamanho dos senhores feudais- surge, assim, a Letra de Câmbio, para que os mercadores não levassem grandequantidade de dinheiro, correndo o risco de serem assaltados- nessa época existiam Tribunais Arbitrais que solucionavam os conflitos de formaextrajudicial
A- Aspecto Subjetivo
- “é o Direito Comercial o direito aplicado aos mercadores e comerciantes”: esse éo aspecto subjetivo da lei antiga já que os atos com aspectos mercantis praticadospor não comerciantes, não eram considerados Direito Comercial e sim Direito Civil.
B- Aspecto Objetivo
- o Código Napoleônico, que é a base do Direito Brasileiro, defendendo a tese daliberdade, acabou com as castas e passou a disciplinar os atos mercantis. Os atospassam a ser discriminados: aspecto objetivista. Comerciante era aquele queexercia alguma das atividades descritas(ou praticava os atos discriminados)- nessa época os atos( atividades) discriminados eram:
de compra, venda, circulação e permuta de coisas móveis ou semoventes(imóveis sempre ficaram a cargo do Código Civil)
atividades bancárias( “entrou no Banco é direito Comercial, com exceção doDireito Trabalhista dos empregados)
depósito comercial
consignação
atividades securitárias( seguro e transporte)
letras de Câmbio( títulos pertinentes a compra e venda)
atividade teatral( atividade do artista em relação ao público)
o que era produzido nas fábricas
C- Código Civil Brasileiro
- o 1º tinha aspecto subjetivista( = cooperativista): comerciantes eram somente os “atores” da atividade comercial e os atos de comércio só são exercidos peloscomerciantes- “Exerce atividade mercantil aquele que habitualmente pratica amercancia”.- Regulamento 737( antes do 1º Reinado): vigorou por pouco tempo- copiou odigo Napoleônico e criou o Tribunal do Corcio- estabeleceu o que eracomerciante: aqueles que habitualmente praticam os atos descritos( critérioobjetivista)- o Regulamento 737 foi revogado, e com isso foi revogado também o critérioobjetivista, voltando a adotar, ao menos pela lei, o critério subjetivista
 
- mas, o critério objetivista ficou “impregnado” no Direito Brasileiro através daDoutrina: para ser comerciante tinha que exercer as seguintes atividades.....habitualmente( menos prestação de serviços).- o Brasil aplicou também o critério alemão: a lei pode estabelecer quem écomerciante, e o não comerciante que se registrar na Junta Comercial, passa a sercomerciante( com exceção de empresas madeireiras). É um critério objetivista eformal( formal porque podia se registrar na Junta)- Carvalho de Mendonça classificou os atos de comércio mesmo não previstos emlei:
atos de comércio por natureza: são os que estão no Código de Napoleão
atos de comércio por conexão: todos os tipos de atos acessórios praticadospelos comerciantes
atos de comércio por força de lei: todos os títulos de crédito
atos ilícitos: como por exemplo a concorrência desleal( alguns atos nunca pertenceram ao Direito Comercial: prestação de serviços eatividades profissionais)- portanto é objetivista sem deixar de ser subjetivista, porque esse atos tem queser praticados habitualmente( ou seja, pelos comerciantes)- 1958: TJMG passou a considerar que a pecuária empresarial é regida pelo DireitoComercial- TJSP: deu concordata para planos de saúde: portanto Comercial- era utilizado o seguinte critério para distinguir o Direito Comercial do Direito Civil:
toda atividade que advém da terra é direito Civil( propriedade, posse,construção, plantação,etc)
toda atividade imobiliária e suas conseqüência é Direito Civil( locão,empréstimo, intermediação, etc)
toda atividade de transformação de bruto em espécie, sem bens móveis:Direito Comercial( pescou: d. Civil, limpou o peixe: comercial)
toda a atividade de prestação de serviços é Direito Civil( dicos,advogados, etc)- com o tempo a Jurisprudência foi modificando esses critérios:surge a Lei de Condomínios que passou a considerar que prédio e edifícios deapartamentos são regidos pelo Código Comercial( toda atividade condominial eempreendimento imobilário condominial)- imóveis que não fossem condomínios:Civil
qualquer tipo de atividade LTDA: Direito Civil
prestação de serviços movimentados através de S/A: Direito Comercial
todo terreno bruto é atividade civil, mas se o loteador prometer construiralgo é Comercial
imóveis agregados a estabelecimentos comerciais: passam a ter AçãoRenovatória
toda prestação de serviços em massa( ou seja, não a personalíssima) éComercial( plano de saúde, marketing, etc)
 
(Por exemplo, o cabeleireiro que vendia produtos da Avon, cabia falência, ostribunais davam a falência porque era compra e venda de mercadorias. Se fosseCabeleireiro que atende em massa, davam falência)( advogado nunca pode exercer atividade comercial- tem que ser semprepersonalíssima!)
D- Código Civil Brasileiro de 2002
- “art. 966: Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividadeeconômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços- trocou a palavra ato de comércio por atividade econômica: atividade é maior queato, portanto, a atividade pode praticar vários atos( ex: a empresa pode praticarvários atos para produzir um produto)- Direito Comercial é a atividade econômica de lucro- toda a atividade economicamente organizada( p/ o prof organizada é aquela quetem organização material, não necessariamente tem que ter livro caixa, etc- ex:ambulante é organizada), inclusive prestação de serviços, passa a ser atividadeempresarial. Portanto, se atividade econômica tem alguma organização emprestação de serviços é Comercial( Ex: hospital, imobiliária, etc)- volta ao aspecto subjetivista:
empresário: aquele que exerce uma atividade
empresa: pratica atos e atividades( não é conceituado no Código- só existeconceito na CLT)- continua a considerar que os atos relacionados a imóveis, com exceção deedifícios e prédios de apartamentos, são regidos pelo Direito Civil.- art 966, 969 e 970: baseou-se no direito alemão: Aqueles que exercem atividadeeconômica agrícola ou congênere, poderá praticar atividade mercantil facultando aregistrar a empresa no registro do comercio. Portanto, se registrar é Comercial, senão continua a ser regido pelo Civil- Direito civil: família, sucessões, atividade imobiliária pessoal ... + parágrafo art966 que diz: excepciona-se aquele que exerce atividade artística, literária, emsuma, todos aqueles que praticam atividade de prestação de servo comprofissionalidade( habitualidade) mesmo criando uma empresa.- A habitualidade suprime a questão formal.- Portanto:
atividade econômica de prestação de serviços individuais = direito civil.( ouseja, quando o profissional é mais do que a empresa = direito civil
Quando a empresa é mais que o profissional = direito mercantil.- Obs: Advogados são de uma categoria apartada de tudo isso porque tem estatutopróprio que é o da OAB.- Portanto as 3 teorias( objetivista, subjetiva ou cooperativista e a alemã) seaplicam no Brasil- Importante: Coisas móveis – não é toda e qualquer coisa móvel que é ato decomercio( ou seja, não precisa registrar na junta). Deve-se verificar a habitualidade(se aplica as duas teorias: a objetivista e a subjetivista juntas).

Activity (68)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Rodrigo Gomes liked this
samucarx7718 liked this
Cristina Drumond liked this
Talita Caroline liked this
Karina Avelar liked this
Danilo Santos liked this
Jorge Bruno Maia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->