Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Mistérios ocultos, JA 06 11 2007

Mistérios ocultos, JA 06 11 2007

Ratings: (0)|Views: 534 |Likes:
Published by Fernandes Martinho
Naquele tempo respondendo disse Jesus: Graças te dou a ti, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e prudentes, e as revelaste aos simples e pequeninos. (Mateus, XI: 25).

Naquele tempo respondendo disse Jesus: Graças te dou a ti, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e prudentes, e as revelaste aos simples e pequeninos. (Mateus, XI: 25).

More info:

Published by: Fernandes Martinho on Jul 02, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/17/2012

pdf

text

original

 
PRÓPTIA
RETALHOS DOEVANGELHO
MISTÉRIOS OCULTOS AOS SÁBIOS E PRUDENTES
António Martinho Fernandes2007
Tema: Bem-aventurados os pobres de espírito;Mistérios ocultos aos sábios e prudentes.Fonte: E. S. E. ,VII: 7-10 - Mateus,XI: 25.
 
MISTÉRIOS OCULTOS AOS SÁBIOS E PRUDENTES
1
SÍNTESES:7)- Naquele tempo respondendo disse Jesus: Graças te dou a ti, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porqueescondeste estas coisas dos sábios e prudentes, e as revelaste aos simples e pequeninos
. (Mateus, XI: 25).
8)- Pode parecer estranho que Jesus renda graças a Deus por haver revelado essas coisas aos simples epequeninos, que são os pobres de espírito, ocultando-as aos sábios e prudentes, mais aptos, aparentemente, acompreendê-las. É que precisamos entender pelos primeiros os humildes, os que se humilham diante de Deus enão se consideram superiores aos outros; e, pelos segundos, os orgulhosos, envaidecidos com o seu saber mundano, que se julgam prudentes, pois que eles negam a Deus, tratando-o de igual para igual, quando não orejeitam. Isso porque, na antiguidade, sábio era sinônimo de sabichão. Assim, Deus lhes deixa a busca dossegredos da Terra, e revela os do céu aos humildes, que se inclinam perante Ele.9)- O mesmo acontece hoje com as grandes verdades reveladas pelo Espiritismo.Certos incrédulos se admiram de que os Espíritos se esforçam pouco para convencê-los. É que eles seocupam dos que buscam a luz com boa fé e humildade...O poder de Deus se revela nas pequenas como nas grandes coisas. Ele não põe a luz sob o alqueire,mas a derrama por toda parte, cegos são os que não a vêem. Deus não quer abrir-lhes os olhos à força, pois queeles gostam de tê-los fechados.Chegará a sua vez, mas antes é necessário que sintam as angustias das trevas, e reconheçam Deus, enão o acaso, na mão que lhes fere o orgulho...Deus impõe condições, não se submete a elas. Ouve com bondade os que O procuram humildemente;e não os que se julgam mais do que Ele.10)- Deus, dir-se-á, não poderia tocá-los pessoalmente por meio de prodígios evidentes, perante os quaiso mais duro incrédulo teria de curvar-se? Sem dúvida que o poderia, mas nesse caso, onde estaria o seu mérito,e ademais, de que serviria isso? Não os vemos diariamente recusar a evidencia, e até mesmo dizer: Ainda que ovisse, não acreditaria, pois sei que é impossível?...Que adianta apresentar a luz a um cego? Seria preciso, pois, curar primeiro a causa do mal; eis porque,como hábil médico, Ele castiga primeiramente o orgulho. Não abandona os filhos perdidos, pois sabe que, cedoou tarde, seus olhos se abrirão; mas quer o façam de vontade própria. “E então, vencidos pelos tormentos daincredulidade, atirar-se-ão por si mesmos em seus braços, e como o filho pródigo lhe pedirão perdão.”PONDERAÇÕES DO AUTOR:Este estudo é bastante difícil, porque se trata de mistérios ocultos aos sábios e prudentes, e sepergunta que mistérios seriam esses!Pois bem, pela seqüência das explicações seguintes, concluímos que Jesus falava de si e suaautoridade e de ser sua missão abençoada por Deus, pois revela que todas as coisas lhe foram entregues por seu Pai, que ninguém conhece o Pai senão o filho e se oferece a nos ajudar com convite:
1
Estudo feito no Centro Espírita Joana d’Arc a 06/11/20072
 
“Vinde a mim, todos os que estão cansados e oprimidos e eu vos aliviarei”. E explicando que seu jugoera suave e o seu fardo leve
. 
2
Os humildes e os simples de coração se juntavam a Ele, para aprenderem e com sua instruçãoexercitarem sua fé, e receberem de Jesus confiança em Deus e nas coisas espirituais e na presença de Jesussentir sua paz e bem estar.Os mistérios deviam de ser também as revelações que Jesus revelava em seus ensinos, pois, Jesusdiz: “Pois vos digo que muitos profetas e reis desejariam ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que ouvis,e não o ouviram”.
3
Naquele tempo a educação em geral, até estudos superiores eram feitos pelos Tabernáculos eSinagogas, os sacerdotes ou a hierarquia sacerdotal eram os professores, os retentores da sabedoria econhecimentos, e eram orgulhosos por isso; tanto assim que quando Jesus curou um cego, os sacerdotes oindagaram e o ex-cego perguntou: ”acaso vós quereis seguir Jesus”? E eles responderam: “Nós, porémseguiremos Moisés”.
(João, IX: 25-41).
Jesus trouxe a revelação do amor, ou seja, a lei do amor, que liberta as pessoas das leis sofisticadas deMoisés, cujas leis exigidas pelos sacerdotes, eram de fardo pesado, difíceis de cumprir e Jesus proponha e aindapropõe o fardo leve que é o amor, pois o amor cumpre todas as leis, mas como toda a sociedade estavaenvolvida no sistema sacerdotal, poucos se atreviam a seguir Jesus, com seus ideais renovadores e libertadores,o medo da perseguição sacerdotal ou de ser expulso das Sinagogas era geral; o povo mais ignorante não tinhaacesso a conhecimento que os ajudasse a se libertar, os Romanos também tinham seus sistemas de opressão eo povo vivia com muito cuidado, e alguém que tivesse sua fé ou ideal espiritual, tinha que exercer em segredo ouno secreto essa fé, essas eram as regras da sobrevivência.O próprio Jesus foi expulso de sinagogas,
4
 incompreendido, desrespeitado e odiado, e qual averdadeira Doutrina do Cristo?Vejamos a opinião de Lenis Denis no livro ‘Cristianismo e Espiritismo’, IV capítulo - mA doutrina Espírita,- edição da FEB. 7ª edição, 11/1978.“Qual a verdadeira doutrina do Cristo?- Os seus princípios essenciais acham-se claramente enunciados no Evangelho. “É a paternidade universalde Deus e a fraternidade dos homens com as conseqüências morais que daí resulta; é a vida imortal a todosfranqueada e que a cada um permite em si próprio realizar o reino de Deus”, isto é, a perfeição, pelodesprendimento dos bens materiais, pelo perdão das injúrias e o amor ao próximo.Para Jesus, numa só palavra, toda a religião, toda a filosofia consiste no amor:“Amai os vossos inimigos; fafei o bem a quem vos odeiam e orai pelos quwe vos perseguem ecaluniam; para serdes filhos de vosso Pai que está nos Céus, o qual faz erguer-se o seu sol sobre bons e maus,e faz chover sobre justos e injustos. Porque se não amais senão os que vos amam, que recompensa deveis ter por isso?
(Mateus, V: 44...)”. 
Desse amor o próprio Deus nos dá o exemplo, porque seus braços estão sempre abertos para opecador.“Assim, vosso Pai que está nos Céus não quer que pereça um só desses pequeninos”.O sermão da montanha resume em traços indeléveis, o ensino popular de Jesus. Nele é expressa a leimoral sob uma forma que jamais foi igualada.
2
Mateus, XI: 27-30 - Lucas, X: 21-24.
3
Lucas, X: 24.
4
Lucas, IV: 14-32 - João, VIII: 59.3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->