Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
10Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Revista EmbalagemMarca 023 - Junho 2001

Revista EmbalagemMarca 023 - Junho 2001

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 1,180|Likes:
Published by EmbalagemMarca
Edição de junho de 2001 da revista EmbalagemMarca.
Visite o site oficial da revista http://www.embalagemmarca.com.br e o blog http://embalagemmarca.blogspot.com
Siga-nos também no Twitter: http://twitter.com/EmbalagemMarca

Esta edição está incompleta, sem os anúncios, pois foi recuperada de um arquivo muito antigo. Ainda assim é possível ler as matérias.
Edição de junho de 2001 da revista EmbalagemMarca.
Visite o site oficial da revista http://www.embalagemmarca.com.br e o blog http://embalagemmarca.blogspot.com
Siga-nos também no Twitter: http://twitter.com/EmbalagemMarca

Esta edição está incompleta, sem os anúncios, pois foi recuperada de um arquivo muito antigo. Ainda assim é possível ler as matérias.

More info:

Published by: EmbalagemMarca on Jul 01, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/21/2011

pdf

text

original

 
CAFÉ EM EMBALAGEM LONGA VIDAENTREVISTA: JOSÉ GOLDEMBERG 
 Ano III • Nº 23 • Junho 2001 • R$ 6,00
www.embalagemmarca.com.br 
 
ovamente agradeçoo apoio de leitores,anunciantes e amigos deE
MBALAGEM
M
ARCA
. Elestornaram possível chegar aesta edição, que marca osegundo aniversário da re-vista. Ao longo destes 24meses realizamos 23 edi-ções regulares e cinco Do-cumentos Especiais, sobrediferentes temas.Por sua vez, a tiragem –auditada pelo IVC, o maisrespeitado instituto brasi-leiro de auditoria de circu-lação de mídia impressa –aumentou de 5 000 exem-plares para 8 000 (9 500nesta edição). Comercial-mente, a revista firmou-se,numa evidência de que omercado reconhece ternela um veículo que levasuas mensagens ao públi-co-alvo de forma eficaz.Por tudo isso, a equipe deE
MBALAGEM
M
ARCA
agra-dece e me autoriza a pro-meter empenho redobradopara continuar mantendo apostura ética e a qualidade jornalística oferecida nes-tes dois anos. Porém, que-remos ir além.Este é um momento espe-cial para renovarmos ocompromisso que temoscom nosso público econosco de ampliar, apro-fundar e aperfeiçoar sem-pre a revista. Os elogios re-cebidos ao longo destetempo indicam que esta-mos no caminho certo.Nessa linha, o exemplar darevista que está em suasmãos apresenta diferençasem seu projeto gráfico.Apesar dos elogios prati-camente unânimes, procu-ramos tornar mais ágil suaprodução e mais agradávelsua leitura. O projeto origi-nal, da artista gráfica Cás-sia Barros, ficou pratica-mente inalterado. Mas,como aprendemos em nos-sa didática convivênciacom os profissionais da ca-deia de embalagem, osapelos do produto preci-sam ser permanentementeatualizados, sem que eleperca suas característicasessenciais, ou
equities
.Na atualização do projeto,de responsabilidade do di-retor de arte Carlos Gusta-vo Curado, foram introdu-zidos alguns elementos ecores que tornam o visualda revista mais movimen-tado e facilitam a localiza-ção de seções.
Panorama
,que trata da movimentaçãoe das novidades da indús-tria de embalagem, am-pliou o volume de infor-mação compacta e veloz.Aseção é fruto da criativi-dade e da dedicação do jornalistaGuilherme Ka-mio. Além dessas mudan-ças, introduzimos no finaldas reportagens uma for-ma prática e direta de loca-lização das empresas cita-das. Até julho.
Wilson Palhares
Muito obrigado, mas vamos além 
N
 
Redação: Rua Arcílio Martins, 53CEP04718-040 • São Paulo, SPTel: (11) 5181-6533Fax: (11) 5182-9463redacao@embalagemmarca.com.brAs mensagens recebidas por carta, e-mail ou fax poderão ter trechos não es-senciais eliminados, em função do es-paço disponível, de modo a dar o maiornúmero possível de oportunidades aosleitores. As mensagens poderão tam-bém ser inseridas no site da revista(www.embalagemmarca.com.br).
M
ENSAGENSPARA
E
MBALAGEM
M
ARCA
E
logiar a revista em seu todo se-ria redundância. Este já é um fatoconsumado. Mais que elogiar, eu etodos que apreciam a revista torce-mos para que, de modo natural, esteveículo de informação trilhe seu ca-minho e que o sucesso seja umaconstante.
 Enio Vitor  Representante comercial Itaprint Embalagens Plásticas Maringá, PR
O
Programa Bahia Design dese- ja agradecer a contribuição da re-vista E
MBALAGEM
M
ARCA
na reali-zação do Concurso Bahia Designpara Estudantes 2001 e salientar aimportância deste tipo de parceriaem eventos que fomentam, difun-dem e incentivam a produção dodesign como um todo.
 Henry Benavides-PuertoCoordenador ExecutivoFIEB – Federação das Indústrias do Estado da BahiaSalvador, BA
A
sistemática cobertura dada porE
MBALAGEM
M
ARCA
ao setor de rótu-los ajuda-nos a manter nossa empresaem sintonia com o que vem aconte-cendo no mercado. Como anunciante,não posso deixar de mencionar o ex-celente retorno que estamos tendocom as inserções que fazemos.
Paulo Antonio O. Melo Diretor da Silk MacSão Paulo, SP
C
onsidero E
MBALAGEM
M
ARCA
uma revista útil não só para o setor deembalagens, mas para os negócios emgeral. As análises que costuma fazerpara fundamentar as reportagens mui-tas vezes contêm ótimas dicas deoportunidades. Apropósito, anexo en-trevista publicada na
Folha de S. Pau-lo
de 21/5/2001, em que o economis-ta Antonio Barros de Castro, profes-sor titular da URFJ, corrobora plena-mente o sentido das reportagens decapa “Luxo” (fev/2001) e “O charmedo produto popular” (abr/2001).
 Rimantas ValaviciusSócio-gerente da EAC Lecce Pendo Brasil, São Paulo, SPPor limitação de espaço, resumimosapenas a abertura da entrevista, feita pelo jornalista André Singer.
(...) Castro acha que um dos ingredi-entes importantes para desbloquear ocrescimento do Brasil est
á
dentro dasempresas e n
ã
o nas reformas econ
ô
mi-cas. (...) se os empres
á
rios perceberem avirada que precisam dar nas suas ativi-dades, vai se abrir um caminho novo parao pa
í 
s e para a sociedade. Avirada con-siste em investir em
á
reas sofisticadas.
(...) no mundo moderno, a fabrica
çã
o emsi do produto agrega pouco valor. Houve(...) uma migra
çã
o do valor para essasoutras
á
reas, onde as empresas paramde imitar umas
à
s outras e adquiremidentidades pr
ó
prias. Se uma convers
ã
odesse tipo desse certo, as vantagensseriam tr
ê
s: as empresas ganhariammais, o Brasil sairia do aperto externoporque a exporta
çã
o aumentaria e os tra-balhadores teriam melhores sal
á
rios.
Para Castro, a op
çã
o pelo sofisticadon
ã
o implica deixar de lado o mercado demassa que ainda n
ã
o foi atendido noBrasil. Ele acha que com alta tecnologia
é
poss
í 
vel produzir produtos simples apre
ç
os muito baixos.
N
a reportagem “O aço dá a voltapor cima” (maio/2001) o sr. DjalmaCarlos aparece erroneamente nocargo de gerente comercial para osegmento de produtos alimentíciosda Cia. Metalúrgica Prada. Na ver-dade, ele é gerente de vendas dessesegmento na empresa. Onde está ditoque a Prada se destaca como fornece-dora de embalagens para alimentosprocessados, a informação certa éque ela é lider em embalagens de açopara produtos químicos.
     E     M     2     3     /     J     U     N     0     1

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
winami1972 liked this
winami1972 liked this
dart_srk9245 liked this
Luiz liked this
zeh_melancia liked this
zeh_melancia liked this
Ketima Frichis liked this
terciav liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->