Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
45Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
SIGMUND FREUD - Um caso de histeria. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade e outros trabalhos

SIGMUND FREUD - Um caso de histeria. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade e outros trabalhos

Ratings: (0)|Views: 4,662|Likes:
Published by Diego Fioroto

More info:

Published by: Diego Fioroto on Aug 21, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/01/2013

pdf

text

original

 
Um caso de histeria.Três ensaios sobre a teoria da sexualidade eoutros trabalhosVOLUME VII
(
1901-1905
)
 
Dr. Sigmund Freud
FRAGMENTO DA ANÁLISE DE UM CASO DE HISTERIA (1905[1901])
NOTA DO EDITOR INGLÊS (JAMES STRACHEY) BRUCHSTÜCK EINER HYSTERIE-ANALYSE(a) EDIÇÕES ALEMÃS:(1901 24 de jan. Conclusão do primeiro manuscrito sob o título de “Traum undHysterie” [“Sonhos e Histeria”].)1905
Mschr. Psychiat. Neurol 
., 18 (4 e 5), out. e nov., 285-310 e 408-4671909
S.K.S.N 
., II, 1-110. (1912, 2ª ed.; 1921, 3ª ed.)1924
G.S
., 8, 3-126.1932
Vier Krankengeschichten
, 5-141.1942
G.W 
., 5, 163-286.(b) TRADUÇÃO INGLESA:
‘Fragment of an Analysis of a Case of Hysteria’ 
1925
C.P 
., 3, 13- 146. (Tr. Alix e James Strachey.)A presente tradução inglesa é uma versão corrigida da que foi publicada em 1925.Embora este caso clínico só tenha sido publicado em outubro e novembro de 1905, suamaior parte foi escrita em janeiro de 1901. A descoberta das cartas de Freud a Wilhelm Fliess(Freud, 1950
a
) proporcionou-nos um grande número de evidências contemporâneas sobre oassunto.Em 14 de outubro de 1900 (Carta 139), Freud diz a Fliess que começara pouco antes a
 
tratar de uma nova paciente, “uma jovem de dezoito anos”. Esta moça era evidentemente “Dora”,e, como sabemos pelo próprio caso clínico (ver em [1]), seu tratamento terminou cerca de trêsmeses depois, em 31 de dezembro. Durante todo aquele outono Freud estivera dedicado a sua
Sobre a Psicopatologia da Vida Cotidiana
(1901
b
) e, em 10 de janeiro, ele escreve (numa cartanão publicada) que está simultaneamente empenhado em dois trabalhos:
 A Vida Cotidiana
e“Sonhos e Histeria, Fragmento de uma Análise”, que, como nos diz seu prefácio (ver em [1]), era otítulo original do presente trabalho. Em 25 de janeiro (Carta 140) ele escreve: “ ‘Sonhos e Histeria’foi concluído ontem. É um fragmento de análise de um caso de histeria em que as explicações seagrupam em torno de dois sonhos. Portanto,é, na realidade, uma continuação do livro sobre ossonhos. [
 A Interpretação dos Sonhos
(1900
a
) fora publicada um ano antes.] Contém aindaresoluções de sintomas históricos e considerações sobre a base sexual-orgânica de toda aenfermidade. De qualquer forma, é a coisa mais sutil que já escrevi, e produzirá um efeito aindamais aterrador que de hábito. Cumpre-se com o próprio dever, entretanto, e o que se escreve nãoé para um presente fugaz. O trabalho já foi aceito por Ziehen.” Este era co-editor, com
Wernicke,do Monatsschrift für Psychiatrie und Neurologie
, no qual o trabalho veio finalmente a aparecer.Alguns dias depois, em 30 de janeiro (Carta 141), Freud continua: “Espero que você não sedecepcione com ‘Sonhos e Histeria’. Seu interesse principal continua sendo a psicologia - umaestimativa da importância dos sonhos e uma descrição de algumas das peculiaridades dopensamento inconsciente. apenas vislumbres do ornico - as zonas erógenas e abissexualidade. Mas ele [o orgânico] é claramente mencionado e reconhecido, ficando aberto ocaminho para seu exame exaustivo em outra oportunidade. Trata-se de uma histeria com
tussisnervosa
e afonia, cujas origens podem ser encontradas nas características de uma chupadora dededo; e o papel principal nos processos psíquicos em conflito é desempenhado pela oposiçãoentre uma atração pelos homens e outra pelas mulheres.” Esses excertos mostram como estetrabalho forma um elo entre A
Interpretação dos Sonhos
e os
Três Ensaios
. O primeiro é seuantecedente, e o segundo, sua conseqüência.Em 15 de fevereiro (Carta 142), Freud anuncia a Fliess que
Sobre a Psicopatologia daVida Cotidiana
estará terminado em poucos dias e que então as duas obras ficarão prontas paraser corrigidas e enviadas aos editores. Mas, na verdade, a história dessas obras foi muito diferente.Em 8 de maio (Carta 143), Freud já está revendo as primeiras provas de
Sobre a Psicopatologiada Vida Cotidiana
(que foi devidamente publicada nas edições de julho e agosto do
Monatsschrift 
),mas esclarece, agora, que ainda não se decidiu a publicar o caso clínico. Em 9 de junho, todavia(em outra carta não publicada), ele anuncia que “ ‘Sonhos e Histeria’ foi despachado e enfrentará oolhar estarrecido do público no outono”. Não temos informações sobre como Freud veio novamentea mudar de idéia e postergou a publicação por mais quatro anos. Em sua biografia de Freud, o Dr.Ernest Jones informa (Volume 2, p. 286) que a primeira revista para a qual o caso clínico foienviado foi
Journal für Psychologie und Neurologie
. Seu editor, Brodmann, desistiu de publicá-lo,

Activity (45)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Dann Senda liked this
Paula Natália liked this
Silas Seixas liked this
Suzanne Ribeiro liked this
Rebecca Dorneles liked this
Laura Junqueira liked this
Dayani Morais liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->