Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
VM Rabolu - A Águia Rebelde

VM Rabolu - A Águia Rebelde

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 70|Likes:
Published by TERENCE
Um manancial esotérico - Um guia de perguntas e respostas com o Venerável Mestre Rabolú
Um manancial esotérico - Um guia de perguntas e respostas com o Venerável Mestre Rabolú

More info:

Published by: TERENCE on Jul 23, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/30/2012

pdf

text

original

 
PRÓLOGO
Esta primeira edição da obra denominada A ÁGUIA REBELDE,não é uma obra a mais das escritas pelo V.M. Rabolú. É o produto deuma necessidade premente, na qual a humanidade, confundida edesorientada no labirinto das teorias, encontra uma esperança que lhedará a força necessária, para impulsioná-la até a conquista do Ser.A presente obra tem origem numa série de entrevistas feitas como V.M. Rabopor estudantes da Gnose, provenientes do VelhoMundo (Europa), na qual o Mestre, no seu afã para que ahumanidade inteira receba guia e orientão mais simples quecontribua na compreensão profunda do trabalho com os três fatores darevolução da consciência – expõe, de forma pedagógica, em seu estilomuito singular, nove temas que, por sua vez, nesta obra, seodistribuídos em dez capítulos.A elaboração do texto foi com base na transcrição das fitasmagnéticas, nas quais foram gravadas as exposições feitas peloMestre, no qual, em dita elaboração, foi feito um minucioso trabalho,confrontado com o Mestre, até compreender o inaudível e pouco claroque houvesse na fita, resultando deste trabalho um texto cem por centooriginal.O V.M. Rabolú, na criação da Grande Obra, demonstrou ser umaÁGUIA REBELDE, porque os fatos o confirmam. Sua obra não foicimentada com base em teorias, senão em fatos. Num princípio, como discípulo do V.M. Samael foi, desde então,um inconformado consigo mesmo. o ficou contemplando eadmirando a teoria, senão foi diretamente à prática, para "não engolir conto de ninguém". Dedicou-se a experimentar na "própria carne" oensinamento do V.M. Samael, através do esforço investigativo e,graças à sua tenacidade e rebeldia, conquistou a sabedoria, que muitohumildemente ele nos expõe através do ensinamento, compilado nestelivro.Esta obra, amigo leitor, não é uma a mais para acumular teorias, para nos conformar em lê-la, senão para que sigamos seu exemplo e
 
nos tornemos rebeldes contra tudo o que obstaculize o nossodesenvolvimento espiritual, fazendo desta, uma obra de fatos, baseadana experiência vivida.
INTRODUÇÃO
Eu havia dito, na Síntese das Três Montanhas, que não iaescrever mais, porque a gente lê e não sabe estudar. Porém, vendo-mena necessidade, por um livro que editaram em El Salvador, um livroque dá horror vê-lo, vejo-me obrigado a editar este livro, para orientar e desaprovar totalmente esse outro livro, porque causa angústia ver oserros ou horrores que inseriram nesse livro.Esse livro o foi escrito assim, seo, a transcrição doscassetes... O quem o fez, seria um inimigo? Ou seria com másintenções que o fez, para me lançar uma ducha fria? Porque aí isso não justifica a inserção desses grandes erros ou horrores nesse livro.De modo que, pois, esclareço que este livro é editado, já vendo anecessidade de esclarecer o conteúdo, para que não confundam estaÁGUIA REBELDE editada na Colômbia, com a de El Salvador, porque a de El Salvador não serve para nada.Joaquín Enrique Amórtegui ValbuenaV.M. RABOLU
I - A ÁGUIA REBELDEV.M. Rabolú
 – Vamos aproveitar esta vinda de vocês, porque euestou fazendo muita força pela Europa, porque a Europa, pois, temmuita maturidade. As essências estão muito maduras. Então, temosque aproveitar, para ver se desperta alguma, ainda que seja uma. Jácom uma me dou por bem servido.
Pergunta
– Da Holanda lhe trazemos duas cartinhas, uns cartõesde Natal e uma pequena águia...
V.M. – 
A águia, sim, essa é o símbolo do Mestre Rabolú, aGrande Águia. O Mestre Rabolú se apresenta na forma de uma águia
 
gigantesca. O Mestre me chamava A ÁGUIA REBELDE, porque, deverdade, nestas questões esotéricas, temos que ser rebeldes contra nósmesmos, contra tudo, contra tudo.Temos que ser um revolucionário completo, para poder adquirir algo, porque passivamente não se pode. Revolucionário contra simesmo, contra todas as coisas do mundo que, como eu lhes tenho ditoaqui, por exemplo: À natureza não lhe convém que nós nos liberemos.Por quê? Porque ela foi ensinada a dominar, a mandar; e quandoalguém se libera, então é que começa a dominar a natureza. Então nãolhe agrada.Então, por isso ela se rebela contra nós, e por quê? Porque já se éum organismo que lhe faz falta, uma célula, uma molécula dela. Entãoela, pois, se ressente.Eno, que faz a natureza? r-nos brinquedos aqui comocrianças. Todas as coisas do mundo são brinquedos que nos põe anatureza. Tudo, em geral, tudo, para nos entreter e o nosrecordemos de nos liberar, de jogarmos a última carta, porque, temosque jogar a vida e o que nos cabe, o que nos diz respeito, para alcançar a liberação. Do contrário, não se consegue nada.Ser um rebelde contra a natureza e contra tudo, para poder verdadeiramente dar um passo pela liberação, do contrário não seconsegue nada! Passivamente não se consegue nada, nada!Pois o Mestre, por exemplo, o Mestre escreveu todas as suasobras, deu-nos a orientação para chegar à sabedoria; porém, não nosentregou a sabedoria. Deu-nos todas as chaves, sim, para chegar àsabedoria. Porém, então, para chegar à sabedoria é por si mesmo, por esforço próprio, que é o que eu estou fazendo agora, ampliando muitoo ensinamento do Mestre, sob minhas investigações que faço, paralhes tornar mais fácil a liberação ou o entendimento do que cada umtem que fazer.Todo o ensinamento do Mestre é muito extenso, muito profundo.Porém, então, ele abarca tudo. Porém, faltou-lhe detalhar. Por quê?Pelo fator tempo dele. Não? Não tinha tempo.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->