Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
liminar_CNJ_cáceres

liminar_CNJ_cáceres

Ratings: (0)|Views: 17|Likes:
Published by aleapra

More info:

Published by: aleapra on Sep 10, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
 
Conselho Nacional de Justiça
 
PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO
n. 200910000013922
Requerente:
Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional de Mato Grosso
Requerido:
Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres/mt
DECISÃO
 
Trata-se de Procedimento de Controle Administrativo manejado pela OAB-Seccional do Mato Grosso, alegando que as Portarias 07/2008 e 03/2009 domagistrado da 2ª Vara Criminal da comarca de Cáceres-MT, teria violado aConstituição e o Estatuto da Advocacia, ao limitar horário de entrada do advogado noestabelecimento prisional, limitar o número de advogados a serem atendidos de umaúnica vez e ao limitar em 40 minutos o tempo máximo de entrevista do advogado como preso.
 
Discorreu, em extensas razões, sobre os artigos de lei que as Portarias estãoa ofender e terminou pedindo liminar para suspender a eficácia de tais atos atéulgamento final deste PCA.
 
O Conselheiro Relator, por prudência, solicitou informações ao Magistrado,que as prestou defendendo os atos impugnados.
 
É o relatório. Decido:
 
Compete-me, apenas, como Relator designado, analisar o pedido de liminarformulado pela Requerente, já que o processo é da relatoria do Conselheiro
Página 1 de 309/09/2009https://ecnj.cnj.jus.br/download.php?num_protocolo=100012459575533&seq_docum...
 
representante do Ministério Público Federal que, em despacho inaugural,entendeu ser necessário ouvir o magistrado requerido antes de apreciar a cautelasolicitada.
 
Sem examinar o mérito do presente procedimento, não vislumbro apresença dos requisitos legais autorizadores para a concessão da liminar.
 
Não há
 fumus boni juris
na medida em que, em leitura da portariacombatida, vejo que se trata apenas de disciplinamento das regras para visitação dospresos, por motivos de interesse público, bem delineados pelo Requerido em suasinformações.
 
A visita dos advogados não está proibida, o que seria realmente umabsurdo. Contudo, o Juiz responsável pelo cumprimento da ordem no estabelecimentoprisional procura garantir mais segurança para todos através de uma
melhor estrutura organizacional no seu dia
-a-dia.
 
Também não vislumbro o
 periculum in mora
porque não antevejoprejuízos irreparáveis aos advogados e consequentemente aos seus clientes até odeslinde do presente procedimento, já que os atos ora questionados, foram editadosem dezembro de 2008 e março de 2009, ou seja, 06 e 04 meses atrás, portanto, depoisde decorrido muito tempo para se alegar prejuízo irreparável ao desempenho do seuoficio ou aos direitos dos seus clientes.
 
O que parece ter sido afetado foi a possibilidade de visitar os presos aqualquer hora e sem limite de tempo. Esta situação, com certeza, será debatida aexaustão e decidida quando do julgamento do mérito deste processo.
 
Caso haja um episódio que caracterize os elementos ensejadores da medidaliminar, certamente o pedido deverá ser reapreciado.
 
Ante todo o exposto,
indefiro o pedido
de liminar, devendo a Requerentese manifestar sobre as informações prestadas pelo Requerido, no prazo de 10(dez)dias.
 
Brasília, 25 de junho de 2009
 Página 2 de 309/09/2009https://ecnj.cnj.jus.br/download.php?num_protocolo=100012459575533&seq_docum...

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->