Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
45Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Técnicas retrospectivas - aula 1

Técnicas retrospectivas - aula 1

Ratings: (0)|Views: 2,872|Likes:
Published by amigodudu
ULBRA
ULBRA

More info:

Published by: amigodudu on Aug 27, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/18/2013

pdf

text

original

 
PATRIMÔNIO
- patrimônio histórico.- patrimônio arquitetônico.
“Patrimônio
cultural constitui-se como todos os bens de natureza materiale imaterial referentes a identidade de uma nação, estando aí incluídos,além das obras, objetos, documentos, edificações, conjuntos urbanos etios de valor histórico, paisagístico, arstico, arqueogico,paleontológico, ecológico e cientifico, também as formas de expressão, osmodos de criar, fazer e viver de um
povo”
. Prudêncio e Ribeiro.- patrimônio material (bens móveis/imóveis) e imaterial.- as primeiras posturas em relação ao restauro surgem no século XIX.- a partir da Revolução Francesa todos os bens da nobreza e da igreja foramtransferidos para o Estado.- o que fazer com todos esses bens?
28/08/2009
TÉCNICAS RETROSPECTIVAS
teóricos e história da intervenção
 
VIOLLET LE DUC (1814-1879)A INTRODUÇÃO DO MÉTODO DO RESTAURO
- arquiteto francês , um dos primeiros teóricos do restauro.- tinha gosto pelo Gótico em relação ao classicismo.- importância dada à dimensão social e econômica da arquitetura.-intenção de refazer uma obra incompleta, a fim de conferir coerência elógica ao organismo.- restaurar o estilo (gótico).- restaurar um monumento significa dar um valor histórico ao edifício.
“Restaurar
um edifício não significa conservá-lo, repará-lo ou refazê-lo, massim repor na totalidade a sua forma antiga, mesmo que nunca tenha sidoassim. (
) é necessário situarmo-nos no lugar do arquiteto primitivo esupor o que ele faria se voltasse ao mundo e tivesse diante de si o mesmoproblema.
Viollet Le Duc.- este princípio defendido por Le Duc revelar-se-ia, porém, bastante falível,na medida em que muitos arquitetos facilmente cairiam em excessos nasua procura dos planos teoricamente imaginados.-
restauroestilístico
.
28/08/2009
TÉCNICAS RETROSPECTIVAS
teóricos e história da intervenção
 
JOHN RUSKIN (1819- 1900)O ANTI-RESTAURO
-critíco de arte inglês.- combate as idéias de Viollet le Duc.- defesa da arquitetura como elo de ligação ao passado, sendo este o modode assegurar a identidade de um povo
 –
esta fonte histórica que nãopoderia ser tocada sob o perigo de ser corrompida;- monumentos são tidos como parte integrante da Natureza, defendendoque o homem apenas poderia admirar o conjunto sem intervir;- a sua visão fatalista é equilibrada com a admissão de uma possívelintervenção desde que invisível, reconhecendo a necessidade de impedir adegradação dos monumentos à escala internacional e a lançar a noção de
“bemeuropeu”
.- não devemos fazer nada nos edifícios, restauro=destruição.-
restauroromântico.
28/08/2009
TÉCNICAS RETROSPECTIVAS
teóricos e história da intervenção

Activity (45)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Tamires Nunes liked this
ansopbar8312 liked this
Rosaria Colares liked this
Rosaria Colares liked this
Kelma Virginia liked this
Renata Trindade liked this
Renata Trindade liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->