Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
428Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Relatório de Auto-avaliação

Relatório de Auto-avaliação

Ratings:

3.5

(2)
|Views: 104,444|Likes:
Published by Agostinho
Relatório de auto-avaliação
Relatório de auto-avaliação

More info:

Published by: Agostinho on Jul 16, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/21/2013

pdf

text

original

 
 
 AUTO-AVALIAÇÃO Página
1
FICHA DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHODocente dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos e do Ensino Secundário
 
AUTO-AVALIAÇÃO
 
Agrupamento de escolas de
Lajeosa do Dão
 Código
160428
 Direcção Regional de Educação do
Centro
 Nome do avaliado
AGOSTINHO NEVES DA SILVA
Categoria
P Q E
Departamento curricular de
EXPRESSÕES
NIF
000 000 000
Período em avaliação
2007
a
2009
 
01Como avalia o cumprimento do serviço lectivo e dos seus objectivos individuaisestabelecidos neste âmbito?
No início do ano lectivo foi-me atribuído um horário de 8 horas na componente lectiva, as quaisse repartiram na leccionação de Educação Visual e Tecnológica (EVT) às turmas 5ºA, e 6ºA.. Relativamente às horas da componente não lectiva, estas foram distribuídas no desempenhodas funções: Clube do Ambiente, Biblioteca; Jornal Escolar On-Line; Coordenador do Departa-mento de Expressões; Representante de Educação Visual e Tecnológica; Avaliação Docente eInstalações.. Durante os dois anos lectivos assegurei sempre o cumprimento do serviço lectivo que me foidistribuído. No ano lectivo de 2007/08, tive 3 dias de faltas por dispensa de actividades (K4) e 1por dia de greve (U2). No ano lectivo de 2008/09, tive 2 dias de faltas por greve (U2), 4 temposna componente não lectiva por falecimento de familiar (f) e 2 tempos na componente não lectivapor actividade sindical (Z2). Foram sempre asseguradas as aulas pelo par pedagógico à excep-ção dos dias da greve. Não fiz permutas porque a aulas estavam asseguradas, o que correspon-de em termos de aulas previstas e aulas dadas aos alunos, as mesmas.. Cumpri integralmente o serviço lectivo que me foi distribuído com empenhamento e rigor, dandocumprimento aos objectivos constantes no Projecto Educativo, no Plano Anual de Actividades enos Projectos Curriculares de Turma, tendo em vista o sucesso educativo dos alunos e o comba-te ao abandono escolar, por isso, entendo que os objectivos foram plenamente alcançados.
02Como avalia o seu trabalho no âmbito da preparação e organização das actividadeslectivas?Identifique sumariamente os recursos e instrumentos utilizados e os respectivosobjectivos.
 
 
 AUTO-AVALIAÇÃO Página
2
. Com base nos pré-requisitos elaborados com rigor e correcção a nível do grupo disciplinar, par-ticipei na elaboração das fichas de avaliação de diagnóstico que foram aplicadas a todos os alu-nos, e com base nos resultados destas, foi elaborada a planificação do processo de ensi-no/aprendizagem a curto, médio e longo prazo. Segui criteriosamente as orientações do Depar-tamento, do Grupo Disciplinar e dos Conselhos de Turma na organização das actividades lectivase na elaboração das planificações.. As planificações podem ser consultadas no dossier de EVT ou no meu dossier pedagógico.. Sempre que necessário, ajustei os planos ao ensino individualizado para os alunos com maisdificuldades - Os meus objectivos na preparação e organização das actividades lectivas tiveramem conta:- Apoio aos alunos, tendo em conta as dificuldades de aprendizagem detectadas;- Colaboração com os conselhos de turma na definição e implementação de estratégias de ade-quação curricular para alunos com dificuldades de aprendizagem permanentes;- Realização de actividades que colectivamente foram definidas no âmbito de planos elaboradosem conselho de turma.. O uso de metodologias e estratégias diversificadas tais como:- Ensino cooperativo, reforçando os trabalhos de grupo para que os que tinham mais dificuldadesse sentissem à vontade;- Reforço positivo, valorizando o seu desempenho;- Ensino tutorial, com apoio individualizado sempre que possível;- Como recursos utilizei: o caderno da disciplina de EVT, o livro, o computador, a internet, a pági-na de EVT, o blogue e apresentações multimédia, concebidos para o efeito, o projector, cartazese imagens. Estes recursos permitiram o desenvolvimento equilibrado das competências específi-cas da disciplina de EVT, segundo as suas grandes finalidades, nomeadamente no que diz res-peito ao desenvolvimento: da percepção, sensibilidade estética, criatividade, capacidade decomunicação, sentido crítico, aptidões técnicas e manuais, entendimento do mundo tecnológico,sentido social, capacidade de intervenção e de resolução de problemas. Também utilizei na salade aula, os seguintes instrumentos: fichas de diagnóstico; ficha individual do aluno; fichas de tra-balho; fichas informativas; trabalhos escritos; trabalhos práticos; fichas de auto-avaliação e gre-lhas de registo da participação dos alunos.
 
 
 AUTO-AVALIAÇÃO Página
3
. Com o aluno da Ed. Especial, todo o trabalho desenvolvido foi de acordo com o planeado pro-movendo todas as orientações do Conselho de Turma e da Prof. responsável da EducaçãoEspecial, foi utilizado o ensino tutorial com apoio individualizado incutindo competências de tra-balho, sociais e relações interpessoais.
03Como avalia a concretização das actividades lectivas e o cumprimento dos objecti-vos de aprendizagem dos seus alunos?Identifique as principais dificuldades e as estratégias que usou para as superar.
. As actividades planeadas foram plenamente cumpridas assim como os objectivos de aprendiza-gem definidos para as turmas.Nos conteúdos abordados procurou-se a interacção com o meio de forma que as suas vivênciasfossem valorizadas, conseguindo-se assim uma melhor compreensão na aplicação do trabalho eestudo que faziam.. Também foram concebidos alguns materiais script e multimédia no âmbito das matérias aabordar e ajustados aos objectivos a alcançar, que muito contribuíram para o sucesso dos alu-nos.. A recolha de informações sobre as necessidades e as características dos alunos e
das turmas 
,o diagnóstico da turma onde foram detectadas algumas dificuldades para um melhor acompa-nhamento, foram um bom suporte para a concretização das actividades e cumprimento dosobjectivos.. No entanto surgiram algumas dificuldades que foram ultrapassadas, nomeadamente: algunsalunos que não traziam os materiais de trabalho específicos da disciplina, tendo sido os paisalgumas vezes chamados à atenção da respectiva falha do seu educando e mesmo assim, dei-xavam continuar denotando alguma negligência, ficando assim comprometidas as condiçõesmínimas para um bom desempenho. Outros alunos, pelo motivo de comportamentos menos ade-quados em sala de aula, iam-se atrasando na conclusão dos trabalhos sendo para isso constan-temente chamados à atenção. Outros ainda, não possuíam um nível mínimo de pré-requisitospara acompanharem algumas tarefas requeridas pelo processo de ensino e aprendizagem eforam acompanhados individualmente. Também ainda, o aluno da Educação Especial sempremuito difícil de lidar principalmente nas aulas teóricas que chegava a perturbar o normal funcio-namento da aula, mas que através de estratégias diferenciadas foram-lhe incutidas competênciasbásicas a nível de posturas em sala de aula.

Activity (428)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred thousand reads
Isa Crowe liked this
Amelia Carvalho liked this
Manuela Oliveira liked this
ruimartinho liked this
malice.sousa liked this
Ana Moitas liked this
piscispink liked this
Ricardo Ferreira liked this
piscispink liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->