Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Creatin in A

Creatin in A

Ratings: (0)|Views: 1 |Likes:
Published by Cyro Vidal

More info:

Published by: Cyro Vidal on Nov 18, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/18/2013

pdf

text

original

 
 
INSTRUÇÕES DE USO
CREATININA
(Jaffé) - Método colorimétrico para a determinação da Creatinina.
FINALIDADE
O conjunto é um sistema que se destina à determinação da creatinina no soro ou plasma sangüíneos, urina e líquido amniótico.
PRINCÍPIO DE AÇÃO
 A creatinina e outros cromogênios do soro reagem com o ácido pícrico em meio alcalino formando complexos corados com um máximo de absorção em 510 nm. Após a obtenção da absorbância, adiciona-se ao soro um acidificante que desfaz o complexo creatinina-picrato, deixando intactos os complexos cromogênios-picrato, cuja absorbância é então medida. A diferença entre as duas leituras fornece o valor da creatinina verdadeira. Numa variação especialmente útil em sistemas de automação, mede-se a velocidade de formação do picrato alcalino, constituindo-se portanto em método cinético, sem a necessidade de acidificação e de obtenção de duas leituras espectrofotométricas. As leituras são obtidas nos minutos iniciais da reação, quando ainda não houve formação dos complexos cromogênios-picrato.
REAGENTES CÓDIGO 07B
Conjunto para 100 determinações de creatinina, contendo:
1. Tampão:
 02 frascos com 100 mL cada, de solução aquosa contendo hidróxido de sódio 125 mmol/L e tetraborato de sódio 24 mmol/L. Conservar entre 15 e 25ºC.
2. Ácido Pícrico
: 01 frasco com 50 mL de solução aquosa de ácido pícrico 44 mmol/L. Conservar entre 15 e 25ºC.
3. Acidificante
: 01 frasco com 10 mL solução de ácido acético 11 mol/L. Conservar entre 15 e 25ºC.
4. Padrão
: 01 frasco com 10 mL solução aquosa de creatinina 3,0 mg/dL. Conservar entre 15 e 25ºC.
MATERIAIS NECESSÁRIOS NÃO FORNECIDOS
Espectrofotômetro Centrífuga Banho-maria Cronômetro Vidraria Pipetas manuais ou automáticas Água destilada ou deionizada
 
CUIDADOS NO ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DOS REAGENTES
As datas de fabricação e validade aparecem no rótulo da embalagem. Não usar reagentes cuja data de validade tenha expirado. Todos os reagentes devem ser mantidos à temperatura ambiente, na faixa de 15 a 25ºC.
O reagente nº1 (Tampão) pode se cristalizar em temperaturas inferiores a 15ºC. Neste caso, aquecer a 37ºC até a dissolução dos cristais.
 
PRECAUÇÕES E CUIDADOS ESPECIAIS Reagentes
 Somente para uso diagnóstico “in vitro”. Evitar contaminação com íons metálicos ou agentes oxidantes. O reagente
1
é cáustico. Evitar contato com a pele. Não dispensar nas redes de água e esgotos. Caso haja contato com quaisquer dos reagentes, lavar imediatamente a área afetada com água em profusão. Em casos de ingestão acidental, procure cuidados médicos imediatos. O espectrofotômetro ou mesmo equipamentos automatizados devem ficar livres de contaminação microbiana, serem calibrados corretamente e receberem manutenção de acordo com as instruções do fabricante. Não misturar ou trocar diferentes lotes de reagentes. Evitar contaminação microbiana dos reagentes e não utilizar reagentes que tenham sinais de contaminação. Usar pipetas de vidro e ponteiras descartáveis separadas para cada amostra, controle (se utilizado) e reagente e não trocar as tampas dos frascos dos reagentes, a fim de evitar contaminação cruzada, o que poderia causar resultados errôneos.
Não dispensar os reagentes em tubulação contendo ferro galvanizado
. O
Padrão (4)
 é fornecido em concentração usual fixa. O desempenho do ensaio pode ser afetado se este reagente for modificado ou não for armazenado nas condições recomendadas.
Ver cuidados no armazenamento e transporte dos reagentes.
Usar luvas descartáveis quando manusear reagentes. Não comer, beber, fumar, armazenar ou preparar alimentos, ou aplicar cosméticos dentro da área de trabalho onde reagentes e amostras estiverem sendo manuseados.
AMOSTRA Soro, plasma, urina e líquido amniótico.
Sob refrigeração, a creatinina no soro ou plasma é estável por 07 dias. Em caso de colheita de urina de 24 horas, esta deve ser mantida refrigerada durante o período. Amostras de urina e líquido amniótico devem ser centrifugadas antes de serem processadas. Amostras de plasma podem ser obtidas com quaisquer anticoagulantes.
Depuração da creatinina endógena
: o paciente deve esvaziar a bexiga e colher toda a urina por exatamente 24 horas. Dosar a creatinina do soro e da urina como descrito abaixo (o soro pode ser obtido em qualquer momento do período de colheita da urina). Atenção: a inexatidão na medida do tempo de colheita da urina é causa de erros grosseiros no cálculo da depuração da creatinina.
 
Todo o material biológico deve ser processado como sendo potencialmente contaminante. Usar luvas descartáveis durante a manipulação. As amostras devem ser descartadas, após o uso, em recipientes específicos. Não dispensar em coletores de lixo comuns ou nas redes de água e esgoto. Lavar sempre as mãos após trabalhar com material potencialmente infeccioso.
 
PROCEDIMENTO Ler cuidadosamente as instruções desta bula. 1. PROCEDIMENTOS SEM DESPROTEINIZAÇÃO Dosagem pelo método de ponto final:
 Para a dosagem na urina, centrifugar a amostra e diluir 1:25 (0,1 mL de urina + 2,4 mL de água destilada ou deionizada). Efetuar a dosagem com a amostra diluída como descrito no quadro abaixo. Multiplicar o resultado obtido por 25. Tomar 3 tubos de ensaio e proceder como a seguir :
Branco Teste Padrão Tampão 2,0 mL 2,0 mL 2,0 mL Amostra - 0,25 mL - Água destilada 0,25 mL - - Padrão - - 0,25 mL Ácido pícrico 0,5 mL 0,5 mL 0,5 mL
Homogeneizar bem e colocar em banho-maria a 37º durante 10 minutos. Determinar as absorbâncias do teste e do padrão em 510 nm acertando o zero com o branco. A absorbância do teste será
A1.
Branco Teste Padrão Acidificante 0,1 mL 0,1 mL - . 
Misturar e aguardar 5 minutos na temperatura ambiente. Determinar absorbância do teste em 510 nm acertando o zero com o branco. A absorbância do teste será
A2. CÁLCULOS
1.
 
Creatinina = [(A1 - A2)
 
÷
 Absorbância do Padrão] x 3 2.
 
Fator de calibração = 3
÷
 absorbância do Padrão 3.
 
Creatinina (mg/dL) = (A1 - A2) x Fator 4.
 
Urina (mg/24h) = ( mg/dL x volume de 24h em mL)
÷
 100 5.
 
Creatinina (
µ
moles/L) = mg/dL x 88,40
Exemplo:
Soro: Absorbância do padrão = 0,220 A1 = 0,330; A2 = 0,240 Creatinina (mg/dl) = [(0,330 - 0,240)
÷
 0,220] x 3 = 1,2 Fator de calibração = 3
÷
 0,220 = 13,6 Creatinina (mg/dL) = (0,330 – 0,240 ) x 13,6 = 1,2 Urina: Absorbância do padrão = 0,220 A1 = 0,330; A2 = 0,040 Volume urinário = 900 mL/24h Fator de calibração = 3
÷
 0,220 = 13,6 Creatinina(mg/dL)=(0,330 - 0,040) x 13,6 x 25 (fator de diluição) = 98,6 Creatinina ( mg/24h ) = ( 98,6 x 900 )
÷
 100 = 887

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->