Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
48Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Manual de Direito Constitucional-Tomo III

Manual de Direito Constitucional-Tomo III

Ratings: (0)|Views: 2,040 |Likes:
Published by Livros.Pires
Jorge Miranda. Manual de Direito Constitucional, Tomo III
Jorge Miranda. Manual de Direito Constitucional, Tomo III

More info:

Published by: Livros.Pires on Jul 05, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
JORGE MIRANDAProfessor Catedrático das Faculdades de Direitoda Universidade de Lisboa e da Universidade Católica Portuguesa" MANUALDEDIREITO CONSTITUCIONALTOMO IIIESTRUTURA CONSTITUCIONAL DO ESTADO4.. EDIÇÃO, REVISTA E ACTUALIZADA.AB,,",AI)""""COIMBRA EDITORA1998DO AUTORI -Livros e monografias-Contributo para uma teoria da inconstitucionalidade. Lisboa. 1968;-Poder paternal e assistência social, Lisboa, 1969;-Notas para uma introdução ao Direito Constitucional Comparado. Lis-boa, 1970; .-Chefe do Estado, Coirnbra, 1970;-Conselho de Estado, Coirnbra, 1970;-Decreto. Coirnbra, 1974;-Deputado, Coirnbra, 1974;-A Revolução de 25 de Abril e o Direito Constitucional, Lisboa, 1975;-A Constituição de I976 -F ormação. e~trutura, princípios fundamen-tais, Lisboa, 1978;-Manual de Direito Constitucional, f,Otorno, 6 edições, Coirnbra,1981,1982, 1985, 1990, 1996 e 1997; 2,0 torno, 3 edições, Coirnbra, 1981,1983 e 1991, reirnp, 1996; 3,0 torno, 3 edições, Coirnbra, 1983, 1987e 1994, reirnp, 1996; 4,0 torno, 2 edições, Coirnbra, 1988 e 1993,reirnp. 1997; 5,0 torno, Coirnbra, 1997;-As associações públicas no Direito português, Lisboa, 1985;-Relatório com o programa. o conteúdo e os métodos do ensino deDirei-tos Fundamentais, Lisboa, 1986;-Estudos de Direito Eleitoral, Lisboa, 1995;-Escritos vários sobre a Universidade, Lisboa, 1995,II -Lições policopiadas-Ciência Política -Formas de Governo, 4 edições, Lisboa, 1981, 1983-1984,1992 e 1996;-Direito da Economia, Lisboa, 1983;-Funções. 6rgãos e Actos do Estado, 3 edições, Lisboa, 1984, 1986 e1990;-Direito Inter'1acional Público- I, 2 edições, Lisboa, 1991 e 1995.III -Principais artigos-Relevância da agricultura no Direito Constitucional Português, inRivistadi Diritto Agrario, 1965, e in Scientia Iuridica. 1966;-Notas para um conceito de assistência social. in Informação Social,1968;-Colégio eleitoral. in Dicionário Jurídico da Administração Pública,II,1969;-A igualdade de sufrágio político da mulher, in Scientia Iuridica.1970;-Liberdade de reunião. in Scientia Iuridica, 1971;-Sobre a noção de povo em Direito Constitucional. in Estudos deDireitoPúblico em honra do Professor Marcello Caetano, Lisboa, 1973;-Inviolabilidade do domicílio. in Revista de Direito e EstudosSociais, 1974;-lnconstitucionalidade por omissão, in Estudos sobre a Constituição,1,Lisboa, 1977;
 
-O Direito eleitoral na Constituição. in Estudos sobre aConstituição, II, 1978;-Aspects institutionnels de I' adhésion du Portugal à Ia CommunautéÉco-I: nomique Européenne, in Une Communauté à Douze? L'lmpact du Nou-! vel Élargissement sur les Communautés Européennes, Bruges, 1978;I -O regime dos direitos, liberdades e garantias, in Estudos sobre aCons-Itituição, III, Lisboa, 1979;i -A ratificação no Direito Constitucional Português, in Estudossobre aI Constituição, III, Lisboa, 1979;i! -Os Ministros da República PÇJra as Regiões Autónomas, in Direitoe Jus-l j tiça, 1980;..-A posição constitucional do Primeiro-Ministro, in Boletim doMinistérioda Justiça, n.o 334;-Autorizações legislativas, in Revista de Direito Público, 1986;-Églises et État au Portugal, in Conscience et liberté, 1986;-Propriedade e Constituição ( a propósito da lei da propriedade dafar-mácia), in O Direito, 1974l1987;-A Administração Pública nas Constituições Portuguesas, in O Direito,1988;-Tratados de delimitação de fronteiras e Constituição de 1933, inEstadoe Direito, 1989;-O programa do Governo, in Dicionário Jurídico da AdministraçãoPública,vI,1994;-Resolução, ibidem, VII, 1996;-O Património Cu./tural e a Constituição- Tópicos, in Direito doPatri-mónio Cultural, obra colectiva, 1996;-Les candidatures, in Annuaire International de JusticeConstitu.tionnelle, 19%;-L' esperienza portoghese di sistema semipresidenziale, in Democraziae formedi governo -Modelli stranieri e riforma costituzionale, obracolectiva, 1997;-Sobre a reserva constitucional da função legislativa, inPerspectivas Cons-titucionais -Nos 20 anos da Constituição de 1976, obra colectiva,1997.IV -Colectâneas de textos-Anteriores Constituições Portuguesas, Lisboa, 1975;-Constituições de Diversos Países, 3 edições, Lisboa, .!975, .!979 e1986--.!987;-As Constituições Portuguesas, 4 edições, Lisboa, 1976, 1984, 1991 e.!997;-A Declaração Universal e os Pactos Internacionais de Direitos doHomem,Lisboa, .!977;F ontes e trabalhos preparatórios da Constituição, Lisboa, 1978;-Direitos do Homem, 2 edições, Lisboa, 1979 e 1989;t-Textos Históricos do Direito Constitucional, 2 edições, Lisboa,1980 e .!990;i -Jurisprudência constitucional escolhida, 3 vo.!umes, .!996 e 1997.I~ V- Obras políticasi I -Um projecto de Constituição, Braga, 1975;! 1 -Constituição e Democracia, Lisboa, 1976;i -Um projecto de revisão constitucional, Coimbra, 1980;t
 
i-Revisão Constitucional e Democracia, Lisboa, 1983;-Anteprojecto de Constituição da República de São Tomé e Príncipe,1990;-Um anteprojecto de proposta de lei do regime do referendo, inRevista daFaculdade de Direito da Universidade de Lisboa, .!991;-Ideias para uma revisão constitucional em 1996, Lisboa, .!996.fc,,j,ComposiçãO e impressãooimbra Editora, LimitadaISBN 972-32-0419-3 (obra completa)ISBN 972-32-0851-2 -Tomo III, 4." ed.(ISBN 972-32-0654-4 -Tomo III, 3." 00.)Depósito Legal n.O 118 734/97Outubro de 1998IIiIi~! PARTE IIIi CONSTITUCIONAL DO ESTADO1CAPÍTULO IA PROBLEMÁTICA DO, ESTADO EM GERALI. SequênciaI -Embora não falte nas últimas décadas quem ponha emcausa o interesse do conceito de Estado -seja em nome de con-cepçÕes teóricas gerais, seja por pretender que este atravessa umacrise e quase se reduz a simples nome (I) -O presente volume tempor objecto o Estado.Não vemos como prescindir dele, para efeito de análise e detratamento de situações jurídico-positivas, desde logo porque nossituamos essencialmente no âmbito do Direito constitucional. Nãovemos como seja possível um Direito constitucional sem Estado.~II -Mas, na postura que preferimos, o Estado é um fenómenohistoricamente situado; não equivale ao político, é tão-só uma mani-festação do político que ocorre em certas circunstâncias e se revestede certas características; ligado a eventos bem conhecidos, assumediversas configurações consoante os condicionalismos a que se encon-r jI II!.(I) Cf~., por exem?lo, o vol. 7.0, n.O 2, 1986, da lnternationalPoliticalSClenCe Revlew, com artIgos de KLAUS VON BEYME, SABINO CASSESE eKARL.W. DEUTSCH.,: ;8 Manual de Direito Constitucionaltra sujeito; podendo emergir em qualquer época, lugar ou civilização,reporta-se, sobretudo -para o que aqui importa -ao Estado dematriz europeia dos últimos quinhentos anos.Confrontado com categorias afins, o Estado traz consigo com-plexidade de organização e de actuação -com cada vez maior dife-renciação de funções, órgãos e serviços -institucionalização dopoder -ou subsistência do poder como ideia para além dos seusdetentores concretos e actuais -e autonomia -ou formação de umadinâmica própria do poder e dp seu aparelho frente à vida social.Apresenta-se ainda através de -ou de monopólio do uso legítimoda força -e de uma peculiar sedentariedade -do enlace com

Activity (48)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Raffael Balbynov liked this
jorge_rolis liked this
Cris Kadima liked this
Cris Kadima liked this
Cris Kadima liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->