Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Colégio Militar- Uma Escola de Excelência, Estruturante da História de Portugal

O Colégio Militar- Uma Escola de Excelência, Estruturante da História de Portugal

Ratings: (0)|Views: 1,389 |Likes:
Published by Colégio Militar

More info:

Published by: Colégio Militar on Jul 14, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/14/2009

pdf

text

original

 
 COLÉGIO MILITAR
ABERTURA SOLENE DO ANO LECTIVO2005-2006
LIÇÃO INAUGURAL
O COLÉGIO MILITAR:UMA ESCOLA DEEXCELÊNCIA,ESTRUTURANTE DA HISTÓRIA DE PORTUGAL
 Autor : T.Cor. Fernando Policarpo
04 de Novembro de 2005
 
O Real Colégio Militar : Uma Escola Estruturante da História de Portugal – 1802/1825  _____________________________________________________________________________ 
1. Intróito
Incumbiu-me a Ex.ma Direcção da missão, nada fácil, de providenciarà Lição Inaugural com que, tradicionalmente, se inicia o ano escolar.Sendo eu professor de História, não se espere de mim que discorrasobre matérias alheias, ou que aborde problemáticas do tempo presente, como intuito de influenciar acontecimentos. Falar de História, é falar do passado -e o passado nunca se repete. Esta é uma evidência, que umas vezes nosprovoca nostalgia e outras vezes, alívio. Aquilo que aconteceu há muito,mostra-se de tal modo difícil, a nossos olhos, que a sua repetição significaria,para nós, uma verdadeira tragédia. Porém, apesar de difícil, parece,outrossim, tão perfeito e sedutor que nos traz saudades e nos leva, quantasvezes, a querer repetir, no presente, aquelas soluções que tanto sucessotiveram no seu tempo! Hoje, encontram-se narradas nos livros e povoam anossa imaginação e a nossa memória!Ficai, pois, tranquilos! Aquilo de que iremos falar, aconteceu há muito,pelos princípios de Oitocentos. Com toda a certeza, não voltará a repetir-se,quer isso traga nostalgia para uns, quer seja um enorme alívio para outros,concretamente para vós, Alunos!Contudo, nunca devemos ignorar as raízes dos acontecimentos ou dasInstituições, nem os imperativos que lhes deram origem. Nós, adultos, e vós jovens, apanhámos este “Barco” em andamento, vindo de muito longe…Temos curiosidade em saber de que porto partiu, por qual motivo partiu, comque tripulação levantou âncora e que rumo tomou. É importante avaliarmoshoje se o rumo continua correcto e se a tripulação mantém o mesmo sonho ea mesma determinação.O “Barco” atrás referido é, obviamente, o CM. É legítimo que tenhaiscuriosidade sobre o seu nascimento, sobre os seus primeiros passos e o seucrescimento, até à idade adulta, conduzido pela experiência sábia epersonalidade austera do Coronel, depois Marechal, António TeixeiraRebelo.Tentarei dizer em voz alta aquilo que, hoje, inúmeros Portugueses,incluindo dirigentes com responsabilidades, balbuciam e muitos outroscalam: O
Colégio Militar é a única Escola Portuguesa existente, onde seperpetuam vivos e activos os paradigmas do modelo de ensino eformação, que criaram excelentes elites de serviço, sustentáculos egarantes da Nação e do Estado, desde o século XVII.
Passo a enumerá-los:
 
- A Formação do Carácter nas dimensões ética, humana e moral;- A Competência Intelectual, Científica e Técnica;- A Disciplina, a Autonomia e o Espírito de Sacrifício, como via parao sucesso;
 
O Real Colégio Militar : Uma Escola Estruturante da História de Portugal – 1802/1825  _____________________________________________________________________________ 
2
- O sentido do Serviço à Comunidade, como modelo de vida- O valor das Tradições que atravessaram os tempos e alumiam o ca-minho que trilhamos.O CM enfrentou, com notável solidez, as grandes mudanças operadasna vida nacional, ritmadas pelos acontecimentos políticos. Assistiu, atento,às rupturas sociológicas, culturais e mentais que emergiram no contextonacional e internacional. Sobreviveu a bruscas e radicais alterações nomodelo educativo e escolar. Superou a convivência intrínseca,incontornável, com a dimensão confessional predominante. Adoptou,posteriormente, sem sobressaltos, a dinâmica laica na condução daspolíticas educativas. Sobreviveu a todas as bruscas mudanças de Regime.Serviu com igual empenho e lealdade, a Monarquia e a República.Distanciou-se de golpes de estado e de revoluções. Já depois da Revoluçãode 1974, assistiu com apreensão à extinção dos
 Liceus,
instituiçõestradicionais de ensino criadas em 1837, tão decisivas, como o Colégio, paraa formação de cidadãos competentes, bem esclarecidos e conscientes dosseus deveres para com a comunidade.Os Liceus, tomavam a designação de grandes vultos da Cultura e daCiência, os quais significavam para a família liceal, o mesmo que a figurado «Patrono» significa para o CM e para os estabelecimentos militares emgeral. Eles foram, em todo o país, promotores de uma matriz educativaelevada e de tradições estruturantes, quase familiares. Foram substituídospelas impessoais Escolas Básicas e Secundárias, desprovidas de tradições,vítimas da apressada modernidade. É hoje generalizada a convicção de queestas novas escolas não irmanam os alunos num convívio estreito eduradoiro. Não constituem espaços onde eles possam sentir prazer emtrabalhar, desenvolver projectos formativos ou lúdicos, nem são umaatraente alternativa de convívio e de socialização, complementar da família.O CM atravessou dois Séculos de vicissitudes sem adulterar a suamatriz essencial e apresentou-se ao Século XXI como uma alternativaeducativa muito válida, por associar, com eficácia, a tradição e amodernidade. É, aliás, na tradição que reside o segredo do seu sucesso, poisna sua prática educativa, como Escola e como «segunda casa de família»,preocupou-se sempre, e antes de tudo, por inculcar nos seus alunos osvalores perenes, sólidos e incorruptíveis, que devem guiar os homens e associedades na esperança e na adversidade, em qualquer tempo e situação.Esses pilares, que sustentam o seu Projecto Educativo, radicam notempo longo da sua existência, nele encontrando o cimento e o ferro quefortalecem a estrutura para resistir aos mais variados abalos.É, pois, do lançamento desses «Pilares» e da construção desse«Edifício» que desejo falar-vos um pouco, para adquirirdes a noção de que

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->