Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
relatória da aula 5

relatória da aula 5

Ratings: (0)|Views: 51|Likes:
Published by Arthur Saminez

More info:

Published by: Arthur Saminez on Oct 18, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/18/2013

pdf

text

original

 
1- OBJETIVO:
Determinar o calor de dissolução do ácido benzóico a partir das medidas desua solubilidade em solução aquosa a diferentes temperaturas.
2- INTRODUÇÃO:
O calor de dissolução representa a variação de entalpia que resulta daformação de uma solução de concentração especificada, apartir de 1 g/mole do composto, e o número de g/mol de água líquida.Com estes dados pode calcular-se o calor total de formação de uma substânciadissolvida. O estudo da medição do calor de dissolução indica que há doiscalores de dissolução. O calor integral de dissolução e o calor diferencial dedissolução. O calor integral de dissolução define-se como o valor absorvido oulibertado quando uma mol de soluto se dissolve numa quantidade adequadade solvente para obter uma dissolução de determinada concentração. O calor Diferencial de dissolução pode-se representar matematicamente por :e define-se como calor absorvido quando uma mol de soluto se dissolve numaquantidade de dissolução tal que não produza modificação apreciável daconcentração.Quando duas ou mais substâncias puras são misturadas formando um gás ouuma solução líquida, observa-se, com frequência, absorção ou evolução decalor no ato da mistura.Tal solução seria denominada uma solução real. O calor total de uma misturadeve ser determinado experimentalmente, porém pode ser obtido de resultadosexperimentais tabelados, caso estes dados sejam disponíveis. A este tipo devariação de energia foi dado o nome de calor de solução, quando umasubstância dissolve outra (calor de dissolução); e também, existe o negativo docalor de solução, o calor de separação, para uma substância que segregue de
 
uma solução. Os calores de solução de certo modo, semelhantes aos caloresde reação, pelo facto de a variação de energia ocorrer devido as diferençasentre as forças de atração das moléculas de solvente e do soluto.
3- MATERIAIS UTILIZADOS:
- Erlenmeyers (8);- Termômetros (2);- Pipeta volumétrica de 25mL;- Bureta de 50mL;- Proveta de 100mL;-Béquer de 1000mL;- bastão de vidro;- Pipetador;- Balões volumétricos de 250 mL e 50 mL;-Hidróxido de sódio;-Acido Benzóico;- Fenolftaleína;-Ácido oxálico ou oxalato de sódio;- Termostato.
 
4- PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL:
Colocou-se 1g de ácido benzóico em um dos erlenmeyers. Adicionou-se 100mL de água destilada e quente, em torno de 70°C.Mergulhou-se o erlenmeyers com a solução no termostato a 25°C, até oequilíbrio térmico foi atingido. Deixou-se o sólido repousar. Pipetou-se 25 mLdo. Colocou-se a amostra em outro Erlenmeyers. Titulou-se a amostra comuma solução padronizada de hidróxido de sódio 0,05N. Utilizando-se afenolftaleína como indicador.Repetiu-se o procedimento anterior com o termostato a 35, 45 e55°C. As amostras das soluções de ácidos benzoico a altas temperaturas (45°e 55°C) devem ser tituladas com hidróxido de sódio 0,1N.
3- RESULTADOS E DISCUSSÕES:
Os valores obtidos durante a titulação para cada amostra a sua respectivatemperatura são demonstrados na tabela abaixo, assim como a massa dosoluto contida em cada amostra.
Média25°c 35°c 45°c 55°c0,05M 0,05M 0,1M 0,1M19,7 ml 15,2 ml 5,9 ml 11,6 ml20,4 ml 15,3 ml 5,7 ml 11,6 ml20,5 ml 15 ml 5,7 ml 11,6 ml20,2 ml 15,16 ml 5,76 ml 11,6 mlMassa
4- CONCLUSÃO

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->