Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
44Activity

Table Of Contents

0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ApostiladeContabilidadeTribut_riaI

ApostiladeContabilidadeTribut_riaI

Ratings: (0)|Views: 4,157 |Likes:
Published by mrojasherrera
contabilidade tributária direito tributário
contabilidade tributária direito tributário

More info:

Published by: mrojasherrera on Aug 30, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
UNIVERSIDADE DO AMAZONASFaculdade de Estudos Sociais
CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA I
Prof. MANOEL MARTINS
Elizane Garcia Pontes
MANAUS - AMAZONAS
 
Parte IIntrodução à Contabilidade TributáriaConceitos, Princípios e Normas Básicas.
1 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA1.1.1- CONCEITO
É o ramo da contabilidade que tem por objetivo aplicar na prática conceitos, princípios e normasbásicas da contabilidade e da legislação tributária, de forma simultânea e adequada.Como ramo da contabilidade, dever demonstrar a situação do patrimônio e o resultado do exercício,de forma clara e precisa, rigorosamente de acordo com os conceitos, princípios e normas básicas decontabilidade. O resultado apurado dever ser economicamente exato.Entretanto, a legislação tributária freqüentemente atropela os resultados econômicos para, por imposição legal, adapta-los a suas exigências e dar-lhe outro valor (resultado fiscal), que nada tem aver com o resultado contábil.Em sua obra Direito Tributário Imposto de Rendas das Empresas Nilton Latorraca, assim comenta:
"Como não poderia deixar de ser, o curso sinuoso da legislação tributária, em nosso País,deixa um profundo sentimento de insegurança. Denotando a ausência de uma política fiscal,na qual o tributo é utilizado como instrumento para atingir fins sociais e políticos claramentedefinidos," 
Como se demonstra na parte fiscal, é comum que empresa com prejuízo econômico, ao qual o fiscomanda acrescentar despesas que considera indedutíveis, chega a apresentar um lucro fiscal querecebe o nome de "Lucro real"Ora, os sócios ou acionistas têm o direito de saber o efetivo resultado econômico, que não pode ser modificado para atender exigências fiscais. A contabilidade deve demonstrar com exatidão opatrimônio e o resultado do exercício.Entretanto, as exigências fiscais impostas por lei devem ser cumpridas, o que é feito mediantecontroles extracontábeis e puramente fiscais. Os tributos serão devidos na forma exigida, desde quesuficientemente amparada em lei (Ver o livro Lalur).Exemplificando: na demonstração de resultado do exercício, devem ser provisionados os valores parapagamento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro(CSL). Deduzindo-se do resultado do exercício essas provisões, o que sobra é o lucro líquido àdisposição da sociedade.Por isso, em nota explicativa às demonstrações financeiras, deve ser informado que o IRPJ foicalculado na forma da lei (resultado do exercício + adições – exclusões – compensações), ou seja,por outro valor, denominado lucro real, que não é o resultado econômico antes dessa provisão, masum resultado fiscal.
1.1.1.2.–
 
Conceito de legislação tributária
O conceito dado pelo Código Tributário Nacional ( Lei nº 5.172/66) em seu art. 96, é adequado esuficiente para o nosso estudo:
2
 
“Art. 96. A expressão legislação tributária compreende as leis, os tratados e convençõesinternacionais, os decretos e as normas complementares que versem, no todo ou em parte,sobre tributos e relações jurídicas a eles pertinentes”.
Por ora, é importante chamar a atenção para o fato de que o art. 96 do CTN retrotranscrito fala
"versem no todo ou em parte
...". Ou seja, fica claro que há leis que tratam exclusivamente de tributose relações jurídicas a eles pertinentes, mas também há leis que, embora tratem de outras matérias(financeiras, econômicas, trabalhistas, comerciais etc.) versam em parte sobre tributos e respectivasrelações jurídicas.
1.1.1.3 –
 
Conceito de Contabilidade
O conceito de contabilidade ter evoldo acompanhado as mudanças decorrentes dodesenvolvimento dos negócios, das empresas e da globalização da economia.De várias formas os autores têm conceituado a contabilidade. Não é nossa intenção reapresenta-lasem sua totalidade, nem fazer maiores indagações sobre os seus fundamentos científicos, contudo,para um melhor entendimento sobre o assunto, destacamos três conceitos que julgamos serem degrande importância.O primeiro é aquele emanado pelo Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados – AICPAsegundo o qual a contabilidade é entendida como sendo:"a arte de registrar, classificar, e sintetizar, de uma específica forma e em termos monetáriostransações e em termos, os quais são em parte ao menos de caráter financeiro e deinterpretar o resultado disso."O segundo conceito foi emitido pela equipe de professores da USP e diz que a Contabilidade é:"uma metodologia especialmente concebida para captar, registrar, acumular, resumir einterpretar os fenômenos que afetam as situações patrimoniais, financeiras e econômicas dequalquer ente, seja este pessoa física, entidade de finalidade não lucrativa, empresa, oumesmo pessoa de direito público, tais como: Estado, Município, União, Autarquia, etc.".O terceiro conceito é proferido pelo eminente professor Francisco D'Auria, no livro Contabilidade:noções preliminares. 13 ed. São Paulo: Nacional. 1957, p. 69, nos fornece a notícia da primeiradefinição oficial de contabilidade aprovada no Brasil que se transcreve em homenagem a seu valor histórico:O I Congresso Brasileiro e Contabilidade, realizado em setembro de 1924, aprovou aseguinte definição:Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, controle e registrorelativo aos atos e fatos da administração econômica".
1.1.1.4 -
 
Relação do Direito com a contabilidade
O patrimônio também é objeto de estudos de outras ciências sociais – por exemplo, da Economia, daAdministração e do Direito que, entretanto, o estudam sob ângulos diversos daquele daContabilidade. Nosso estudo será desenvolvido centrado na relação do Direito com a ContabilidadeNas sociedades regularmente constituídas intervêm como elementos reguladores das relaçõeseconômicas:
as leis
. Nessa distinção, o Direito entra em contato com a Contabilidade. Ocorrendoassim uma simbiose entre a Contabilidade com o Direito.O Direito incide sempre sobre os fatos contábeis, mas a natureza íntima destes é diferente, pois aContabilidade tem por objeto essencial a grandeza econômica do patrimônio e as suas variações emface dos atos de gestão, enquanto o Direito aprecia os mesmos fenômenos do ponto de vista daharmonia social.A contabilidade em sua essência é estranha à classificação jurídica, pois ocupa-se somente dosfenômenos que produzem variações patrimoniais sem indagar o fundamento moral das operações
3

Activity (44)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Nana Gaspar liked this
Thaty Lopes liked this
tygui liked this
Valdirene Ramos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->