Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
IV Seminario Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental - Fundaj 2013

IV Seminario Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental - Fundaj 2013

Ratings: (0)|Views: 256|Likes:
Published by ihering
IV Seminario Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental - Fundaj 2013
IV Seminario Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental - Fundaj 2013

More info:

Published by: ihering on Sep 22, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2013

pdf

text

original

 
FUNDAJ/DIPES/CGEA
IV Seminário Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental: territórios pesqueiros
 
1
IV SEMINÁRIO PESCA ARTESANAL E SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL:TERRITÓRIOS PESQUEIROS
Local: Sala Calouste Gulbenkian
 – 
Fundaj
 – 
Casa Forte
 – 
Recife
 – 
PEData: 26 a 28 de novembro de 2013APRESENTAÇÃO
O “IV Seminário Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental: territórios
 
 pesqueiros” é
uma iniciativa da Fundação Joaquim Nabuco e sua Diretoria de Pesquisas Sociais, por meioda Coordenação Geral de Estudos Ambientais e da Amazônia, a ser realizado no período de26 a 28 de novembro de 2013. Conta com o apoio do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP)e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Prodema/UFPE).Reunirá estudiosos de instituições nacionais e internacionais que lidam com o tema, pescadores artesanais, gestores públicos, agentes não governamentais e representantes decomunidades pesqueiras, para debater aspectos atinentes à pesca artesanal em suas múltiplasdimensões, com foco nos territórios pesqueiros.A atividade de pesca artesanal se destaca pela sua importância na segurança e soberaniaalimentar e na geração de emprego, construindo um patrimônio sociocultural que se expressa,dentre outras coisas, na gestão territorial e de ecossistemas aquáticos, com o envolvimentodireto de mais de um milhão de homens e mulheres que se dedicam à pesca/coleta de peixes,moluscos e crustáceos. Estima-se que a atividade pesqueira artesanal responda por mais dametade da produção de pescado para o mercado interno brasileiro, além de suprir grande partedas demandas das próprias comunidades pesqueiras e comunidades do entorno.Contudo, assentamentos humanos, atividades econômicas diversas e mudanças ambientaistêm repercutido nas dinâmicas dos ambientes costeiros e ribeirinhos, e sobre os territórios pesqueiros, com impactos negativos sobre o modo de vida e de trabalho das comunidades pesqueiras, e sobre a atividade e produção de pesca, a biodiversidade que as sustentam e osserviços ecossistêmicos prestados por esses ambientes.Apesar desse contexto, um conjunto de práticas edificadas por pescadores evidencia acapacidade de resistência dessa população na busca de soluções, a exemplo da
“Campanha
 Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais
Pesqueiras”,
 promovida pelo Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais. Compondo também ouniverso de respostas populares e governamentais, iniciativas como a criação de Unidades deConservação Ambiental de Uso Sustentável (ex., Reservas Extrativistas e Reservas deDesenvolvimento Social) e acordos de pesca têm revestido de ingredientes novos o cenário dagestão territorial dessas comunidades tradicionais.
 
FUNDAJ/DIPES/CGEA
IV Seminário Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental: territórios pesqueiros
 
2
Pretende-se assim, a partir de diferentes visões, promover a integração entre os diversos atoresna abordagem do tema; contribuir para uma discussão mais ampla dessas questões, com foconos territórios pesqueiros; subsidiar políticas públicas, ações dos movimentos sociais dos pescadores e o próprio debate sobre a temática abrangida; estimular a realização de novosestudos e despertar o interesse de estudantes e pesquisadores sobre o tema. Nesse sentido,outro aspecto a ser ressaltado é que, como consequência, o evento também contribuirá no processo de discussão relativo ao projeto de lei de iniciativa popular sobre territórios pesqueiros, que o Movimento dos Pescadores e Pescadoras pretende encaminhar aoCongresso Nacional.O seminário segue a linha e amplia discussões abordadas em encontros anteriores, como o primeiro, o segundo e o terceiro seminários Pesca Artesanal e SustentabilidadeSocioambiental
 – 
realizados respectivamente em 2006, 2008 e 2010 pela Fundaj
 – 
, privilegiando agora os territórios pesqueiros, tema este que se transformou na principal pautade reivindicação e luta dos pescadores artesanais, em âmbito nacional. Tal como as versõesanteriores, o seminário se estruturará a partir da realização de conferência, mesas redondas eencontro de pescadores.
PROGRAMAÇÃO (Estrutura)
Dia 268h
Credenciamento
10h
 
 – 
Abertura
11h
- Palestra sobre território das comunidades tradicionais pesqueirasPalestrante: Representante do Movimento dos Pescadores e Pescadoras (MPP)Comentador: Pesquisador que lida com a temática
 12h
 
 – 
Intervalo para o almoço
14h
 
 – 
Mesa1: Direitos territoriais das comunidades tradicionais pesqueiras- Territórios pesqueiros e o patrimônio da União- Abordagem socioantropológica- Marco legal- Serviços ecossistêmicos e territórios pesqueirosComentador: Representante do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP)Debate
 
FUNDAJ/DIPES/CGEA
IV Seminário Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental: territórios pesqueiros
 
3
Dia 278h
 
 – 
Mesa 2: Projetos de desenvolvimento e territórios pesqueiros
 
- O modelo de desenvolvimento e os territórios pesqueiros- Impactos cumulativos e processo de licenciamento- Justiça e equidade ambientalComentadores:
 – 
Representante de pescadores/as
 – 
Representante de pescadores/asDebate
11h30
 – 
intervalo para o almoço
 13h00
- Mesa 3 - A realidade das mulheres pescadoras e os territórios pesqueiros- A luta política da mulher - A mulher pescadora e os territórios pesqueiros- Ambiente, trabalho e saúdeComentadores:
 – 
Representante de pescadores/as
 – 
Representante de pescadores/asDebate
15h25
 – 
intervalo para o café
15h45
 
 – 
Encontro:
Encontro: Campanha Nacional pela Regularização dos Territórios dasComunidades Tradicionais Pesqueiras- Concepção e objetivos- O Projeto de Lei de Iniciativa Popular Depoimentos - A campanha nas comunidades pesqueiras:- Representante de pescadores/as- Representante de pescadores/as- Representante de pescadores/as- Representante de pescadores/as- Representante de pescadores/as- Representante de pescadores/asDebate

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->