Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
165Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Paul Washer - Uma Palavra Aos Jovens

Paul Washer - Uma Palavra Aos Jovens

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 21,522 |Likes:

More info:

Published by: Voltemos ao Evangelho on Sep 25, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/07/2013

pdf

text

original

 
 VoltemosAoEvangelho.com Revista HeartCry Missionary Society, Fevereiro-Março 2006
- 1 -
 
LEMBRE
-
SE
 
DA
 
BREVIDADE DA V
I
DA
 
O primeiro homem foi criado àimagem de Deus. Se ele tivesse sesubmetido à vontade de Deus, ele teriasido imortal. Ele passaria pelos anos dasua interminável existência de força aforça, sem deterioração ou decadência. A passagem do tempo o teria levado amaiores níveis de maturidade, conten-tamento, e alegria. Sua existência teriaabundado com propósitos e glória.Com o advento do pecado, tudofoi perdido, e a existência dos homenstornou-se tragicamente distorcida edeformada acima de reconhecimento.O homem ficou um mortal de breveduração, cansaços, e futilidades. Eleagora vive a sua vida até que toda a sua vitalidade é esgotada, todos os seuspropósitos são demolidos, e o corpofinalmente volta ao pó do qual ele veio.Não é sem razão que o pregador grita,“Vaidade de vaidades! Tudo é a vaida-de” (Eclesiastes 1:2).Como um moço ou moça, vocêdeve constantemente lutar contra atentação de esquecer-se da brevidadeda vida e da vaidade, até da vida maislonga, vivida fora da vontade de Deus. Você deve aprender das Sagradas Es-crituras que a sua vida é menos que um vapor. Você deve ficar convencidodesta verdade, e, então, você deve es-tabelecê-la diante de você como umlembrete constante. Você é mortal e osseus dias são numerados!
“Quanto ao homem, os seus dias sãocomo a erva, como a flor do campo as-sim floresce.Passando por ela o vento, logo se vai, e oseu lugar não será mais conhecido.”(Salmo 103: 15, 16; ACF).“Vocês são como a neblina que aparecepor um pouco de tempo e depois sedissipa.”(Tiago 4: 14; NVI).
 Você sabe que a Bíblia é verda-deira. Você sabe que a morte é umacerteza para você. Cada lápide e elegiatestemunha a realidade inescapávelque você vai morrer. E mesmo assim,como é que você tão rapidamente seesquece e se entrega às vaidades passa-geiras desta vida? É porque você é ro-deado por uma cultura que faz tudo aoseu alcance para evitar algum pensa-mento sobre o fim de vida. É porque odeus deste século trabalha com toda asua astúcia para mantê-lo entretido edistraído. É porque, embora você te-nha sido remido, você ainda vive emum corpo da carne, decaído, que correpara tudo que é carnal e temporal. Co-nhecendo essas coisas, você faria bemem memorizar e orar muito a oraçãode Davi no Salmo 39: 4:
“Mostra-me, Senhor, o fim da minha vida e o número dos meus dias,para que eu saiba quão frágil sou.”(NVI)
Manter a sua mortalidade nafrente de seus pensamentos não temcomo objetivo ser mórbido ou se la-mentar como aqueles que não têmnenhuma esperança, mas compeli-lo aesperar em Cristo somente e dar-se detodo coração à Sua vontade para sua vida. Só em Cristo a sepultura é con-sumida pela vitória, e a futilidade tem-poral substituída pelo propósito eternoe glorioso de Deus para você.
LEMBR
E
-
SE DO
SEU
CRIADOR
 
Conhecendo algo da brevidadeda vida, “Como então viveremos?”. Oescritor de Eclesiastes responde a estapergunta para nós na forma de umaordem: “
“Lembre-se do seu Criador nos diasda sua juventude...” (Eclesiastes 12: 1).
 A palavra “lembrar” vem do he- breu “zakar” que significa chamar outrazer à memória. Esta ordem de lem- brar-se de Deus é mais que uma lem- brança casual que há um Deus. Elasignifica mais do que simplesmentecurvar a sua cabeça cada vez que vocêpassa pela igreja.Não é uma ordem cumpridasimplesmente indo à igreja cada vezque as portas se abrem. É uma ordemradical e transformadora de vida paraconhecermos e entendermos o Deusdas Escrituras, reconhecermos a suasoberania em todas as coisas, buscar-mos a sua glória em todas as coisas, eesforçarmo-nos para obedecer Ele emtodas as coisas.
 
 VoltemosAoEvangelho.com Revista HeartCry Missionary Society, Fevereiro-Março 2006
- 2 -
 
 A grande importância desta ordem ficaclara quando você se lembra que vocêssão constantemente bombardeadoscom distrações temporais projetadaspara fazê-lo esquecer do valor de Deuse dos prazeres da Sua vontade. A me-nos que você proponha o seu coração alembrar-se de Deus e usar cada meio asua disposição para permanecer fielàquele propósito, você cairá em vaida-de e a sua vida será desperdiçada! Con-sidere cuidadosamente o que escrevi.Não estou pedindo que você simples-mente concorde comigo. Estou supli-cando para que você PROPONHA emseu coração fixar os seus olhos emDeus como se a sua vida dependessedisso (porque depende) e a ativamen-te, agressivamente, até violentamente(Mateus 11.12) procurar e usar cadameio ao seu alcance para impedir serdistraído e cair na vaidade desta gera-ção perversa!É importante observar que opregador de Eclesiastes não só nosordena a lembrarmos de Deus, mas elenos diz o tempo mais conveniente parafazer isto - os dias da nossa juventude.Não é bom preparar-se para uma bata-lha no fim da batalha, ou esperar até aúltima volta da corrida para amarrar oseu tênis. Do mesmo modo, é umaidéia ridícula (encontrada na cabeça demuitos jovens) que devemos adiar viver para Deus até o fim da vida e ge-ralmente depois que boa parte da vidafoi desperdiçada. Não seja como ofilho pródigo que “caiu em si” só de-pois de desperdiçar a sua fortuna e aforça da sua juventude. Caia em si nosdias do início da sua vida. Estabeleça oseu coração para buscar a Deus agora -para conhecê-Lo, adorá-Lo, servi-Lo, ealegrar-se na bondade dEle. Comoalguém mais velho do que você, comoum embaixador para Cristo, como seDeus mesmo fizesse um apelo atravésde mim, peço-o em nome Cristo, nãodesperdice a sua vida.
“Por que gastar dinheiro naquilo quenão é pão, e o seu trabalho árduo naqui-lo que não satisfaz?“Escutem, escutem-me, e comam oque é bom, e a alma de vocês se deliciarácom a mais fina refeição.”(Isaias 55:2; NVI).
ESTABELEÇA
O SEU CORAÇÃO
PARA
S
E
GUÍ
-
LO
 
Estou hesitante em usar este tipode linguagem com você porque temoque você entenderá errado. Para amaior parte dos Cristãos, a admoesta-ção “seguir a Deus ” traz pensamentosde dever, obediência, e ministério, masessas coisas por elas mesmas somenteo deixaram cansado, sem vida e amar-gurado. Eu já estive neste caminho e eufarei tudo ao meu alcance para livrá-lodele. Ele leva a um lugar horrível!Quando falo de seguir a Ele, es-tou primeiramente me referindo a rela-cionar-se com Sua pessoa; reconhecê-lo e compartilhar com Ele cada experi-ência; comprometer-se em não se es-conder dEle ou deixá-lo fora de algu-mas áreas da sua vida; ver tudo comosagrado e nada como mundano; permi-tir que Ele tenha proeminência emcada momento da sua vida, cada pen-samento na sua cabeça, cada palavraque provém da sua boca, e cada traba-lho que você se esforça em fazer - an-dar, falar, comer, beber, rir, gritar, tra- balhar, jogar - experimentando tudoisto Nele, por Ele, para Ele, e acima detudo COM Ele! Você percebe como você podefazer qualquer coisa pelas razões erra-das? Você pode ter um ministério pelasatisfação pessoal ou pela fama que elepode trazer. Você pode até crescer emconhecimento e piedade pela reputa-ção que isso pode trazer para você en-tre outros crentes. Mas é o coração verdadeiro e fiel que busca só estarcom Ele pela motivação de estar comEle! Você pode considerar-me umcristão maduro, que aprendeu muitascoisas, mas eu estive tão errado de tan-tas formas. E este foi o meu maior erro:eu sempre me esforcei muito para rea-lizar algo, quando eu deveria ter meesforçado muito somente para estarcom Ele! Sim, meu caro jovem cristão, você pode até desperdiçar momentospreciosos da sua vida no trabalho deministério e missões!Lembre-se disto: confinar Deusa um tempo de meditação é grotesco,reduzir o discipulado a somente obedi-ência é patético, e fazer do ministériooutra coisa que não a vida de Cristofluindo do seu íntimo relacionamentocom Ele é fazer nada mais que um tra- balho estúpido da carne.
LEIA A
BÍBLIA
 
Eis agora uma novidade! Umadas maiores coisas que um jovem cris-tão pode fazer é a prática de ler a Bíbliasistematicamente de Gênesis a Apoca-lipse repetidas vezes ao longo da vida.Se você pode, faça assim nas línguasoriginais que é até melhor, mas eu sóconheço um punhado de homens quesão capazes de tal coisa, e não sou umdeles. A maior parte do conhecimentodos cristãos das Escrituras é muitofragmentado, porque eles só lerampartes da Bíblia. Conheci indivíduosque eram brilhantes em certos aspectosde doutrina, mas muito fracos no co-nhecimento geral da Bíblia. Para evitareste buraco, você deve ler a Bíblia SIS-TEMATICAMENTE de capa a capa.Ninguém em sã consciência leria umlivro de literatura saltando para cá epara lá pelo livro e lendo só certos capí-tulos. Eles começariam do começo eseguiriam progressivamente pelo livro,capítulo por capítulo, até que eles che-
 
 VoltemosAoEvangelho.com Revista HeartCry Missionary Society, Fevereiro-Março 2006
- 3 -
 
gassem ao fim. E ainda assim, muitospoucos cristãos já leram a Bíblia deste jeito! Lembre-se: a Bíblia é a Palavrainspirada e infalível de Deus entregue anós em forma de livro. Para entendê-lano total e em parte, devemos ler todaela!Um dos modos mais recompen-sadores de aprender as Escrituras éescrever as suas reflexões e perguntasenquanto você lê. Cada vez que vocêpassar pelas Sagradas Escrituras vocênotará isto: você é capaz de respondermuitos das suas velhas perguntas e quenovas perguntas vieram a mente. Vocêtambém será capaz de refinar e clarearmuitos das suas reflexões prévias. Des-ta forma, você aprenderá que a Bíblia éo melhor comentário dela mesma.Uma palavra de alerta: a maiorparte de pessoas nunca lê a Bíblia intei-ra porque eles se desgastam tentandoentender tudo, ou tentam escrever umcomentário em cada livro. Ofereçoduas sugestões: primeiro, não fiqueatolado. Escreva breves resumos e asperguntas e continue lendo. Em se-gundo lugar, só escreva aquelas refle- xões que Deus colocou sobre o seucoração para lembrar-se. SEJA BRE- VE! Já temos bastantes comentáriospara levar à falência cada estudante deseminário na terra! A um cristão jovem, a Bíblia po-de parecer incrível. Isto nunca se modi-ficará. A Bíblia é incrível! Ela contémmais verdades sobre Deus do quequalquer homem irá compreender ouobedecer. Ainda assim, é uma magnífi-ca viagem ler por suas páginas e não sóaprender, mas ser transformado. OCristianismo requer que a mente estejatotalmente engajada, mas não apenasou até principalmente sobre o intelec-to. É sobre conhecer Deus de um mo-do pessoal e íntimo, e ser transformadona semelhança de Seu Filho. Não fiquedesencorajado! Cada dia que você lê àPalavra de Deus faz com que conse-qüentemente você chegue a anos deestudo e uma riqueza de conhecimento bíblico. Cada dia perdido reduzirá otamanho deste tesouro final.
ORE
 
Eu divido a minha oração emduas categorias distintas: Oração nosmeus sapatos de passeio e oração nasminhas botas de trabalho. A primeiracategoria refere-se à comunhão, adora-ção, e ação de graças. É andar com oDeus como um companheiro presenteem todos os momentos, desfrutandode sua companhia, e buscando maiorese maiores manifestações da Sua pre-sença. Este tipo de oração tem um ob- jetivo – conhecê-lo e simplesmente“estar” com Ele. Sem este tipo de ora-ção, todo o conhecimento na sua cabe-ça nunca será nada mais do que jargõesteológicos de segunda mão. Você pas-sará a sua vida inteira falando correta-mente de alguém que você nem sabequem é e sobre coisas que nunca setornaram realidades em a sua vida.Ouvi pessoas dizerem que elasnão têm um tempo específico comDeus deste jeito, mas eles conversamcom Deus durante o dia enquanto elesfazem suas atividades diárias. A minhaexperiência diz que a capacidade de“praticar a presença de Deus” atravésdo dia e no meio de minhas atividadessó são possíveis porque eu separei-medas minhas atividades diárias e busqueia Deus em tempos específicos de ora-ção. Isto parece ter sido a prática donosso Senhor Jesus Cristo durante asua encarnação:
“De madrugada, quando ainda estavaescuro, Jesus levantou-se, saiu de casa efoi para um lugar deserto, onde ficouorando.” (Marcos 1:35).
 A segunda categoria de oração –oração nas minhas botas de trabalho -refere-se à oração intercessora. Nãodeixe ninguém o enganar. Este tipo deoração é trabalho duro! Não é umapequena coisa para um homem mortallutar com Deus (Gênesis 32:24-32) econtra o diabo (Efésios 6:12). Os desa-fios são altos e tudo é ganho ou perdi-do neste campo de batalha. Perseve-ramos em oração para a glória de Deus,a Grande Comissão, e o avanço doReino (Mateus 6:9-10); perseveramosem oração pela preservação e santifica-ção da Igreja; trabalhamos em oraçãopara cada necessidade e para o cum-primento de cada promessa que Deusdeu. Isto pode muito bem ser a tarefamais sagrada dada a homens!Terminarei o tópico da oraçãocom um conselho que foi muito útilpara mim. Foi-me dado por um prega-dor mais velho, que o recebeu de umpregador ainda mais velho. É algo as-sim:
“Ore até que você possa orar, e entãoore até que você tenha orado.”
Muitas vezes, quando curvamosos nossos joelhos em oração, nós nãosentimos a liberdade ou poder paraorar. Parece que há um céu de bronzeem cima de nós. Isto não deve ser umacausa de desânimo, mas isto deve le- var-nos a lutar em oração até que te-nhamos “rompido os céus” até Deus. Eé então que devemos pôr-nos a orar atéque as nossas cargas tenham sido leva-das e saibamos que, de fato, oramos.
PROCURE
COMP
A
NHEIROS
DEV
O
TOS
 
Correndo o risco de lhe ofender,eu devo dizer que se você for jovem, háprovavelmente muitas coisas tolas ain-da amarradas em seu coração (Provér- bios 22: 15). Se as maiores influênciasem sua vida são outros jovens como você, então você é um companheiro de

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->