Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
44Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Introdução aos Automatismos Industriais

Introdução aos Automatismos Industriais

Ratings: (0)|Views: 11,923 |Likes:
Published by António Henriques

More info:

Published by: António Henriques on Sep 04, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/08/2013

pdf

text

original

 
ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO DAMÁSIO
Módulo 2 – Introdução aos Autómatos ProgramáveisIntrodução aos automatismos eléctricos(1º Parte)
Adaptado da obra:Esquemateca – Tecnologias de controlo industrial, Editions CITEF – Colecção Técnica Telemecanique
Comando de potência:– Atribuições e constituição das saídas-motor- Seccionamento- Protecção- Comutação
António HenriquesSetembro de 2011, versão 3
1
 
Atribuições e constituição das saídas-motor (saída de potência)
Uma saída-motor (saída de potência) engloba todos os componentes necesrios aocomando e proteão de um motor eléctrico ou outro receptor de potência.
A
selecção doscomponentes para constituir uma saída condiciona o desempenho da instalação: nível de protecção,funcionamento em velocidade fixa ou variável, etc ..As funções de uma saída-motor são:- seccionamento;- protecção contra curto-circuitos e contra sobrecargas;- comutação.
Seccionamento
Para intervir com toda a segurança nas instalações, ou nas máquinas e nos equipamentoseléctricos, é necessário dispor de meios para isolar electricamente os circuitos de potência e decomando da alimentação geral.Esta função, designada por seccionamento, é assegurada por:
aparelhos específicos: seccionadores ou interruptores-seccionadores;
funções de seccionamento integradas em aparelhos de funções múltiplas.
Seccionador 
O seccionador 
 
para circuitos de alimentação trifásicos é constituído essencialmente por umbloco tripolar ou tetrapolar, por um ou dois contactos auxiliares de pré-corte e por um dispositivo decomando lateral ou frontal. O fecho e a abertura dos pólos são efectuados manualmente, por meiodeste comando.A velocidade de fecho e de abertura depende da rapidez de acção do operador (manobradependente manual). O seccionador é portanto um aparelho de "acção dependente" que não deveser nunca manobrado em carga. A corrente deve ser interrompida previamente no circuito deutilização, por meio do aparelho de comutação previsto para esse efeito (geralmente um contactor).O contacto auxiliar de pré-corte liga-se em série com a bobina do contactor. Abre antes e
2
 
fecha depois dos pólos do seccionador. Em caso de manobra acidental em carga, interrompe aalimentação da bobina do contactor antes dos pólos do seccionador abrirem. Mas o contacto de pré-corte não deve ser considerado um órgão de comando do contactor, o qual deve ter o seu própriocomando Marcha/Paragem.O estado dos contactos deve ser indicado claramente pela posição do dispositivo decomando, por um indicador mecânico independente (corte plenamente aparente) ou pela visibilidadedos contactos (corte visível). Não deve ser possível, de forma alguma, efectuar a consignação doseccionador na posição "fechado" ou quando os contactos ficarem acidentalmente soldados.Os seccionadores podem ser equipados com corta-circuitos fusíveis em vez de tubos ou barrasde seccionamento, passando a designar-se por seccionadores fusíveis.É de notar que, num equipamento que inclua diversas saídas-motor, nem sempre énecessário equipar cada uma das saídas com um seccionador. Deve, no entanto, prever-se umórgão de isolamento geral, por forma a poder isolar-se a totalidade do equipamento.
Interruptor e interruptor-seccionador 
O interruptor é um aparelho mecânico de ligação capaz de estabelecer,suportar e interromper correntes nas condições de funcionamento normaldo circuito, inclusivamente nas condições especificadas de sobrecarga emservo, e de suportar durante um tempo determinado correntes emcondições anormais especificadas do circuito, tais como as de curto-circuito. Um mecanismo ligado ao dispositivo de comando manual assegurao fecho e a abertura bruscos dos contactos, independentemente da rapidez de manobra dooperador. O interruptor é portanto um aparelho concebido para ser manobrado em carga com toda asegurança. As suas características são dadas em função de categorias de emprego normativas, queindicam os circuitos cuja alimentação é mais ou menos difícil de estabelecer e interromper, conformea natureza dos receptores que alimentam.Se o interruptor obedecer às condições de isolamento especificadas pelas normas para umseccionador, é um interruptor-seccionador. Esta aptidão deve ser certificada pelo fabricante com umsímbolo marcado no aparelho.Tal como o seccionador, o interruptor e o interruptor-seccionador podem ser equipados comum dispositivo de encravamento por cadeados para a consignação e, por vezes, com fusíveis.
Seccionador InterruptorInterruptorseccionnadoManobra em carganão sim simEncravamento na posição" A" sim não sim
Seccionador com e sem fusíveis Interruptor-seccionador 
3

Activity (44)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Mario J. Afonso liked this
Rui Henriques liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->