Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
95Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Prova de História Brasil Período Colonial corrigida e comentada Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

Prova de História Brasil Período Colonial corrigida e comentada Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 24,541 |Likes:
Published by MGONDIM
Prova de História Brasil Período Colonial corrigida e comentada Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com].
Prova de História Brasil Período Colonial corrigida e comentada Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com].

More info:

Published by: MGONDIM on Sep 11, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
Prof. Marco Aurélio Gondimwww.mgondim.blogspot.com
CORREÇÃO COMENTADAPROVA DE HISTÓRIA
BRASIL - PERÍODO COLONIAL3° ENSINO MÉDIO
10/09/2009
Questão 1: “A produção se destinava fundamentalmente ao consumo da família, mas, aomesmo tempo, essa família, estava obrigada a entregar ao mocambo
1
, como comunidade, umexcedente depositado em paiol
2
situado no centro da cidadela. O excedente se destinava aosustento dos produtores não diretos e aos improdutivos em geral: chefes guerreiros,prestadores de serviço, crianças, velhos, doentes. Produzia-se, ainda, um excedente dedicado aacudir emergências, como secas, pragas, ataques externos.”FREITAS, Décio. Palmares, a guerra dos escravos. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1984, p.37.A leitura do fragmento acima permite-nos compreender a gênese
3
da organização produtivade alimentos no Quilombo
4
dos Palmares, que ainda caracteriza diversas comunidadesremanescentes
5
de quilombos e que pode ser resumida em produção:A - comunitária, com arrecadação e administração do uso de excedentes.B - comunitária, sem preocupação com a administração de excedentes.C - comunitária de baixo rendimento, o que não permitia a produção de excedentes.D - em larga escala, de poucos produtos para o comércio em localidades próximas.E - de produtos variados por todos os integrantes do quilombo, não havendo preocupação emcontrolar excedentes.
Comentário:
 
Essa
 
é
 
mais
 
uma
 
questão
 
de
 
interpretação
 
de
 
texto
 
que
 
propriamente
 
de
 
História.
 
O
 
texto
 
diz
 
que,
 
embora
 
a
 
produção
 
fosse
 
familiar,
 
visava
 
atender
 
as
 
necessidades
 
da
 
comunidade,
 
inclusive
 
no
 
que
 
concerne
 
ao
 
excedente
 
que
 
era
 
guardado
 
para
 
os
 
dias
 
de
 
escassez.
 
Questão 2: Foram respectivamente, razões e características de ocupação holandesa noNordeste açucareiro:A - envolvimento da Holanda no Comércio de escravos e a proibição do catolicismo.
1
Couto de escravos fugidos, na floresta.
2
Qualquer compartimento destinado à guarda ou ao armazenamento de materiais ou gêneros de qualquer espécie
3
Formação, constituição; origem
4
Esconderijo, aldeia, cidade ou conjunto de povoações em que se abrigavam escravos fugidos
5
Que remanesce; restante, remanente
1
 
Prof. Marco Aurélio Gondimwww.mgondim.blogspot.com
B - expulsão dos holandeses das Antilhas e monopólio
6
do comércio de escravos.C - exclusão dos holandeses do comércio do açúcar e o financiamento aos senhores deengenho.D - interesse da Holanda no pau-brasil e a proibição do trabalho escravo.E - participação da Holanda no refino do açúcar e o abandono de Recife.
Comentário:
 
Ao
 
incorporar
 
Portugal,
 
por
 
ocasião
 
da
 
União
 
Ibérica
 
(1580
1640),
 
e
 
aproveitando
se
 
do
 
seu
 
controle
 
sobre
 
o
 
Brasil,
 
a
 
Espanha
 
impediu
 
que
 
os
 
holandeses
 
continuassem
 
a
 
comercializar
 
o
 
açúcar
 
brasileiro.
 
Era
 
uma
 
tentativa
 
de
 
sufocar
 
economicamente
 
a
 
Holanda
 
e
 
impedir
 
sua
 
independência
 
em
 
relação
 
à
 
Espanha.
 
No
 
governo
 
de
 
João
 
Maurício
 
de
 
Nassau
 
(1637
 
a
 
1644),
 
houve
 
uma
 
administração
 
eficiente
 
e
 
um
 
bom
 
relacionamento
 
com
 
os
 
senhores
 
de
 
engenho
 
da
 
região.
 
Desse
 
modo,
 
foram
 
colocados
 
a
 
disposição
 
dos
 
proprietários
 
de
 
engenho
 
recursos
 
financeiros,
 
para
 
serem
 
utilizados
 
na
 
compra
 
de
 
escravos
 
e
 
de
 
maquinário
 
para
 
o
 
fabrico
 
do
 
açúcar.
 
Questão 3: “O ser senhor de engenho é título a que muitos aspiram, porque traz consigo o serservido, obedecido e respeitado por muitos”. Essa frase de João Antônio Andreoni (conhecidocomo Antonil), escrita no seu livro Cultura e Opulência
7
do Brasil por suas drogas e minas,refere-se aos:A - ricos comerciantes que lidavam com os negócios de exportação e importação;B - proprietários das terras que formavam a aristocracia
8
agrária, de grande poder econômicoe político;C - lavradores assalariados que plantavam a cana-de-açúcar;D - trabalhadores livres dos engenhos: artesãos, barqueiros, capatazes;E - grandes proprietários das fábricas de manufaturas têxteis.
Comentário:
 
A
 
principal
 
atividade
 
econômica
 
no
 
Brasil
 
nos
 
séculos
 
XVI
 
e
 
XVII
 
era
 
o
 
cultivo
 
de
 
cana
de
açúcar
 
realizado
 
por
 
escravos
 
negros,
 
principalmente,
 
em
 
latifúndios.
 
Os
 
senhores
 
de
 
engenhos
 
eram
 
os
 
ricos
 
proprietários
 
de
 
terras
 
que
 
acumulavam,
 
por
 
causa
 
disso,
 
grande
 
poder
 
político.
 
Questão 4: No Brasil, a sociedade colonial foi marcada pela dominação de preconceitos e pelopoder do Catolicismo. Essa sociedade
6
Situação de mercado em que um só vendedor controla toda a oferta de uma mercadoria ou de um serviço
7
Abundância de riquezas; grande riqueza
8
Grupo de indivíduos que se distinguem pelo saber e merecimento real; casta, nata
2
 
Prof. Marco Aurélio Gondimwww.mgondim.blogspot.com
A - era sustentada pelo trabalho escravo, não havendo mão-de-obra livre em nenhum setor daeconomia.B - dependia de investimentos europeus, com destaque para os holandeses em relação aoaçúcar.C - aceitava o trabalho escravo como base de produção até o começo do século XIX.D - submetia-se às ordens da metrópole
9
, sem haver rebeliões políticas ou movimentossociais.E - tinha autonomia econômica, negociando com as grandes potências europeias.
Comentário:
 
A
 
coroa
 
portuguesa,
 
ao
 
iniciar
 
o
 
empreendimento
 
colonial,
 
não
 
possuía
 
recursos
 
financeiros.
 
Por
 
isso,
 
o
 
capital
 
necessários
 
aos
 
grandes
 
investimentos
 
na
 
colônia
 
eram
 
oriundos
 
de
 
outros
 
países,
 
por
 
intermédio
 
de
 
Portugal,
 
principalmente
 
Holanda.
 
Questão 5: A respeito da época pombalina, analise as afirmativas a seguir:I. A competição entre as potências hegemônicas
europeias, durante o século XVII,aumentou a subordinação das que “se atrasaram”, como Portugal, o que ameaçava o seudomínio sobre as colônias e a sua própria independência.II. O absolutismo ilustrado buscava evitar que o privilégio da ordem jesuíta e a emergência denovas forças sociais, desejosas de maior representação política, viessem a ameaçar o regime.III. Com a expulsão dos jesuítas, Pombal buscava promover o desenvolvimento econômico,assegurar o poder político e controlar a população indígena da Região Amazônica.Assinale:A - se somente a afirmativa I estiver correta.B - se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.C - se somente a afirmativa II estiver correta.D - se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.E - se todas as afirmativas estiverem corretas.
Comentário:
 
Pombal
 
torna
se
 
ministro
 
de
 
Portugal
 
em
 
um
 
momento
 
em
 
que
 
o
 
país
 
estava
 
enfraquecido
 
pelas
 
relações
 
econômicas
 
desvantajosas
 
que
 
mantinha
 
principalmente
 
com
 
a
 
Inglaterra
 
(Tratado
 
de
 
Methuen
 
 
1703).
 
Promove,
 
então,
 
um
 
processo
 
de
 
centralização
 
do
 
poder
 
e
 
de
 
fortalecimento
 
das
 
instituições
 
portuguesas.
 
A
 
sua
 
forma
 
de
 
governar
 
ficou
 
conhecida
 
como
 
absolutismo
 
ilustrado
 
ou
 
despotismo
 
esclarecido
 
e
 
um
 
dos
 
seus
 
principais
 
inimigos
 
foram
 
os
 
jesuítas
 
que
 
eram
 
acusados
 
de
 
ajudarem
 
os
 
índios
 
em
 
sua
 
resistência
 
contra
 
os
 
portugueses.
 
O
 
alvo
 
de
 
Pombal
 
era
 
fortalecer
 
a
 
presença
 
portuguesa
 
na
 
região
 
platina.
 
9
Nação, em relação às suas colônias
10
Relativo a hegemonia. Hegemonia: Preponderância de uma cidade ou de um povo sobre outras cidades ou outros povos
3

Activity (95)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Márcia Bernardo liked this
Eunice Bastos liked this
Adeliane Rosa liked this
Severino Cardoso Ribeiro added this note
Tema muito bom, ajudou bastante!!!!!!!!
Felippe Félix liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->