Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Gráficos de Controle para Média e Desvio-padrão com Tamanho de Amostra Variável=uma Aplicação em uma Indústria do Setor Metalúrgico

Gráficos de Controle para Média e Desvio-padrão com Tamanho de Amostra Variável=uma Aplicação em uma Indústria do Setor Metalúrgico

Ratings: (0)|Views: 880|Likes:
Published by danilocuti

More info:

Published by: danilocuti on Aug 19, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
 
GRÁFICOS DE CONTROLE PARAMÉDIA E DESVIO-PADRÃO COMTAMANHO DE AMOSTRA VARIÁVEL:UMA APLICAÇÃO EM UMA INDÚSTRIADO SETOR METALÚRGICO
Danilo Cuzzuol Pedrini (PPGEP/UFRGS)
danilo@producao.ufrgs.br
Carla Schwengber Ten Caten (PPGEP/UFRGS)
tencaten@producao.ufrgs.br
Aurélio Batista Soares (DEPRO/UFOP)
dicionario@producao.em.ufop.br
Magno Silvério Campos (PPGEP/UFMG)
magno.sopmac@gmail.com
 Este artigo apresenta uma revisão bibliográfica sobre os gráficos decontrole para média e desvio-padrão quando as amostras têmtamanhos diferentes. Apresenta também a proposição de umametodologia para aplicação de cartas de controle comm tamanhos deamostras variáveis em um processo industrial. Quando o tamanho dasamostras varia, utiliza-se médias e desvios-padrão ponderados, tendoo tamanho de cada amostra como pesos, para estimar a média e odesvio-padrão gerais do processo, respectivamente. Para esse caso, ascartas de controle apresentam uma particulariedade: limites decontrole serão descontínuos, sendo calculados para cada amostradependendo de seu tamanho. O objetivo do trabalho é aplicar ametodologia apresentada em um processo metalúrgico.Palavras-chaves: cartas de controle, gráficos para média e desvio- padrão, tamanho de amostra variável
¡£¢¡¤¥¤§¦©¨¡¨¨£¡¤¨£!"#$#©%'&#©%()£01)2"'#$3¡0'4"5'6')£4 798A@B8ACDFEGIHFPB8RQTSVUW8RGIXFCSVYFPB`bacSFdePBQfYFEgAhSFDFSpiASFqFC¥8RE@srt8cDFC¥Gc`baASFueXFCSwvx8yrtSp8RiAPBiyrt8A@srtGAqFEhEYFGAYF8
Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 09 a 11 de outubro de 2007
 
 
 
©©V¡©e§$e©e'pTFV7©7T§§jk7© l9mwncmsoc'Wm£tBm£zWoW{cW|~}~ccc{W~cW~Wcomny¥mwWo~|}~Wbzcoymxmscx¥mwnt¥wc{c~{Wm
Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 09 a 11 de outubro de 2007
2
1. Introdução
A qualidade tornou-se um dos mais importantes fatores de decisão dos consumidores naseleção de produtos e serviços. Dessa forma, indústrias necessitam ter controle sobrepropriedades e características de seus produtos, para assim controlar sua qualidade e satisfazeras principais necessidades de seus clientes.Nesse contexto, o controle estatístico de processo (CEP) é extremamente útil, já que é umapoderosa coleção de ferramentas para a coleta, análise e interpretação de dados, com oobjetivo de melhorar a qualidade através da eliminação de causas especiais de variação,podendo ser utilizado para a maioria dos processos (MONTGOMERY, 2004).Os gráficos de controle de Shewhart destacam-se dentre as ferramentas do CEP, devidoprincipalmente à sua simplicidade operacional e à sua efetividade na detecção de problemasno processo (RUNGER & PIGNATIELO, 1991). A prática comum dos gráficos de controle éa retirada de amostras aleatórias de tamanho n a cada h horas e investigar se o processo estáou não sob controle estatístico (COSTA, 1994).Para melhorar a efetividade dos gráficos de controle na descoberta de pequenas mudanças noprocesso, foram propostas algumas modificações nos tamanhos de amostra: a amostragemdupla (
 Double Sampling -
DS), amostras com tamanho variável (
Variable Sample Size -
VSS),amostras com intervalos de coleta variáveis (
Variable Sampling Intervals -
VSI) e amostrascom tamanho e intervalos de coleta variáveis (
Variable Sample Size and Sampling Intervals -
VSSI). O trabalho de Tagaras (1998) é um bom resumo sobre essas técnicas.Os gráficos de controle DS consistem basicamente na retirada de duas amostras, mas asegunda amostra só é analisada se a primeira amostra não for suficiente para concluir se oprocesso está sob controle (DAUDIN, 1992; HE & GRIGORYAN, 2004).No caso dos gráficos de controle VSS o tamanho da amostra é adaptado entre dois valores n
1
 e n
2
(n
1
<n
2
) de acordo com a situação do processo, se este está sob controle estatístico apróxima amostra será de tamanho n
1
, caso contrário a próxima amostra será de tamanho n
2
 (RUNGER & PIGNATIELLO, 1991; PRABHU
et al
, 1993; COSTA, 1994).Nos gráficos VSSI adapta-se tanto o tamanho da amostra quanto o intervalo de amostragem,de acordo com a situação do processo, quando este está sob controle coleta-se amostraspequenas em intervalos grandes e o contrário quando o processo não está sob controle(PRABHU
et al
, 1994; COSTA, 1997; LIN & CHOU, 2005; CELANO
et al
, 2006).Burr (1969) e Nelson (1990) descreveram como estimar a média e o desvio-padrão quando asamostras possuem tamanhos variáveis. Nesses estudos não houve a adaptação dos tamanhosde amostras de acordo com a situação do processo.O presente trabalho apresenta a utilização dos gráficos de controle
 X 
e S com tamanho deamostra variável em um processo produtivo do setor metalúrgico, esse estudo justifica-sedevido à dificuldade que a empresa possui em coletar amostras de tamanhos constantes naetapa do processo estudada.
 2. Gráficos de Controle
 X 
e S com Tamanho de Amostra Variável 
Segundo Montgomery (2004) os gráficos de controle podem ser classificados em dois tiposgerais: gráficos de controle para variáveis e gráficos de controle para atributos. Dentre os
 
 
©©V¡©e§$e©e'pTFV7©7T§§jk7© l9mwncmsoc'Wm£tBm£zWoW{cW|~}~ccc{W~cW~Wcomny¥mwWo~|}~Wbzcoymxmscx¥mwnt¥wc{c~{Wm
Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 09 a 11 de outubro de 2007
3
gráficos de controle para variáveis destacam-se as cartas de controle
 X 
e S e
 X 
e R, que sãoutilizados para o controle de características de qualidade medidas em escalas numéricas(sendo denominadas de variáveis), quando as amostras possuem tamanho maior que um.De acordo com Vieira (1999) e Montgomery (2004), utiliza-se os gráficos
 X 
e S quando:- o tamanho da amostra n é maior que 10 ou 12, já que nesses casos o gráfico R tende asuperestimar o desvio-padrão;- o tamanho da amostra n é variável.Quando o tamanho da amostra não é constante deve-se estimar a média geral através de umamédia ponderada das médias amostrais, tendo os tamanhos das diferentes amostras comopesos (BURR, 1969; NELSON, 1990; GRANT & LEAVENWORTH, 1992;MONTGOMERY, 2004):
 X 
=
==
iiiii
n X n
11
(equação 1)Para a estimação do desvio-padrão geral, a literatura apresenta três fórmulas principais para ocálculo. Burr (1969) apresentou a seguinte fórmula:
σ  
ˆ=
4
1
c
==
iiiii
nSn
112
)()1(
, com
4
c
escolhido para um n=
=
+
ii
n
1
1)((equação 2)Montgomery (2004) apresentou a fórmula sem a constante c
4
:
s
=
==
iiiii
nSn
112
)()1(
, com
σ  
ˆ=
i
cs
4
(equação 3)Para Burr (1969), essas fórmulas tendem a inflacionar o desvio-padrão, inflacionandoconseqüentemente o limite superior de controle e diminuindo a eficiência na detecção depontos fora de controle. Assim, outra alternativa é apresentada por Burr (1969):
σ  
ˆ=
==
iiiiii
hcsh
114
=
==
iiiii
hsg
11
, onde
i
h
=
2424
1
ii
cc
e
iii
chg
4
=
. (equação 4)Dessa forma, os limites de controle serão (BURR, 1969):Gráfico
 X 
: LSC
i
=
 X 
+ A
i
σ  
ˆLC =
 X 
LIC
i
=
 X 
- A
i
σ  
ˆ(equação 5)Gráfico S: LSC
i
= B
5i
σ  
ˆLC = c
4i
σ  
ˆLIC
i
= B
6i
σ  
ˆ(equação 6)É importante lembrar que as constantes utilizadas devem ser escolhidas de acordo com otamanho n de cada subgrupo i.

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Eliane Borges liked this
rbpompeu liked this
KikaMelSuzy liked this
swordfish777 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->