Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
revp03_vol3n6

revp03_vol3n6

Ratings: (0)|Views: 276|Likes:
Published by noebauermarcos

More info:

Published by: noebauermarcos on Oct 04, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/24/2010

pdf

text

original

 
 
REVNET DTA. Vol.3, No. 6, Novembro 2003
210
 
ESTUDOS 
Caracterização microbiológica, microscópica e físico-química de produtos lácticosclandestinos apreendidos no estado de São Paulo 212
 
INVESTIGAÇÃO DE SURTO 
Intoxicação alimentar em uma festa de batizado no Jardim Renzo – Guarulhos, SP, março de2003 217
ESTUDOS 
Avaliação comparativa da eficácia de cloro, vinagre, ácido acético e ácido peracético naredução da população de microrganismos aeróbios mesófilos em verduras e frutas 224
ESTUDOS 
Aspectos sanitários de estabelecimentos que comercializam alimentos na região central domunicípio de São Paulo 231COMUNICAÇÃOInvestigação Epidemiológica de Infecções por
Escherichia coli 
O157:H7 – Campinas, SãoPaulo 237
REV NET - DTA 
Online
Vol. 3, No. 6, 3 de novembro de 2003
 
DTA 
 
R  R  E  E  V  V  N  N  E  E  T  T  
 
DIVISÃO DE DOENÇAS DE TRANSMISSÃOHÍDRICA E ALIMENTAR
Revista Eletrônica de Epidemiologia dasDoenças Transmitidas por Alimentos
Publicação bimestral daDivisão de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar,Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE).Av. Dr. Arnaldo, 351 - 6º andar - sala 607, São Paulo, SP01246 - 000, Tel. 11 3081-9804, Fax 11 3066-8258,e-mail: dvhidri@saude.sp.gov.br 
Publicação bimestral da Divisão de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar, Centro de VigilânciaEpidemiológica (CVE). Av. Dr. Arnaldo, 351 – 6º andar – sala 607, São Paulo, SP, CEP 01246-001, Tel.3081-9804, Fax 11 3066-8258; e-mail:dvhidri@saude.sp.gov.br 
 
 
REVNET DTA. Vol.3, No. 6, Novembro 2003
211
 
Acesso eletrônico
Disponível em versão eletrônica para a Internet no site do CVE:URL
:
http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/dta_menu.htm
 
Centro de Vigilância Epidemiológica
Carlos Magno C. B. Fortaleza, Diretor São Paulo, SP, BR
Editores
 
Maria Bernadete de Paula Eduardo, Editor GeralSão Paulo, São Paulo, BRAlexandre J. da Silva, Editor Associado InternacionalAtlanta, Geórgia, USAJeremy Sobel, Editor Associado InternacionalAtlanta, Geórgia, USAEliseu Alves Waldman, Editor AssociadoSão Paulo, São Paulo, BRHillegonda Maria Dutilh Novaes, Editor AssociadoSão Paulo, São Paulo, BRElizabeth Marie Katsuya, Editor AssistenteSão Paulo, São Paulo, BRLetícia Maria de Campos, Editor AssistenteSão Paulo, São Paulo, BRLilian Nunes Schiavon, Editor AssistenteSão Paulo, São Paulo, BRMaria Lúcia R. de Mello, Editor AssistenteSão Paulo, São Paulo, BRA Revista Eletrônica de Epidemiologia das DoençasTransmitidas por Alimentos - REVNET DTA é publicadabimestralmente pela Divisão de Doenças de TransmissãoHídrica e Alimentar, do Centro de Vigilância Epidemiológica,Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Divulgaresultados de pesquisas originais, revisões, discussão de caso(p. ex., investigação de surtos), estatísticas, comentários, notascientíficas e outros eventos.É uma revista especializada na área de doenças transmitidaspor alimentos e campos relacionados, com ênfase emepidemiologia. Vem sendo publicada desde 2001 (primeironúmero em novembro de 2001): nos meses de janeiro, março,maio, julho, setembro e novembro.As opiniões expressadas pelos autores contribuintes àREVNET DTA não refletem necessariamente a opinião daDivisão de Doenças de Transmissão e Alimentar e do Centrode Vigilância Epidemiológica ou das instituições a quepertencem os autores.
Envie seu artigo para:
dvhidri@saude.sp.gov.br
 
 
e-mail:
 
 
 
REVNET DTA. Vol.3, No. 6, Novembro 2003
212
 
ESTUDOS 
Caracterização microbiológica, microscópica e físico-química deprodutos lácticos clandestinos apreendidos no estado de SãoPaulo
a
Airton Vialta
1
, Izildinha Moreno
1
, Alda Luiza S. Lerayer
1
, Manuel Carmo Vieira
1
, Elza T. Grael-Marasca
1
, Margarida K. Barbieri
1
, Fabiana Kátia H. Souza
1
, Amanda R. Almeida
1
, Júlio CésarA. Pompei
2
, Mônica Martini
2
, Carlos M. Leal
2
, Zélia M. B. Lima
2
, Marcos V. Prado
2
, ElianaScarcelli
3
, Eliana Roxo
3
, Lúcia Baldassi
3
, Ana C. Teixeira
3
, Lília M. Paulin
3
, Margareth E.Genovez
3
 
1
Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL, Campinas, SP, Brasil.
2
Agência de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo - ADAESP, Campinas, SP, Brasil.
3
Instituto Biológico - IB, São Paulo, SP, Brasil.Apoio financeiro FAPESP
(a) Trabalho apresentado na I Mostra Estadual de Experiências Bem Sucedidas em Vigilância das Doenças deTransmissão Hídrica e Alimentar e Segurança de Alimentos (I EXPO-EPI DTA) e II Simpósio de SegurançaAlimentar, em pôster, em 23 e 24 de setembro de 2002, no Centro de Convenções Rebouças, São Paulo, Capital.
Resumo
Cerca de 50% do leite produzido no Brasil é consumido sem passar por fiscalização oficial e pode causar sérios problemasde saúde. Assim sendo, foi realizada a caracterização microbiológica e a análise da presença de DNA de
Brucella spp.
em110 amostras de produtos lácticos clandestinos, sendo 34 de leite cru e 76 de queijos. A caracterização microscópica foirealizada em 99 dessas amostras, sendo 28 de leite cru e 71 de queijos.
Campylobacter spp.,
 
Brucella spp.,
e
Mycobacterium bovis 
também foram pesquisados em todas as amostras. As 34 amostras de leite também passaram por análises físico-químicas e sorológicas para
Brucella spp.
Os resultados mostraram claramente as péssimas condiçõeshigiênico-sanitárias desses produtos e a necessidade de se criar e/ou aplicar políticas públicas que levem à redução daprodução e do consumo de leite cru e seus derivados produzidos informalmente.
Palavras-chave:
Segurança de alimentos; Análise microbiológica do leite e derivados; Doença Transmitida por Alimentos.
Introdução
O segmento de laticínios tem grande relevância para nossa economia porque contribui comcerca de 10% do faturamento global da indústria brasileira de alimentos. Entretanto, toda estapujança é fortemente ameaçada por um concorrente desleal: o chamado mercado informal ouclandestino que não passa por espécie alguma de fiscalização e é hoje sustentado por quase a

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
clubedaluta liked this
marilialuz liked this
clubedaluta liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->