Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
22Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Eletrostática

Eletrostática

Ratings: (0)|Views: 2,130 |Likes:
Published by edusid

More info:

Published by: edusid on Aug 28, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/14/2013

pdf

text

original

 
Professor Eduardo Sidney
Eletrostática1. Eletrização e InduçãoElétrica de um Corpo
 Eletrizar um corpo é dotá-lode eletricidade. O que issosignifica e a explicação desseprocesso depende dacompreensão da estruturaelementar da matéria.A matéria é constituída deátomos. O átomo é composto demuitas partículas, entre as quaisestão as que mais interessam aoestudo da eletricidade: osprótons (carga
+
), os nêutrons(não tem carga) e os elétrons(carga
-
).Vale lembrar que cargaselétricas de sinais opostos seatraem; cargas elétricas demesmo sinal se repelem(
Principio da Atração eRepulsão
).Os átomos são, em geral,eletricamente neutros, porque amatéria não em conjuntos nãoapresenta forças elétricas.Portanto os átomos devemconter quantidade igual deeletricidade positiva e negativa,ou, em outras palavras, igualnúmero de prótons e elétrons
Carga elétrica elementar:
 Cada próton possui umaunidade de carga positiva; cadaelétron, uma unidade de carganegativa. Essas cargas, iguaisem valor absolutos, sãoconhecidas como cargaselementares (
e
), sendo até opresente a menor carga nanatureza. Sua intensidade é:
19
1,6 10
e
 em que C (Coulomb) representa,no SI, a unidade de cargaelétrica, tendo recebido essadenominação em homenagem aCharles Augustin Coulomb.Como a menor carga possível éa do elétron, conclui-se que acarga (
) de qualquer corpoeletrizado é um múltiplo inteiro(
) da carga elementar.
q n e
 
Conservação da Cargaelétrica:
Outra característicaextremamente importante é quea
carga elétrica é sempreconservada
. Isto significa queem qualquer interação oureação, os valores iniciais efinais da carga elétrica totaldevem ser os mesmos. Assim, a
carga elétrica total 
nem é criadanem é destruída.
2. Eletrização
 A idéia da eletrização é muitosimples. Se a matéria éconstituída de átomos e estessão eletricamente neutros, todocorpo é eletricamente neutro.Assim, no nível da estruturaelementar da matéria, eletrizarum corpo é fazer com que onumero de elétrons de seusátomos seja diferente donumero de prótons. Doisprocessos básicos permitemprovocar esse desequilíbrio:
aeletrização por contato e aeletrização por indução.
Eletrização por Contato:
 Quando dois corpos demateriais diferentes eeletricamente são postos emcontato muito próximo(fortemente pressionados umcontra o outro), suas camadaseletrônicas superficiais ficamtambém muito próximas. Porisso os elétrons de um podemmigrar para o outro.O corpo que adquire elétronstorna-se eletricamente negativo;o que perde se tornaeletricamente positivo. A formamais eficiente de estabelecer ouprovocar esse contato é esfregarum corpo no outro; e esseprocesso é chamado deeletrização por atrito. Suacaracterística é os dois corposinicialmente neutros ficam comcargas elétricas opostas.O atrito não é a causa diretada eletrização ou da passagemde elétrons de um corpo paraoutro; ele apenas estabelece ocontato que viabiliza essapassagem.
OBS.:
 
Nem todo par de corposatritados se eletriza. É precisoque eles tenham diferentestendências para ceder e reterelétrons.
 
Não é possível eletrizarcorpos condutores segurando-oscom a mão.Se um dos corpos em contatoestiver eletricamente carregado,o atrito não é necessário: paraque haja passagem de elétronsdesse corpo para outro
 
Professor Eduardo Sidney
eletricamente neutro basta quese estabeleça o contato entreeles. Se o primeiro estivercarregado negativamente, partede seus elétrons em excessotende a ser repelida para osegundo; se estiver carregadopositivamente, ele tende a atrairelétrons do outro.Esse processo de eletrizaçãoé chamado de
eletrização por contato:
parte da carga elétricado corpo eletrizado passa para ocorpo neutro e os dois adquiremcargas elétricas de
mesmo tipo
.
Eletrização por Indução:
 No processo de indução nãohá contato direto entre oscorpos. Basta aproximar umcorpo carregado, o
indutor
, docorpo neutro a ser carregado, o
induzido
, que deve ser ligadotemporariamente à Terra ou aum corpo maior que lhe forneçaelétrons ou que dele os receba,fluxo provocadopela presença doindutor. Caso contrário, oinduzido apenas se mantémeletricamente polarizadoenquanto o indutor estiverpresente.
3. Lei de Coulomb
Considere a interação elétricaentre duas partículas carregadas
em repouso
para um observadorem um sistema de referênciainercial, ou quando muito,movendo-se com velocidademuito pequena; os resultados detal interação constituem o quese chama de
eletrostática
. Ainteração eletrostática para duaspartículas carregadas é dadapela
lei de Coulomb
, assimdenominada em honra aoengenheiro francês Charles A. deCoulomb, que foi o primeiro aformulá-la.
 A interação eletrostática entreduas partículas carregadas é proporcional às suas cargas e aoinverso do quadrado da distânciaentre elas, e tem a direção dareta que une as duas cargas.
2
e
qqF
 podemos dizer que:
2 7 9 90
110 8,9874 10 9 104
e
K c
 
quando a distância é medida emmetros e a força em Newton.
e
Constante eletrostática
0
 
Permissividade de vácuo
c
Velocidade da luz no vácuo
4. Campo Elétrico (
)
Qualquer região onde umacarga elétrica experimenta umaforça é chamada
campo elétrico.
 A força sobre uma partículacolocada num campo elétrico éproporcional à carga dapartícula.A intensidade do campo elétriconum ponto é igual à força porunidade de carga nesse ponto, erepresentamos por
 E 
.Então:
=
 
=
2
ou
=

 A intensidade
do campoelétrico é expressa em
 N 
.
Se
for positivo, a força
 sobre a carga tem o mesmosentido que o campo
 
 , mas se
 for negativo, a força
temsentido oposto a
.
 
OBS.:Denominações utilizadas
Carga Fonte(Q):
carga que dáorigem ao campo considerado.
Carga de Prova (q):
Carga sobrea qual o campo considerado estáagindo.
Linhas de Força
 Michael Faraday não utilizavao vetor campo elétrico pararesolver problemas sobre cargaelétrica. Ele raciocinava emtermos de linhas de força, o queacabou se constituindo numarepresentação geométrica docampo elétrico.As linhas de força
nascem
 em
cargas positivas
e
morrem
em
cargas negativas
.

Activity (22)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Cláudia Andréa liked this
Douglas Pinho liked this
Carolyne Mendes liked this
Teresa Couto liked this
Andreia Pinto liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->