Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
14Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
APÓCRIFOS - uma abordagem interessante

APÓCRIFOS - uma abordagem interessante

Ratings: (0)|Views: 377|Likes:
Published by TERENCE

More info:

Published by: TERENCE on Jul 23, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/11/2013

pdf

text

original

 
 
APÒCRIFOS:
 
Livros Que Contrariam os Critérios da Inspiração
“Eu vos exorto, pois a ver com benevolência, e a empreender estaleitura com uma atenção particular e a perdoar-nos, se algumas vezesparecer que, ao reproduzir este retrato da soberania, somos incapazes de daro sentido (claro) das expressões”.
 
 ________________________  __  __ 
 Olá, amigos. Que acham das palavras acima? Inspirariam confiança de que seu autor ou autores foram inspirados por Deus para redigir um livro que lhes sirva para o “ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”? Pois bem, elas constam daintrodução ao livro apócrifo (ou deuterocanônico) de Eclesiástico, que consta das Bíbliascatólicas mas não foi aceito pelos judeus palestinos, zelosos preservadores dos ensinos bíblicos que não estiveram sujeitos às influências helenizantes dos judeus de Alexandria,muitos dos quais (mas não todos) acatavam tais livros como de origem divina, comoPalavra de Deus.O apóstolo Paulo referiu-se aos judeus como tendo tido o privilégio de serem os“portadores dos oráculos divinos” (Rom. 3:2). Contudo, o referido prólogo é “um auto-reconhecimento da falibilidade humana”, como refere o estudo abaixo transcrito.Mas isto não é tudo quanto nos motiva a rejeitar esses livros—adicionados à Bíbliacatólica—por não preencherem os critérios de obras que realmente reflitam as verdadeseternas. Afinal, Jesus Cristo referiu-Se à Bíblia Sagrada na Sua oração sacerdotal a Seu Paidizendo: “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade” (João 17:17). Como poderiam obras cheias de conceitos que se chocam com os claros ensinos de apóstolos e profetas, além de crendices supersticiosas, lendas, inexatidões históricas e até mentirasqualificar-se como essa verdade de divina inspiração?Vejamos mais alguns problemas que impedem a aceitação por parte dos evangélicosdesses livros usados pelos católicos quando lhes convém, para defender algumas estranhasdoutrinas, como o purgatório e a oração pelos mortos. Para os adventistas, nem se faznecessário particularizar tais ensinos heréticos pois estão abrangidos no erro básico daimortalidade da alma, uma noção derivada dos conceitos dualistas do paganismo,gnosticismo e dos filósofos gregos, como Platão e Aristóteles. Felizmente, crescentenúmero de eruditos evangélicos e até católicos já têm vindo engrossar o coro de vozes dosque protestam contra esses erros, produzindo obras especializadas em que a correta visão bíblica da condição de imortalidade condicional do homem tem sido ressaltada.Aliás, toda a problemática de aceitação da canonicidade desses livros envolve
 
exatamente o grande centro da cultura grega no Oriente, a cidade de Alexandria. Os judeusali sofreram grande influência da filosofia grega, e houve até um destacado intelectual judeu, Filo, que se empenhou por fundir o judaísmo com os conceitos gregos, que oempolgavam.Mas, vejamos alguns detalhes dos problemas com esses livros, que serão discutidosem maiores pormenores no texto abaixo. A primeira parte referente aos Apócrifos (relativaao Velho Testamento) tem por base estudo elaborado por um grupo evangélico com o qualtemos algumas sérias divergências, sobretudo sua prática aética de tomar trechos de autoresadventistas torcendo o sentido de suas palavras, às vezes até exatamente contrárias ao quequerem dizer. Aliás, tal ocorreu até com um texto de minha própria autoria que descobrisendo citado somente em parte para transmitir uma impressão que o contexto claramentedemonstrava contrariar as conclusões do compilador. A despeito dessas atitudesdeploráveis, creio que eles também podem nos oferecer subsídios importantes em pontossobre que podemos concordar e onde percebemos estarem empenhados em pesquisa séria,sem distorções de declarações de autores. O grupo referido chama-se CACP [CentroApologético Cristão de Pesquisas] aos quais damos crédito pelo material abaixo sobre osApócrifos, fruto de levantamento em várias obras citadas na Bibliografia provida ao final.
Os livros apócrifos, entre outras deficiências,
 
apresentam as seguintes:
- Os apócrifos não reivindicam ser proféticos.- Contêm erros históricos (ver Tobias 1:3-5 e 14:11) e graves heresias, como a oração pelosmortos (2 Macabeus 12:45,46; 4).- Embora seu conteúdo tenha algum valor para a edificação nos momentos devocionais, namaior parte se trata de texto repetitivo; são textos que já se encontram nos livros canônicos.- Há evidente ausência de profecia, o que não ocorre nos livros canônicos.- Os apócrifos nada acrescentam ao nosso conhecimento das verdades messiânicas.- O povo de Deus, a quem os apócrifos teriam sido originalmente apresentados, recusou-osterminantemente.- A comunidade judaica nunca mudou de opinião quanto aos livros apócrifos. Algunscristãos têm sido menos rígidos e categóricos; mas, seja qual for o valor a eles atribuído,fica evidente que a igreja como um todo nunca aceitou os livros apócrifos como EscriturasSagradas.
Introdução
Quando a Igreja Católica Romana se refere ao cânon do Velho Testamento, ela incluiuma série de livros que os protestantes chamam de “Apócrifos” mas os católicos de“Deuterocanônicos”, os quais não aparecem nas versões evangélicas e hebraica da Bíblia. Oresultado disto foi que na opinião popular dos católicos existem duas Bíblias: uma católicae a outra protestante. Mas semelhante asseveração não é certa. Só existe uma Bíblia, umaPalavra (escrita) de Deus. Em suas línguas originais (o hebraico e o grego), a Bíblia é umasó e igual para todos. O que nem sempre é igual são as versões ou traduções dela aos
 
diferentes idiomas. Neste estudo iremos mostrar porque nós, cristãos evangélicos, nãoaceitamos os chamados, “Livros Apócrifos”, e conseqüentemente rejeitamos com provassobejas, as alegações romanistas de que tais livros possuem canonicidade e inspiraçãodivina.
Natureza e número dos apócrifos do Antigo Testamento
Há quinze livros chamados apócrifos (catorze se a Epístola de Jeremias se unir aBaruque, como ocorre nas versões católicas de Douai). Com exceção de 2 Esdras, esseslivros preenchem a lacuna existente entre Malaquias e Mateus e compreendemespecificamente dois ou três séculos antes de Cristo.
Significado da palavra CÂNON e CANÔNICO
CÂNON - (de origem semítica, na língua hebraica “qãneh” em Ez 40:3; e no grego:“kanón” em Gl 6:16”), tem sido traduzido em nossas versões em português como, “regra”,“norma”.CANÔNICO - Que está de acordo com o cânon. Em relação aos 66 livros da Bíbliahebraica e evangélica.Significado da palavra PSEUDOEPÍGRAFO - Literalmente significa “escritos falsos” - Osapócrifos não são necessariamente escritos falsos, mas, sim não canônicos, embora,também contenham ensinos errados ou heréticos.
DIFERENÇAS ENTRE AS BÍBLIAS HEBRAICAS,PROTESTANTES E CATÓLICAS
Diferenças Básicas:
 1. Bíblia Hebraica - [a Bíblia dos judeus]a) Contém somente os 39 livros do V.T. b) Rejeita os 27 do N.T. como inspirado, assim como rejeitou Cristo.c) Não aceita os livros apócrifos incluídos na Vulgata (versão Católico Romana)
2. Bíblia Protestante -
 a) Aceita os 39 livros do V.T. e também os 27 do N.T. b) Rejeita os livros apócrifos incluídos na Vulgata, como não canônicos
3. Bíblia Católica -
 a) Contém os 39 livros do V.T. e os 27 do N.T. b) Inclui na versão Vulgata, os livros apócrifos ou não canônicos que são: Tobias, Judite,Sabedoria, Eclesiástico, Baruque, 1º e 2º de Macabeus, seis capítulos e dez versículos

Activity (14)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Lucianno Pessoa liked this
Dalto liked this
roudger liked this
jean4933 liked this
John Paul Rock liked this
gregorybr liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->