Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
RFI - Crowdsourcing dos mapas da rede de ônibus de São Paulo

RFI - Crowdsourcing dos mapas da rede de ônibus de São Paulo

Ratings: (0)|Views: 36 |Likes:
Published by IT Decisions
Proposta de RFI (request for information) feita à SPTrans em 2011 para a utilização do design os mapas da rede de ônibus de Londres (Reino Unido) como base de um sistema a ser implantado em São Paulo. Esta iniciativa não foi implantada por falta de interesse por parte da SPTrans quando a mesma foi apresentada.
Proposta de RFI (request for information) feita à SPTrans em 2011 para a utilização do design os mapas da rede de ônibus de Londres (Reino Unido) como base de um sistema a ser implantado em São Paulo. Esta iniciativa não foi implantada por falta de interesse por parte da SPTrans quando a mesma foi apresentada.

More info:

Published by: IT Decisions on Oct 21, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/25/2013

pdf

text

original

 
Crowdsourcing de mapas de ônibus em São Paulo
06/10/2011 0
 Crowdsourcing de mapas da redede ônibus em São PauloRequest for information (RFI)V1.0 10 de outubro de 2011
 
ÍndiceDeclaração de confidencialidade
 Este pedido de informação é um documento aberto e público sobre osrequisitos da equipe do projeto São Paulo Ônibus Crowdsourcing (SPOC).Respostas de várias organizações comerciais são esperadas. Todos serãotratados da mesma forma e o conteúdo de sua resposta será confidenciale visualizado apenas pelo comitê de tomada de decisão da SPOC.
Introdução e Objetivo
Em São Paulo existem mais de 1.300 linhas de ônibus que servem 6milhões de passageiros diariamente.No entanto, informações sobre rotas de ônibus só estão disponíveisatravés de um esquema gráfico simplificado aos passageiros com acessoa um smartphone capaz de usar Internet 3G e Google Maps - e a maioriados passageiros não têm acesso a esta tecnologia.Portanto, a maioria dos passageiros só pode usar as linhas de ônibus queconhecem e compreendem. Visitantes de outras partes do Brasil quevisitam a cidade de São Paulo não têm chance alguma de entender osistema de ônibus sem pedir para que outros passageiros forneçaminformações sobre o destino desejado. Visitantes estrangeiros sãoaconselhados a usar somente os táxis e o sistema metroviário.
O objetivo deste projeto é permitir que os cidadãos de São Paulomapeiem seu próprio sistema de ônibus.
Escopo
Antes de chegar ao estágio em que um parceiro de tecnologia torne-senecessário, muitos passos já foram dados:
 
1. Uma licença livre para usar a propriedade intelectual investida nos"mapas-aranha" de Londres foi concedida pela gestora do sistema detransporte público de Londres, a Transport for London. Os mapas dearanha são extremamente claros e permitem a visualização não apenasda rota do ônibus, mas também como uma linha de ônibus interage comoutras linhas. http://j.mp/spidermap2. A SPTrans em São Paulo concordou que se um sistema decrowdsourcing fosse desenvolvido, o projeto receberia seu apoio epromoção, assim como assistência com testes e pilotos, e quando oprojeto atingir um ponto crítico, na distribuição dos mapas ao longo dositinerários (impressos e fixado nos pontos, dentro dos ônibus ou online).3. Tanto o prefeito Kassab de São Paulo e o prefeito Johnson de Londresapoiam o projeto, o que permite uma partilha de melhores práticas eparceria entre as duas cidades.Em suma, o formato dos mapas já está projetado pois a propriedadeintelectual de Londres poderá ser usada em São Paulo, a autoridade detransporte público de São Paulo está pronta para apoiar o usogeneralizado dos mapas, e ambos os prefeitos querem ver os cidadãos deSão Paulo compartilhando e usando estas informações.
Visão
A visão para este projeto é permitir que os cidadãos de São Paulo sejamcapazes de projetar os mapas da rede de ônibus de sua própria cidade.Os mapas poderão ser usados por indivíduos, impressos para usoposterior, distribuídas em ônibus e anexado dentro dos próprios veículos.Para que isso funcione, é necessária a criação de um sistema de TI quepossa alcançar os seguintes objetivos:
• O sistema deve ser alimentado com os dados brutos da SPTrans, para
que o sistema já tenha uma lista de todas as rotas de ônibus em SãoPaulo, assim como todas as paradas do itinerário.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->