Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
10Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
nanobiotecnologia255

nanobiotecnologia255

Ratings: (0)|Views: 320 |Likes:
Published by Rangel de Sousa

More info:

Published by: Rangel de Sousa on Sep 01, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/30/2012

pdf

text

original

 
26
CIÊNCIA HOJE
• vol. 43 • nº 255
 
Nanoprojéteis que atacam tumores, mas não intoxicam as células sadias.Nanopartículas que atingem um local específico do organismo paraadministrar com precisão um fármaco. Ficção científica ou realidade?Depois da agricultura, indústria e microeletrônica, a próxima revoluçãotecnológica já tem nome: nanotecnologia. Esse novo ramo interdisciplinar do conhecimento humano já é uma realidade palpável e está presenteem nosso cotidiano, inclusive em medicamentos e cosméticos.No entanto, seu emprego para a melhoria da saúde humanaainda é motivo de discussão em vários setores da sociedade.E você, leitor, está preparado para a nanotecnologia?
Fernanda S. Poletto
Programa de Pós-graduação em Química,Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
 Adriana R. Pohlmann
Departamento de Química Orgânica, UFRGS 
Sílvia S. Guterres
Faculdade de Farmácia, UFRGS 
Uma 
pequena
 
grande
revolução
CIÊNCIAS DA SAÚDE26
CIÊNCIA HOJE
• vol. 43 • nº 255
 
dezembro de 2008 •
CIÊNCIA HOJE
 
27
 
 
No filme
Querida, encolhi as crianças 
, que passou nos cinemas na década de 1990, ocientista Wayne Szalinsky (interpretado pelo ator canadense Rick Mora-nis) inventa uma máquina que, por acidente, encolhe seus filhos e os dovizinho até o tamanho de insetos. Perdidos no jardim da própria casa, ospersonagens deparam-se com perigos fantásticos, como tempestades e aameaça de serem devorados por formigas gigantes e outros ‘monstros’.Um novo mundo? Nem tanto. Em ambas as escalas de tamanho (dometro, no caso das crianças no início do filme, e do centímetro, após suaredução acidental), a força gravitacional e a força de atrito predominam.E se o equipamento estivesse ajustado para reduzi-los ainda mais? Quetal mil vezes mais que o tamanho de um grão de areia? Esse sim seria ummundo bem diferente daquele que costumeiramente vivenciamos. Nele,o papel da força de gravidade é praticamente inexistente. Trata-se de ummundo dominado pelas forças de van der Waals, responsáveis, por exem-plo, pela capacidade de as lagartas e os insetos andarem pelas paredes.Os personagens do filme estariam em movimento aleatório (também co-nhecido como movimento browniano), ou seja, eles se chocariam uns comos outros e com qualquer coisa ao redor deles ininterruptamente (e nãoseria por vontade própria!).
Os impactos dananobiotecnologiana saúde humana
CIÊNCIAS DA SAÚDE
 ©  S I   /   S  C I   C  O  O L  I   /  L  I   S  O  C 
dezembro de 2008 •
CIÊNCIA HOJE
 
27
 
 
28
CIÊNCIA HOJE
• vol. 43 • nº 255
 
efeitos indesejados dos medicamentos, chamadosefeitos colaterais.A nanobiotecnologia pode ajudar a contornar es-ses e outros problemas. A chave é justamente a faixade tamanho e o tipo de estrutura dos medicamentosnanotecnológicos, que atuariam como minúsculosdispositivos guiados para liberar o fármaco prefe-rencialmente no seu sítio-alvo (local onde o fármacoage, causando um efeito desejado, como o fígado, apele
 
ou o cérebro). Essa seletividade, em geral, nãoé possível com medicamentos convencionais. Aidéia de obter minúsculos dispositivos guiados foilevantada no início do século passado pelo biólogoalemão Paul Erlich (1854-1915), ganhador do prêmioNobel de Medicina em 1908. O modelo de Erlichficou conhecido como ‘bala mágica’.Ao longo do século passado, várias abordagensforam propostas para concretizar o ideal da ‘balamágica’. Entre elas, está a nanotecnologia farmacêu-tica, que tem se mostrado uma das mais acessíveiseconomicamente, pela possibilidade de transposi-ção para a escala industrial, bem como por ser efetivacomo ‘dispositivo guiado’. Nanoestruturas têm sidodescritas em estudos científicos desde a década de1960. As mais estudadas para fins medicinais são: i)os lipossomas; ii) as nanopartículas poliméricas; iii)as nanopartículas metálicas; iv) os dendrímeros; v)as micelas poliméricas. Porém, há também relatos deestudos envolvendo nanotubos de carbono e fulere-nos (ver infográfico ‘Arsenal de nanoestruturas’).
A proporção entre a Terra e umamoeda de R$ 1 é aproximadamenteigual à proporção entre uma moedade R$ 1 e uma nanopartícula.Isso significa que, se uma moedafosse colocada no chão e o planetaTerra fosse reduzido até o tamanhoda própria moeda, esta últimapassaria a ter o tamanhode uma nanopartícula
Mas por que isso poderiaocorrer? Porque os persona-gens teriam sido reduzidosaté a escala do nanômetro.Nela, os materiais têm
 
proprie-dades únicas.O prefixo ‘nano’ deriva dapalavra grega ‘anão’, corresponden-do a um termo técnico usado emqualquer unidade de medida (de com-primento, área, massa, volume etc.) paraindicar um bilionésimo dessa unidade. Porexemplo, um nanômetro equivale a um bilionésimode um metro.A miniaturização de pessoas e coisas, como des-crita acima, é pura ficção. Mas os fenômenos apre-sentados são reais. O estudo das propriedades dosmateriais na escala do nanômetro é chamado nano-ciência. Quando esse conhecimento é empregadopara a obtenção e o controle de nanomateriais comobjetivos práticos e comerciais, é chamado nanotec-nologia.A lista completa das aplicações potenciais dananotecnologia é vasta e diversificada. Mas, semdúvida, um de seus maiores impactos na sociedadeocorrerá na área médica. Quando a nanotecnologiaé aplicada às ciências da vida, é conhecida comonanobiotecnologia ou nanomedicina.Mas como a nanobiotecnologia poderia influen-ciar na saúde das pessoas? A resposta é o que pro-curamos apresentar a seguir.
BALA MÁGICA
A maioria dos medicamentos usados nos tratamen-tos modernos contém moléculas geralmente peque-nas (fármacos) que atingem a corrente sangüíneaapós sua administração, percorrendo todo o orga-nismo. Portanto, os fármacos chegam tanto ao seualvo quanto a outros lugares do corpo que não têmrelação com a doença. Essa última situação leva aos
12.756.000
m
CIÊNCIAS DA SAÚDE

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Luis Aliaga liked this
Lilian Covaleski liked this
rayrubandeira liked this
keirinha liked this
di_ferente liked this
alexandrehlenka2 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->