Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Inaugurações em Portugal (1959)

Inaugurações em Portugal (1959)

Ratings: (0)|Views: 870 |Likes:
Texto do pequeno filme exibido na RTP, acerca do facto mais relevante de 1959, integrado na série "50 anos, 50 notícias".
Texto do pequeno filme exibido na RTP, acerca do facto mais relevante de 1959, integrado na série "50 anos, 50 notícias".

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/02/2014

pdf

text

original

 
Inauguraçõesem Portugal(1959)
1
 
INFORMAÇÃO IMPORTANTE
O texto que se segue é uma reprodução escrita,com pequenas adaptações e esclarecimentos, doprograma exibido pela Rádio e Televisão dePortugal, “1959 Inaugurações em Portugal”,integrado na série “50 Anos 50 Notícias”, de 2007.Como tal, cumpre-me esclarecer que toda ainformação constante deste documento foiapresentada pela citada estação de televisãoportuguesa, aquando da exibição do documentárioreferido.Resta-me recordar, em último lugar, que no anode 2007 a Rádio e Televisão de Portugal celebrou oseu quinquagésimo aniversário.
2
 
INAUGURAÇÕES EM PORTUGAL(1959)
O regime escolhera incidir-se, sobretudo, atravésdas inaugurações para mostrar o espíritoempreendedor. Quer fosse uma obra de grandedimensão, um fontanário, uma estua ou umalápide, é inaugurada com um cerimonial onde seexibiam os vários poderes do regime: o político e oreligioso.Na maioria dos casos, a reportagem era realizadapor um só operador de câmara e era ele que davaindicações aos relactores sobre o que aconteceu. Asimagens eram, normalmente, captadas sem somambiente. Só os discursos das mais altasindividualidades tinham direito a voz na televisão.(Vasco Hogan Teves, jornalista RTP em 1959)Havia algumas figuras blicas que tinham umcerto apreço pela palavra na televisão, chamemos-lhe assim. E é evidente que, aí, metiam-se umascunhas para aparecerem a falar.”O regime deixava passar pouca informação e, porisso, os textos das peças enumeravam,primeiramente, as personalidades presentes nascerimónias. A reportagem do encontro entre Franco
1 
e Salazar exemplifica como se fazia um textogrande, eloquente, barroco, a roçar a propaganda,
1
Ditador espanhol Francisco Franco.
3

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
helbat liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->