Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
controle externo

controle externo

Ratings: (0)|Views: 527 |Likes:
Published by romulobm

More info:

Published by: romulobm on Jul 08, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/12/2012

pdf

text

original

 
O Modelo de Controle Externo Exercido pelos Tribunais de Contase as Proposições Legislativas sobre o Tema
 por C. Alexandre Amorim Rocha Neste trabalho é analisado o atual modelo de controle externoexercido pelas cortes de contas, inclusive da experiência internacional, assimcomo são examinadas as proposições legislativas que tramitam sobre o tema.Com este intuito, o presente estudo discorrerá sobre:a) o papel do controle nas sociedades modernas, contemplando ossistemas de controle interno e externo, em geral, e ascompetências do Tribunal de Contas da União (TCU), em particular; b) as experiências de outras entidades fiscalizadoras superiores;c) a controvérsia acerca do
 status
jurídico do controle externo noBrasil;d) as perspectivas do TCU em termos das dificuldades enfrentadase das opções disponíveis;e) a importância do controle externo como instrumento deaprimoramento da administração pública;f) as propostas de aprimoramento do TCU.O estudo é encerrado com uma proposta de reestruturação do TCU,incorporando, por analogia, idéias contidas no anteprojeto de lei destinado acriar a Agência Nacional de Defesa do Consumidor e da Concorrência(ANDC), preparado pela Presidência da República em 2000.
1
 
2. O PAPEL DO CONTROLE
Atuando sobre os próprios órgãos estatais, o controle desempenhaimportante papel nas relações entre Estado e sociedade, contribuindo para agarantia do regime democrático. À medida que uma sociedade se organiza,surgem necessidades que devem ser preenchidas sem que os direitos eliberdades individuais sejam comprometidos.
1
Disponível no seguinte endereço:
.
 
 
 
2
 O Estado relaciona-se permanentemente com a sociedade. Dessasrelações surgem as funções que lhe são próprias, exercidas por meio dos seusórgãos – instituições burocráticas que prestam serviços públicos, ligados auma das funções fundamentais: executiva, legislativa ou jurídica. O conjuntode órgãos constitui, formalmente, a administração pública.O Estado submete-se, então, à ordem e à eficiência administrativas,e à eficácia dos seus atos. Esses princípios criam mecanismos ou sistemas decontrole das atividades estatais, defendendo tanto a própria administração pública, como os direitos e garantias coletivos.São dois os sistemas de controle definidos pela ConstituiçãoFederal:a) o controle interno, realizado pelos próprios órgãos do aparelhoestatal; b) o controle externo, realizado pelo Poder Legislativo, que contacom o auxílio da corte de contas.
2.1. O Controle Interno
O controle interno encontra fundamento no art. 74 da ConstituiçãoFederal, o qual determina que os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciáriodevem manter, de forma integrada, sistema de controle interno com afinalidade de:a) avaliar o cumprimento de metas do plano plurianual e aexecução dos orçamentos públicos; b) comprovar a legalidade e avaliar os resultados, sob os aspectosde eficiência e eficácia, da gestão orçamentária, financeira e patrimonial dos órgãos e entidades da administração;c) exercer o controle das operações de crédito;d) apoiar o controle externo.Internacionalmente, observa-se que os órgãos de controle internotêm pautado a sua atuação nos seguintes objetivos (cf. Diamond, 2002, p. 6):a) atividade de controle e de consultoria desenvolvida, de formaobjetiva e independente, pelas próprias organizações, orientada
 Am1104d4/200202951
 
 
3
 para a adição de valor por meio do aprimoramento do processoadministrativo; b) auxílio prestado a uma organização para que melhor atenda aosseus objetivos, envolvendo uma abordagem sistemática edisciplinada voltada para a avaliação e o aprimoramento daefetividade dos sistemas de administração de riscos, de controlee de governança corporativa.Em termos gerais, há dois tipos de sistemas de controle interno (cf.Diamond, 2002, p. 26):a) descentralizado (p. ex., Países Baixos e Reino Unido):
cada ministério tem total responsabilidade sobre a execuçãoe o controle do próprio orçamento, não sofrendo controle prévio por parte do órgão de controle interno do Ministérioda Fazenda;
o Ministério da Fazenda estabelece os padrões de controle ecoordena os órgãos de controle interno. b) centralizado (p.ex.: Espanha, França, Luxemburgo e Portugal):
o Ministério da Fazenda supervisiona diretamente osdispêndios de cada ministério, nomeando representantes para os vários órgãos de controle interno;
o dirigente do órgão de controle interno do Ministério daFazenda é o responsável pelo controle
a posteriori
de todosos gastos e receitas públicas, respondendo diretamente aoMinistro da Fazenda;
cada ministério, porém, possui o seu próprio órgão decontrole interno, encarregado, inclusive, das unidadessubordinadas e supervisionadas. No Brasil, prevaleceu, até recentemente, o sistema centralizadovinculado ao Ministério da Fazenda. Os Decretos da Presidência da Repúblicanº 4.113, de 5 de fevereiro de 2002, e 4.177, de 28 de março de 2002, porém,alteraram este quadro profundamente: o primeiro decreto transferiu aSecretaria Federal de Controle Interno (SFC) para a estrutura da Casa Civil daPresidência da República; o último, para a Corregedoria-Geral da União.Ao subordinar a função de controle ao trabalho de correição,verifica-se que o Brasil se distanciou da experiência internacional. Ao proceder dessa forma, a contribuição do órgão de controle interno para o
 Am1104d4/200202951

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
rtnm liked this
rguilhen liked this
antoniocsj30 liked this
pedro3625 liked this
jairooc7807 liked this
jairooc7807 liked this
alicesan liked this
Milhomem liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->