Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
13Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
FONÉTICA

FONÉTICA

Ratings: (0)|Views: 797|Likes:
Published by Mia

More info:

Published by: Mia on Sep 12, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/06/2010

pdf

text

original

 
CORRELAÇÃO PRONÚNCIA x ORTOGRAFIA
:
A primeira grande dificuldade quelogo salta aos olhos (e aos ouvidos) do aluno principiante, é a difícil interpretaçãooral das palavras escritas em inglês. No português, a interpretação oral de cada letraé relativamente clara e constante e, no espanhol, é quase perfeita esta correlação. Noinglês, entretanto, não apenas é pouco clara e às vezes até muda, como altamenteirregular. Ex:
literature [ 
lI 
trâtshuwr 
 ], circuit [ 
sâr 
kât
 ]
. Veja
.
RELAÇÃO VOGAIS x CONSOANTES
:
O inglês faz um uso do sistema articulatório eexige um esforço muscular e uma movimentação de seus órgãos, especialmente dalíngua, significativamente diferentes, quando comparado à fonética do português. Aarticulação de muitos sons do inglês bem como de outras línguas de origemgermânica, pode ser facilmente classificada como sendo de natureza difícil. Isto está provavelmente relacionado ao fato de que o inglês é rico na ocorrência deconsoantes enquanto que o português é abundante na ocorrência de vogais ecombinações de vogais (ditongos e tritongos). Ex:
 December is the twelfth month of the year. / Eu vou ao Uruguai e o Áureo ao Piauí. / Eu sou europeu.
 
SINALIZAÇÃO FONÉTICA
:
O inglês é uma língua mais econômica em sílabas doque o português. O número de palavras monossilábicas é muito superior quandocomparado ao português. Ex:
 
beer / cer-ve-jabook / li-vrocar / car-rodream / so-nho
 
head / ca-be-çahouse / ca-samilk / lei-te speak / fa-lar 
 
trip / vi-a-gemwhite / bran-cowife / es-po-sawrite / es-cre-ver 
Além disso, a média geral de sílabas por palavra é inferior, pois mesmo palavras polissilábicas e de origem comum, quando comparadas entre os dois idiomas,mostram uma clara tendência a redução em inglês. Ex:
 gram-mar / gra-má-ti-camo-dern / mo-der-nona-ture / na-tu-re-zate-le-phone / te-le-fo-ne
 
com-pu-ter / com-pu-ta-dor  prin-ter / im-pres-so-raair-plane / a-vi-ão psy-cho-lo-gy / psi-co-lo-gi-a
Em frases, este fenômeno tende a aumentar. Ex:
 Let's-work 
(2 sílabas)
 I-like-be-er 
(4 sílabas)
 How-old-are you?
(4 sílabas)
 I-want-cof-fee-with-milk 
(6 sílabas)
 Did-you-watch-that-mo-vie?
(6 sílabas)
Va-mos-tra-ba-lhar 
(5 sílabas)
 Eu-gos-to-de-cer-ve-ja
(7 sílabas)
Quan-tos-a-nos-vo-cê-tem?
(7sílabas)
 Eu-que-ro-ca-fé-com-lei-te
(8 sílabas)
Vo-cê-as-sis-tiu-à-que-le-fil-me?
(10 sílabas)
 
Estudos de fonoaudiologia demonstram que a baixa média de sílabas por palavra doinglês se traduz numa dificuldade maior de percepção por oferecer uma menor sinalização fonética bem como menos tempo para decodificar a informação. Isto setraduz também num grau de tolerância inferior para com desvios de pronúncia. Veja
.
NÚMERO DE FONEMAS
:
Outra diferença fundamental é encontrada no número defonemas vogais. Devido à economia no uso de sílabas, o inglês precisa de umnúmero maior de sons vogais para diferenciar as inúmeras palavras monossilábicas.Enquanto que português apresenta um inventário de 7 vogais (não incluindo asvariações nasais), no inglês norte-americano identifica-se facilmente a existência de11 fonemas vogais. Logicamente a percepção e a produção de um número maior de
 
vogais do que aquelas com que estamos acostumados em português, representaráuma grande dificuldade. Veja 
.Encontra-se também diferenças no plano dos sons consoantes. Além de rico naocorrência de consoantes, o inglês possui um número maior de fonemas consoantes.Estudos fonológicos normalmente classificam 24 consoantes em inglês contra 19 no português. Além disso, consoantes em inglês podem ocorrer em posições que nãoocorreriam em português. Veja
.
ACENTUAÇÃO TÔNICA
:
Acentuação tônica de palavras é outro aspecto querepresenta um contraste importante entre português e inglês. A forma predominantede acentuação tônica de uma língua influi significativamente na sua característicasonora. Enquanto que em português encontramos apenas 3 tipos de acentuaçãotônica - oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, - sendo que a acentuação paroxítonaé a predominante, em inglês encontramos pelo menos 5 tipos de acentuação tônica enenhuma predominante. Veja
.
RITMO
:
O ritmo da fala também é uma característica importante da língua.Enquanto que o português é uma língua
 syllable-timed 
, onde cada sílaba é pronunciada com certa clareza, o inglês é
 stress-timed 
, resultando numacompactação de sílabas, produzindo contrações e exibindo um fenômeno de reduçãode vogais como conseqüência. Veja mais sobre este tema em 
.
CONCLUSÕES
Qualquer estudo de diferenças fonéticas entre inglês e português bem como oestudo da correlação entre a ortografia e a pronúncia do inglês, mesmo quesuperficiais, servem de evidência de que não há aprendizado de inglês se nãohouver intenso contato com a língua na sua forma oral.
 
A desconcertante falta de correlação entre ortografia e pronúncia, sendo uma das principais características do inglês, bem como um grande obstáculo a seuaprendizado, constitui-se num forte argumento em favor de abordagens baseadas emassimilação natural ao invés de estudo formal da língua, para se alcançar fluência.Veja
x
 
Contato prematuro com textos em inglês pode causar internalização efossilização de desvios de pronúncia, porque o estudante inadvertidamente iráaplicar uma interpretação fonética do que vê baseada nas regras deinterpretação fonética da língua materna. Contato prematuro com textos eminglês, na ausência da língua na sua forma oral (pronunciada corretamente),constitui-se portanto num erro fundamental.
 
É indispensável o uso de algum tipo de símbolos fonéticos desde o início no ensinode línguas, principalmente inglês. É inadmissível que materiais didáticos parainiciantes não abordem a forma oral da língua através de símbolos fonéticos.
 
Seria mais eficaz proporcionar ao jovem 3 ou 4 anos de contato com a línguafalada, na escola de primeiro grau, do que os 7 ou 8 anos de contato com alíngua escrita (predominantemente tradução e gramática) atualmenteoferecidos no segundo grau.
 
/iy/ -
beat 
/biyt/ */I/ -
bit 
/bIt/ /êy/ -
bait 
/bêyt/ */e/ -
bet 
/bet/ 
æ
/ -
bat 
/b
æ
t/ 
a
/ -
 father 
a
ðer/ /â/ -
but 
/bât/ /o/ -
bought 
/bot/ /ôw/ -
boat 
/bôwt/ */U/ -
book 
/bUk/ /uw/ -
boot 
/buwt/ *
 
/p/ 
-
 pill [ 
 p
h
Il
 ]
/b/ 
-
bill [ 
bIl
 ]
/t/ 
-
till [ 
t
h
Il
 ]
/d/ 
-
day [ 
dey 
 ]
/k/ 
-
kill [ 
k
h
Il
 ]
/g/ 
-
 goal [ 
gowl
 ]
/tsh/ 
-
cheap [t 
shiyp
 ]
/dzh/ 
-
 Joe [ 
dzhow 
 ]
/f/ 
-
 fan [ 
æ
n
 ]
/v/
-
van [ 
æ
n
 ]
Ø 
-
think [ 
Ø
Iµk
 ]
ð
-
this [ 
ð
Is
 ]
/s/ 
-
 sink [ 
sIµk
 ]
/z/ 
-
 zinc [ 
zIµk
 ]
/sh/ 
-
 ship [ 
shIp
 ]
/zh/ 
-
casual [' 
k
h
æ
zhwâl
 ]
/h/ 
-
house [ 
h
a
wz
 ]
/m/ 
-
make [ 
meyk
 ]
/n/ 
-
night [ 
n
a
yt
 ]
 µ
-
long [ 
loµ
 ]
/r/ 
-
red [ 
red 
 ]
/l/ 
-
late [ 
leyt
 ]
/w/ 
-
wine [ 
a
yn
 ]
/y/ 
-
 yes [ 
yes
 ]
PORTUGUESEENGLISH
oxítonas
(stress on the last  syllable)
ca
, estu
dar
,computa
dor
,refrigera
dor
, etc.
ho
tel 
 , con
trol 
 , po
lice
 , im
 prove
 ,ex
change
 , etc. (only two-syllablewords)
  paroxítonas
(stress on one before
ca
sa, mo
de
lo,Ipa
ne
ma,
vi 
deo,
 En
 glish, im
 por 
tant, u
ni 
ted,revo
lu
tion, etc.
 

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
geovanamartin liked this
isoagar5953 liked this
isoagar5953 liked this
ivanfeitosa liked this
pricilazibeti liked this
darin1 liked this
chanceller liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->