Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Eleição_C.H.Spurgeon-MARAVILHOSO!!!

Eleição_C.H.Spurgeon-MARAVILHOSO!!!

Ratings: (0)|Views: 74|Likes:
Published by EVENILSON
Uma das principais doutrinas do cristianismo tem sido atirada para longe dos púlpitos brasileiros...Você realmente a conhece esta doutrina?
Uma das principais doutrinas do cristianismo tem sido atirada para longe dos púlpitos brasileiros...Você realmente a conhece esta doutrina?

More info:

Published by: EVENILSON on Aug 10, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
 
Eleição
(Election )
 
Um Sermão (Nº 0041-0042)Pregado na Manhã de Domingo, 02 de Setembro de 1855 peloReverendo C. H. SpurgeonNa Capela de New Park Street, Southwark– InglaterraEntretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amadospelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação,pela santificação do Espírito e fé na verdade, para o que também voschamou mediante o nosso evangelho, para alcançardes a glória de nossoSenhor Jesus Cristo” (2 Tessaloninceses 2:13-14).Se não houvesse outro texto na sagrada Palavra, à exceção deste, pensoque todos deveríamos ser prontos para receber e reconhecer a fidelidadeda grande e gloriosa doutrina da pré-eleição da família de Deus. Masparece haver um inveterado preconceito na mente humana contra essadoutrina; e embora a maior parte das demais doutrinas sejam recebidaspelos cristãos professos (algumas com cautela, outras com prazer), essaainda parece ser a mais freqüentemente desprezada e rejeitada. Em muitosde nossos púlpitos ter-se-ia como um pecado grave e traição pregar umsermão sobre a eleição, porque eles não fazem dela o que chamam dediscurso "prático". Acho, então, que eles estão enganados. O que Deusrevelou, ele o fez com um propósito. Não há nada nas Escrituras que talvezpossa, debaixo da influência do Espírito Santo, ser convertido numdiscurso prático: pois "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil" paraalguns propósitos espirituais úteis. É verdade que isso não pode serconvertido num discurso de livre-arbítrio – aquilo que bem sabemos – maspode ser convertido num prático discurso da livre graça: e a prática dalivre graça é a melhor prática, quando a doutrina do imutável amor deDeus é trazida para sustentar os corações de santos e pecadores.Agora, acredito que alguns de vocês nessa manhã estão espantados com overdadeiro sentido dessa palavra, e vão dizer: "Eu darei ouvidos a elacompletamente; vou deixá-la a par dos meus preconceitos; eu ouvirei o que
 
esse homem tem a dizer, apenas." Não tapem seus ouvidos e digam deimediato: "É uma doutrina tremenda!" Quem autorizou vocês a chamarem-na de tremenda ou terrível? Por que vocês se oporiam à doutrina divina?Lembrem-se o que aconteceu às crianças que zombaram do profeta deDeus, e exclamaram: "Sobe, calvo! Sobe, calvo"! Não digam nada contra asdoutrinas divinas, com receio de que talvez algumas bestas-feras viriam damata e lhes devorariam também. Há outras desgraças ao lado do amplo julgamento dos Céus – cuidado para que elas não lhe passem pela cabeça.Deixem de lado seus preconceitos: ouçam o que as Escrituras dizem; equando vocês receberem a verdade, se Deus tiver a vontade de revelá-la emanifestá-la às almas de vocês, não tenham vergonha de confessá-la.Confessar que vocês estiveram errados ontem é apenas reconhecer quevocês são um pouco mais sábios hoje, e ao invés de ser uma auto-repreensão, é uma honra para os julgamentos de vocês, e mostra queestão se aperfeiçoando no conhecimento da verdade. Não tenham vergonhade aprender, e de jogarem fora suas antigas doutrinas e opiniões; ocupem-se naquelas que vocês talvez percebam estar de modo mais claro naPalavra de Deus. Mas se vocês vêem que elas não estão na Bíblia, o quequer que eu diga, ou qualquer que sejam as autoridades que eu defenda,eu imploro a vocês, tal como amo suas almas, que as rejeitem; e se dessepúlpito vocês sempre ouviram coisas contrárias a essas SagradasEscrituras, lembrem-se que a Bíblia precisa estar em primeiro lugar, e queo ministro de Deus precisa descansar debaixo delas. Não devemos ficar depé sobre a Bíblia para pregá-la, mas precisamos pregar com a Bíblia acimade nossas cabeças. Depois de termos pregado, estaremos cientes de que amontanha da verdade é mais alto do que nossos olhos possam vislumbrar;que as nuvens e a escuridão estão ao redor de seu cume, e que nãopodemos discernir seu ponto mais culminante; ainda assim, tentaremospregá-la o melhor que podemos. Nada mais posso dizer disso antes defazer uma introdução.Agora, em primeiro lugar, vou falar um pouco acerca da
veracidade 
dessadoutrina: "Deus de antemão vos escolheu para a salvação". Segundo, eutentaria provar que a eleição é absoluta: "Ele vos escolheu de antemãopara a salvação", não para a santificação, mas "
através 
da santificação doEspírito e da fé na verdade". Terceiro, essa eleição é
eterna 
, porque o textodiz "Deus vos escolheu
desde o princípio 
para a salvação". Em quartolugar, ela é
 pessoal 
: "Ele
vos 
escolheu". Então olharemos para os
efeitos 
dadoutrina – veremos o que ela faz; e finalmente, se Deus assim noscapacitar, tentaremos ver e buscar por
suas tendências 
, e verificar se ela éuma doutrina deveras terrível e licenciosa! Iremos à flor e, tal comoautênticas abelhas, ver se há nelas algum mel, qualquer que seja, se delavem alguma bondade, ou se ela é uma imiscível, insolúvel maldição.
I.
Em primeiro lugar, preciso testar e provar que essa doutrina éVERDADEIRA. E deixem-me iniciar com um
argumentum ad hominem 
; vou
 
falar com vocês de acordo com suas diferentes posições e opiniões. Háalguns de vocês que congregam na Igreja Anglicana, e estou feliz de vê-losaqui. Ainda que eu diga aqui, agora e corretamente, algumas coisas durassobre a Igreja e o Estado, ainda amo a antiga Igreja, pois ela tem em suacomunidade alguns ministros de Deus e santos iminentes. Sei que vocêssão grandes crentes no que seus Artigos declaram ser a doutrina. Dar-lhes-ei algo do que eles entendem ser, de modo unânime, a eleição; demodo que, se vocês acreditam neles, não podem deixar de receber aeleição. Vou ler para vocês um trecho do artigo 17 sobre a Predestinação eEleição:"A predestinação para a vida é o eterno propósito de Deus, pelo qual (antesda fundação do mundo) ele a decretou a nós por seu secreto conselho,para livrar da maldição e da perdição aqueles que ele escolheu em Cristofora da humanidade, e de trazê-los a Cristo para a eterna salvação, talcomo o vaso de honra. O motivo pelo qual eles sejam gratos a tão excelentebenefício divino pode ser dito de acordo com o propósito divino para ooperar de Seu Espírito no tempo devido: eles, pela graça, obedecem aochamado: são livremente justificados; são feitos filhos de Deus por adoção;são feitos segundo a imagem de seu Filho Unigênito Jesus Cristo; elescaminham religiosamente nas boas obras, e finalmente, pela misericórdiade Deus, eles alcançam a felicidade eterna."Agora eu penso que qualquer fiel, se ele sincera e honestamente acreditana Madre Igreja, deve ser um pleno crente quanto à eleição. Em verdade,se ele vai a outros determinados trechos do Livro de Orações, eleencontrará coisas contrárias às doutrinas da livre graça, e se porá emconjunto à parte do ensino escriturístico; mas, se verificar nos Artigos, eleprecisa ver que Deus escolheu seu povo para a vida eterna. Não sou umamante desesperado, entretanto, do livro tal como vocês podem ser; e euapenas usei esse Artigo para mostrar-lhes que se vocês se submetem à Leida Inglaterra, deveriam ao menos não oferecer objeção alguma a essadoutrina da predestinação.Outra autoridade humana com quem eu poderia confirmar a doutrina daeleição é a do Credo Valdense. Se vocês lerem o Credo dos antigosValdenses, deles surgido no meio de atenta chama da perseguição, verãoque aqueles famosos professores e confessores da fé cristã receberam-nade modo mais firme e abraçaram essa doutrina como uma porção daverdade divina. Eu copiei de um antigo livro de Artigos da fé deles:"Que Deus salvou da corrupção e da perdição aqueles a quem Ele escolheudesde a fundação do mundo; não por disposição alguma, fé ou santidadeque estivesse neles, mas meramente por sua misericórdia em Jesus SeuFilho, passando a todos os outros de acordo com o irrepreensível motivo deSeu próprio livre-arbítrio e justiça."

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->