Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Armando Boito Jr. Critica marxista ao conceito de poder de Michel Foucault

Armando Boito Jr. Critica marxista ao conceito de poder de Michel Foucault

Ratings: (0)|Views: 346 |Likes:
Published by Danilo Martuscelli

More info:

Published by: Danilo Martuscelli on Oct 28, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/28/2013

pdf

text

original

 
Armando Boito Jr. "O Estado capitalista no centro: crítica ao conceito de poder de Michel Foucault" In: Estado, política e classes sociais. São Paulo, Ed. Unesp, 2007.
 
1
O
ESTADOCAPITALISTANOCENTRO:CRíTICAAOCONCEITODEPODERDEMICHELFOUCAULT
1
MichelFoucaultrefere-se,emdiversostextos,entrevistasepalestras, criticamenteàquiloqueseriaoconceito"tradicional"depoder.Critica especificamenteomarxismopor,segundoele,aceitaresseconceitotra- dicional.Reprovaemtalconceitoasuaambiçãodegeneralizaçãoesis- tematização,aimportânciaindevidaqueseconcederiaàaçãorepressiva eofatodeopoderserconcebidocomoalgoconcentradoinstitucional- mentenoEstadoeexercidoporumaparceladasociedadesobreoutra. Foucaultsustentaquenãopossuiequenãopretendedesenvolverum conceitogeralalternativodepoder,masapenasanalisaropoderondeele semanifesta.
É
claro,contudo,queelenãopodeidentificaropoder "ondeelesemanifesta"sempartirdeumconceitogeraldepodermini- mamentedesenvolvido-enósveremosqueelepossuiesseconceito, aindaqueevitedizê-Io. OobjetivodestepequenotextoérefletirsobreacríticadeMichel Foucaultaoconceitotradicionaldepodereaomarxismo.AobradeFou- cault,alémdesuaimpornciaintnseca,é,aindahoje,estudadaede- batidacomgrandeinteressenasuniversidades.Foucaultestávivoefor-
Estetextodesenvolveasiiasapresentadasnapalestraproferida,emoutubrode 2006,noEncontroAnualdaAssociaçãoNacionaldePós-GraduaçãoePesquisaem CiênciasSociais(Anpocs).Aapresentaçãotevelugarnamesa-redondaintitulada "Omarxismoeasteoriassociaiscontemporâneas".
 
18
ARMANDOBOITOJR.
tenoBrasil.Noanode2004,porocasodovisimoaniversáriodefa- lecimentodoautor,tivemosnoBrasilumaamplamobilizaçãodeprofes- sores,estudantes,pesquisadoreseintelectuais,nasuniversidadesenos centrosculturais,paraoestudodaobradeFoucault.Comoexemplo,po- deríamoscitarossemináriosorganizadosemdiversasuniversidadesbra- sileiras(Unesp,Unicamp,Uerj,UFRGS,UFMS,UFSCeoutras)eem diversoscentrosculturais(CCBBdoRiodeJaneiro,MISdeoPauloe outros)sobreaobradeFoucault.Essessemináriosatrrammuitospes- quisadoreseumgrandepúblicoemtodooBrasil.Partedelesatraiutam- bémpesquisadoresestrangeiros,obtendocertarepercussãointernacional. Nestetexto,nãoconsideraremosoconceitodepoderesuastransfor- maçõesaolongodetodaaobradeFoucault.OpróprioFoucaultava- liouquesomentenoiníciodadécadade1970eleteriaadquiridocons- ciênciadequeoeixodesuaspesquisaseraoproblemadopodereoo problemadosaberedoconhecimento.Numaconhecidaentrevistacon- cedidaaS.Hasumi,datadade1977,Foucaultdeclarou: Durantemuitotempoacrediteiqueaquiloqueeucorriaatráserauma espéciedeanálisedossaberesedosconhecimentos,taiscomopodemexis- tiremumasociedadecomoanossa:oquesesabedaloucura,oquesesabe dadoença,oquesesabedomundo,davida?Ora,nãocreioqueesseerao meuproblema.Meuverdadeiroproblemaéaqueleque,aliás,atualmente, éoproblemadetodomundo:odopoder.' Iremosconsiderar,então,umafaseespecíficadaobradeFoucault,si- tuadaemmeadosdadécadade1970,quecompreendeamaiorpartedos textospublicadosno
Microfísica
do
poder,
oprimeirovolumeda
Histó- riadasexualidade,
eoutrostextosquecitaremosemnossaintervenção.
AsquatrotesesdeMichelFoucault
Em1976,anodapublicaçãode
Lavolontédesavoir,
MichelFoucault estevenoBrasil.ProferiuemSalvadordaBahia,naUFBA,umapales-
2MichelFoucault,"Poderesaber",entrevistacomS.Hasumi,gravadaemParisem 13deoutubrode1977.PublicadaemMota(2003).
ESTADO,POLÍTICAECLASSESSOCIAIS
19
tranaqualresumiuassuascríticasàquelaqueseria,segundoele,anoção tradicionaleburguesadepoder.Poucotempoantes,elepassarapela cidadedeCampinas,nointeriordoEstadodeoPaulo,onde,nasede doCentroAcadêmicodeCiênciasHumanas(CACH)daUnicamp, proferirapalestrasemelhante.Oqueeledisseaosestudantesda Unicampnãofoigravado,masotextodapalestradeSalvadorfoipubli- cadopelarevista
MagazineLitteraire,
nonúmerodesetembrode1994, esaiuposteriormentenumdosvolumesde
Ditsetécrits
(Foucault,1994). Foucaultsustentanessetextoqueavisãotradicionaleburguesado poderseriaamesmaqueencontraríamosnosautoresmarxistas.Sugere queosmarxistasnãoestariam,nessaquestão,acompanhandoaobrade Marx.ParaFoucault,Marxteriaumavisãodopodermaispróximada sua.AsidéiasqueFoucaultapresentanessetextosãotesesjáconheci- dasdosleitoresdasuaobra,masomaisinteressanteconsistenocaráter sistemáticodaexposiçãoquefaz.Eleenumera,umaauma,quatrote- seseasapresentademaneirapolêmica.
Primeira
tese:
oexisteumou
o
poder,mas,sim,váriospoderes.
Cadaumdessespoderesteriaasuaespecificidadehistóricaegeogfi- ca.OpróprioMarxpensaria,segundoFoucault,dessamaneira,quan- doanalisa,emO
capital,
opoderdocapitalistanolocaldetrabalho.Esse poderseriaespecíficoemrelaçãoaopoderjurídicoexistentenorestoda sociedade.DizFoucault:Marxmostrouqueopoderpatronalnolocal detrabalhoéimpermeávelaopoderdeEstado.Econcluiasuatesenú- meroum,afirmando:"Asociedadeéumarquipélagodepoderesdife- rentes"(Foucault,1994).Nessecaso,concluímosnós,seriaerrôneofa- larempoderdeumaparceladasociedadesobreaoutra,comoocorrecom ateoriadaselites,queconcebeopoderdaelitesobreamassa,ou,oquenosinteressedeperto,comoocorrecomateoriamarxista,queconcebe opoderdaclassedominantesobreaclassedominada.Opoderseria socialmentedifuso.
Segunda
tese:
essesdiversospoderesnãodevemsercompreendidos comoumaespéciedederivaçãodeumsupostopodercentral.
Aocontrá-rio,dizFoucault,foiapartirdessaspequenasregiõesdepoder-apro- priedade,aescravidão,afábricamoderna,oExército-quepuderamse formar,poucoapouco,osgrandesaparelhosdeEstado."Aunidade

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->