Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
643 - 03-10-2009

643 - 03-10-2009

Ratings: (0)|Views: 833 |Likes:
Published by Jornal Atos e Fatos

More info:

Published by: Jornal Atos e Fatos on Oct 02, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/25/2012

pdf

text

original

 
Joe de 18 anosorre a faadae Braga
Página
17
Agriultor fazgree de foe pelaonstruão de ponte
Página
22
APAE de Três Passosoeora 40 anos
Página
13
Grupo de teatro deTrês Passos estréiateporada o“Elira do Ypiranga”
Página
11
Ano XIII - Nº 643|Três Passos, sábado 3 de outubro de 2009| www.difusoraceleiro.com.br| R$ 2,00
 SAMU: atendimentoque salva vidas
Nesta edição
Página 5
 
Diretores
: Adelar Breitenbach e Jerônimo Breitenbach
Jornalista responsável:
Clóvis Machado
Editor:
Carlos Roberto Grün
Redao:
Carlos Roberto Grün e João Lourenço Pires
Diaramao/Arte:
Eduardo Henrique Neuhaus
Periodiciade:
Semanal
Impresso:
Diário Serrano - Cruz Alta/RS Fone: (55) 3321-1806
 Edição concluída às: 18:47 
Os conceitos e opiniões assinadas são de responsabilidade do colunista.
 ASSINATURA:
 Anual:.......................R$ 85,00Semestral:.................R$ 50,00Correio (anual):........R$ 150,00
Filiado à AdjoriAssociação dosJornais do Interior doRio Grande do Sul
Fundado em 19 de abril 1997
Fone/Fax: (55) 3522-1030atosefatos@difusoraceleiro.com.br
 Adelar Breitenbach & Cia Ltda.Inscrição Estadual: 148/0046733 - CNPJ 04.480.825/0001-01 Av. Santos Dumont, 240 - CEP 98600-000 - Três Passos/RS
 
2
 
Sábado, 3 de outubro de 2009
OPINIÃO
At  Fat
 Jal
Porque realizaralongamentosCoisas adoráveise não tanto!Renúncia, substantivofeminino?
Existe tantas coisas boas e adoráveis, uma vez já falei so-bre isso. São tantas coisas.Quer coisa mais legal do que aquele estalo no pano de darbrilho dado pelo engraxate na hora do brilho final, ou aqueleinstante em que se penetra na alma dos cobertores e acordarsabendo que se pode permanecer deitado.Descobrir um súbito espaço de tempo sem ter algo para fa-zer. Ou numa tarde de chuva, a primeira mordida em suspiroou sonho ou bolinho de chuva bem feito.Existe coisa mais adorável do que cochilo sentado de dezminutos, estima de ex-aluno, Sábado, uma história bem con-tada, uma piada talvez? Ser aceito sem necessidade de explica-ções. Uma mão morna e macia.Abraço de filho. E, pelos olhos da minha sogra, alegria deneto. E o sono que vem depois de passado o perigo. Adorávelé uma voz sonora, suave e de belo timbre, cheiro de cabelo demulher recém-lavado.Gente carinhosa. Bons vizinhos. Amigos. O momento detirar o sapato. Quando o filho precisa de nós em algo possívelde atender. Aquela carícia situada entre o coçar e a cosquinha.Ah! Meia de lã em pé gelado enquanto se sente o cheiro gos-toso de alho frito.Um suspiro. Até aquele filé à milanesa roubado da geladei-ra às três da manhã e comido frio.Por outro lado, coisas nem tanto adoráveis também fazem parte do cotidiano. Já pensou descer escada íngreme de de-grau bem menor que o tamanho do pé, ou aquela caixa de CDscaindo no chão. Engasgar. Mastigação barulhenta. E aquelarua em que abre um sinal e fecha o seguinte. Você com pres-sa. E logo adiante, uma batida policial ou obra inesperada narua. E você, com pressa. Afta. Desagradável procurar papelque dois minutos antes estava a nossa frente e não achar. Von-tade de espirrar que não se realiza. Decisão por pênalti. Mor-der a língua ao mastigar. Você lembra da argola de metal quecircunda a tampa de plástico do remédio? E o talho no dedoda mão? Adorável nem tanto é gole de sopa demasiado quen-te. Falta d’água. Barriga que ronca em hora imprópria. Pes-soa auto referente. Tosse compulsiva, ainda mais no meio da peça de teatro. Fuja de espinha de peixe que espeta no céu daboca. Adorável nem tanto quando se tira uma gravata, oito ou-tras escorrem juntas do armário para o chão.Chega! Vamos terminar com mais algumas coisasadoráveis.Por exemplo. Você estar vivo. Respirando um ar que nin-guém ainda te cobra.A liberdade. O controle remoto. A luz. A janela.A modernidade da Odontologia.A Internet. O rádio de pilha.Adorável é Sexta-feira à tarde. Início da noite. Mais umavez, o Sábado. Adorável é um sofá depois do almoço.Uma picanha mal passada. Uma costela no capricho. Am-bas no espeto.Rabanete em conserva. Bah! Tri bom!&&&
U abaç pá a ga, a Da Ly,agadávl cpaa!
&&&
U Flz Avá  Flz Tud pá a aa Bt!
Renúncia não se contabiliza. Quem a exerce no sentidoamplo da palavra sequer o percebe, pois considera sua ati-tude parte da sua contribuição para com aqueles que o ro-deiam. O dicionário Aurélio denomina renúncia, substan-tivo feminino, “a ação ou ato de renunciar, recusa, rejei-ção, negação, demissão”, o que nos soa incoerente. Abrirmão em extremo lembra traição, quando todos sabem quealguém foi enganado, menos ele. Quem o faz, leva comocruz a carregar. Não estamos apregoando aqui a vocação para mártir, nem que o mundo deva ser desprovido de al-truístas. Se fosse só cada um para si ainda estaríamos nacaverna ou talvez já tivéssemos nos destruído mutuamente.Algum sentimento tem que haver em prol do outro. É difí-cil aceitar que a humanidade chegou aos dias de hoje pelasubjugação. Nenhuma idéia ou invento sobreviveria semdesapego, vontade de partilhar ou até quem não agüentas-se ter uma inovação só para si. O comichão na língua se-ria incontrolável. Que graça tem ser um gênio se ninguémsabe? O desejo da fama não deixa de ser uma forma de ga-rantir a continuidade das descobertas. A diferença é que osbem intencionados sabem que expor é passar adiante, sig-nifica contar com a contribuição adicional e ter seus objeti-vos atingidos. Quem quer só o aplauso perde-se no contro-le da revelação, orgulho ferido e não aceita agregar idéias,logo, não evolui.Renunciar é recusar-se a compactuar com terceiros. Énegar uma realidade que lhe é dolorosa, criando um mundointerior onde se refugia e arquiva seus desejos mais recôn-ditos. É viver externamente de uma maneira que não ima-ginou ser possível, mas tendo a máscara como a alternati-va que lhe resta. Nem sempre é uma tragédia. Pode se tra-tar apenas de um leque pequeno de alternativas. Quantas pessoas lamentam o ideal não concretizado sem fazer umbalanço de perdas e ganhos daquela aspiração e perceberque esteve no lucro a maior parte do tempo? Não vislum-bram o que teriam construído se não tivessem conduzido avida olhando pelo retrovisor. Com isso, atazanam a vidaque têm e a dos outros achando que deram tudo de si. Não percebem o quanto é difícil agüentar lamentações de quemacha um pecado abandonar um sonho. O ser humano podeadequar sua trajetória e provar sua capacidade de adaptaçãosem agredir seus valores. Perdemos energia em não enxer-gar que os objetivos se concretizaram, porém com a roupa-gem que o tempo lhes deu.A comerciante bem sucedida, que na provação foi o ali-cerce da família quando o marido teve dificuldades ou do-enças que impediram seu pleno desenvolvimento, pode ba-ter no peito e se orgulhar de ter ajudado o companheiroa enfrentar suas limitações e orgulhar-se do negócio queajudou a construir. Compelida a aguçar os sentidos, sabiaque tinha de manter-se alerta e estava consciente de relegar prioridades pessoais. Sem este esforço, talvez não tivessedesabrochado qualidades inatas, que o trabalho e a discipli-na ajudaram a forjar e florescer.Podemos enfrentar os obstáculos como problema oucomo oportunidade de aprendizado e superação. A mulher personifica isto, mas renúncia não é privilégio de mulher.O patriarcado ocultou uma dimensão nossa que de man-sa não tem nada. Mesmo com força física inferior desen-volvemos outras habilidades essenciais que nos permitiraminúmeros papéis, de guerreiras a mães-leoas. Mas não sa-bemos fazer isto sem parceria. Vivemos no plural, precisa-mos do outro e não temos vergonha de admitir. Em quais-quer das circunstâncias preservamos a capacidade de amar,chorar, renunciar, sim, mas nunca deixar de ser... Mulher!
O alongamento é uma técnica através da qual se desen-volve a flexibilidade das arti-culações e dos músculos.O treinamento físico envolve um estímulo e umaadaptação do organismo. Neste ca-so, o estímulo é ex- plorar os limites de amplitude das articulações. A adap-tação é uma reor-ganização do tecido de sustentação dosossos e cartilagens, principalmente de suas proteínas (co-lágeno e elastina), que são constantemente recicladas.A capacidade de adaptação dos tecidos, que os tornamais elásticos e flexíveis, de-pende de vários fatores, en-tre eles a ação de hormônios. Por exemplo: a flexibilida-de corpo-ral da mulher é maior que a do homem devidoà ação do hormônio estrógeno.Além de permitir uma maior amplitude dos movimen-tos, o alongamento aumenta a segurança na execução deexercícios físicos ou tarefas motoras do cotidiano comobrincar com os filhos, colocar o lixo para fora, trocar um pneu furado, etc.Um outro benefício ainda pouco esclarecido é a me-lhora da coordenação motora e reflexos em geral.O alongamento parece facilitar a comunicação entreo cérebro e os músculos, o que contribui para um maiorcontrole e precisão dos movimentos. Porém, não se podeesperar uma alteração da flexibilidade das articulaçõescom apenas algumas aulas de alongamento.Somente a partir de uma rotina de realização de exer-cícios de alongamento as proteínas das articulações vãose depositando nos tecidos de sustentação.É por isso que após algumas semanas com uma articu-lação imobilizada, ao retirar o gesso, os movimentos fi-cam limitados e você, lentamente, vai recuperando a am- plitude dos mesmos.Devemos realizar o alongamento antes ou depois doexercício?Antes, depois e, por que não, como o exercício prin-cipal. O alongamento deve fazer parte de uma programa-ção bem elaborada de exercícios regulares.Antes, como parte de uma rotina de aquecimento, é uma ótima estratégia para prevenir le-sões nas atividadesque virão a seguir.Depois, como parte de uma rotina de recuperação.Como exercício principal, após um breve aquecimen-to, uma seqüência de exercícios de alongamento melho-ra a consciência corporal, estimula a flexibilidade e ali-via tensões.No entanto, não faça alongamento em músculos dolo-ridos, inflamados ou com qual-quer tipo de lesão.Alongamento não tem efeito terapêutico, mas sim preventivo.Um músculo lesado deve permanecer em repouso du-rante a fase em que está dolori-do e inchado. Após este período, pode ser necessária uma reabilitação (fisiote-rapia), visando a recuperar e reforçar as estruturas desustentação.
 
Sábado, 3 de outubro de 2009
3
GERAL
At  Fat
 Jal
Inscrições para asSoberanas da 11ª Feicapencerram dia 8 de outubro
 
TRÊS PASSOS
- A Comis-são Central da 11ª Feicap, jun-tamente com a Comissão dasSoberanas comunicam que asinscrições para as soberanas daFeira foram prorrogadas atédia 8 de outubro. O evento deescolha das Soberanas será nodia 16 de outubro, no ClubeAliança, onde as candidatas so-mente irão participar de umdesfile, onde deverão usar ves-tido de livre escolha e acessó-rios, para uma comissão julgadora.As inscrições deverão serrealizadas pessoalmente pelacandidata na Cacis, altos doBanco do Brasil, ou solicitarinformações através do telefo-ne 55 3522 2001.A Comissão Central da Fei-ra lembra que a Corte da 11ªFeicap receberá como prê-mio o valor monetário de R$500,00 para cada soberana.
Governadora entrega veículosao interior do Estado
Na terça-feira, 29, a go-vernadora Yeda Crusius entre-gou em Porto Alegre, oito am-bulâncias-resgate para o Cor- po de Bombeiros e 17 viaturasde patrulhamento ao Coman-do Rodoviário da BM, adqui-ridos com recursos do Tesourodo Estado e da Consulta Popu-lar. Conforme a deputada ZiláBreitenbach (PSDB), “a gover-nadora Yeda Crusius vem in-vestindo na saúde, na educaçãoe não poderia deixar de investirna segurança do nosso Estado.Esses veículos serão de muitavalia aos municípios gaúchos.”Os municípios de Três Pas-sos, Rosário do Sul e Três deMaio conseguiram ser contem- plados com os veículos graçasao empenho do gabinete da de- putada Zilá.Os carros são destinadosaos municípios de Alegrete,Passo Fundo, Rosário do Sul,Santana do Livramento, SãoBorja, Três de Maio, Três Pas-sos e Uruguaiana. Os investi-mentos chegam a R$ 871 mil.O Programa EstruturanteCidadão Seguro prevê atravésdo Projeto Renovação da Fro-ta de Veículos, a compra de 2mil veículos zero quilômetrosaté 2010.
Deputada Zilá com o prefeito de Três de Maio, Olívio José Casali Chefe de gabinete da deputada Zilá, Sergio Souza com o vice-prefeito de Rosário do Sul, Dilmar Menezes Nequi.
Trêsmunicípioseramdemandasdo gabineteda deputadaZilá
Três Passos teve representante na II Ocina Renade
Com o compromisso de promover o acesso à justi-ça a adolescentes em conflitocom a lei, o Instituto Latino-Americano das Nações Uni-das para Prevenção do Delitoe Tratamento do Delinquente(Ilanud) e a Secretaria Espe-cial de Direitos Humanos daPresidência da República (SE-DH-PR) realizaram de 11 a 14de agosto de 2009, na cidadede Salvador – BA, a II Ofici-na da Renade (Rede Nacionalde Defesa do Adolescente emConflito com a Lei).No evento houve a partici- pação do Cededica (Centro deDefesa dos Direitos da Crian-ça e do Adolescente) de TrêsPassos, representado pelo seucoordenador de medidas só-cio-educativas, Luiz EduardoNunes da Silva
(foto)
.O principal objetivo dasatividades desenvolvidas foi aqualificação dos profissionaisenvolvidos com a defesa dosdireitos dos adolescentes emconflito com a lei, através daformulação de estratégias es- pecíficas de atuação e mobili-zação em todo país. Essencial para o bom resultado das ofi-cinas, bem como para a efe-tivação das diretrizes propos-tas fora a participação do Con-selho Nacional de DefensoresPúblicos Gerais (Condege), daAssociação Nacional dos Cen-tros de Defesa da Criança e doAdolescente (Anced) e da As-sociação Nacional dos Defen-sores Públicos (Anadep).Por fim, cumpre ressaltar,que no mês de outubro será re-alizada a mobilização nacional pela defesa dos adolescentesem conflito com a lei. A ati-vidade tem como intuito sen-sibilizar a sociedade brasileira para a defesa do adolescente,com especial atenção ao aces-so à justiça e a garantia da ci-dadania, almejando assim con-tribuir para a consolidação doEstado Democrático de Direi-to no país.
“A segurança no melhor investimento” 
ADMINISTRAÇÃO - COMPRA E VENDA
Rua Getúlio Vargas, 1190 Cx. Postal 42 - CEP 98600-000 - Três Passos
Fone: (55) 3522-2040 Fax: (55) 3522-1815e-mail: reimannseghetto@terra.com.br 

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->