Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
16Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Juros Simples

Juros Simples

Ratings: (0)|Views: 4,208 |Likes:
Published by Iatahanderson

More info:

Published by: Iatahanderson on Oct 08, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/07/2012

pdf

text

original

 
1
FACULDADE DE ARACRUZINTRODUÇÃO A TEORIA MACROE MICRO ECONÔMICA
 
2009/2
ENGENHARIA QUÍMICAProfessor Iatahanderson de Souza Barcelos
CONCEITOS GERAIS E JUROS SIMPLESCONCEITOS GERAIS E JUROS SIMPLES
A matemática financeira trata do estudo do valor do dinheiro ao longo do tempo. O seu objetivobásico é o de efetuar análises e comparações dos vários fluxos de entrada e saída de dinheiro decaixa verificados em diferentes momentos.Receber uma quantia hoje ou no futuro não são evidentemente a mesma coisa. Em princípio, umaunidade monetária hoje é preferível à mesma unidade disponível amanha. Postergar uma entradade caixa (recebimento) por certo tempo envolve um sacrifício, o qual deve ser pago mediante umarecompensa, definida pelos juros. Então, são os juros que efetivamente induzem o adiamento doconsumo, permitindo a formação de poupanças e de novos investimentos na economia.As taxas de juros devem ser eficientes de maneira a remunerar:a)O risco envolvido na operação (empréstimo ou aplicação), representado genericamentepela incerteza com ao relação ao futuro;b)A perda do poder de compra do capital motivada pela inflação. A inflaçao é um fenômenoque corrói o capital, determinando um volume cada vez menor de compra com o mesmomontante;c)O capital emprestado/aplicado. Os juros devem gerar um lucro ao proprietário do capitalcomo forma de compensar a sua privação por determinado período de tempo.
TAXAS DE JUROTAXAS DE JURO
A taxa de juro é o coeficiente que determina o valor do juro, isto é, a remuneração do fator capitalutilizado durante certo período de tempo.As taxas de juros se referem sempre a uma unidade de tempo (mês, semestre, ano etc.) e podemser representadas equivalentemente de duas maneiras: taxa percentual e taxa unitária.Exemplo: 15% (quinze porcento) ou na forma de taxa unitária, 0,15.
FLUXO DE CAIXAFLUXO DE CAIXA
Os movimentos financeiros são indentificados temporalmente através de um conjunto de entradase saídas de caixa definido como fluxo de caixa. O fluxo de caixa nos permite visualizar no tempo oque ocorre com o capital (é o valor, em dinheiro, representativo de determinado momento)
REGRAS BÁSICASREGRAS BÁSICAS
Nas fórmulas de matemática financeira, tanto o prazo de operação como a taxa de juros devemnecessariamente estar expressos na mesma unidade de tempo.
 
2
Exemplo 1: um fundo de poupança oferece juros de 2% ao mês e os rendimentos são creditadosmensalmente (coincidência).Exemplo 2: uma aplicação foi efetuada pelo prazo de um mês, mas os juros definidos em umataxa anual (não há coincidência), deve haver um rateio.
CRITÉRIOS DE CAPITALIZAÇÃO DOS JUROSCRITÉRIOS DE CAPITALIZAÇÃO DOS JUROS
O regimes de capitalização demonstram como os juros o formados e sucessivamenteincorporados ao capital no decorrer do tempo.
a)
Regime de capitalização simples (juros simples): comporta-se como se fosse uma PA(progressão aritmética), crescendo de forma linear ao longo do tempo. Neste caso os jurossomente incidem sobre o capital inicial da operação (aplicação ou empréstimo), não seregistrando juros sobre o saldo do juros acumulados.b)Regime de capitalização composta (juros compostos): incorpora ao capital não somente os juros referentes a cada período, mas também os juros sobre os juros acumulados até omomemento anterior. É um comportamento semelhante a uma progressão geométrica (PG)no qual os juros incidem sempre sobre o saldo apurado no início do período correspondente(e não unicamente sobre o capital inicial).
Exemplo juros simples:
admita um empréstimo de R$ 1000,00 pelo prazo de 5 anos, pagando-se juros simples à razão de 10% ao ano. O quadro abaixo ilustra a evolução desta operação aoperíodo, indicando os vários resultadosAnoSaldo noinício de cadaano (R$)Juros apurados paracada ano (R$)Saldo devedorao final decada ano (R$)Crescimentoanual dosaldo devedor(R$)Início do 1º ano--1000,00-Fim do 1º ano1000,000,1 X 1000 = 100,001100,00100,00Fim do 2º ano1100,000,1 X 1000 = 100,001200,00100,00Fim do 3º ano1200,000,1 X 1000 = 100,001300,00100,00Fim do 4º ano1300,000,1 X 1000 = 100,001400,00100,00Fim do 5º ano1400,000,1 X 1000 = 100,001500,00100,00
Exemplo juros compostos:
Admitindo-se no exemplo anterior, que a dívida de R$ 1.000,00deve ser paga em juros compostos de 10% ao ano, têm-se os resultados conforme o quadro aseguir:AnoSaldo no iníciode cada ano(R$)Juros apurados paracada ano (R$)Saldo devedor ao finalde cada ano (R$)Início do 1º ano--1000,00Fim do 1º ano1000,000,1 X 1000,00 = 100,001100,00Fim do 2º ano1100,000,1 X 1100,00 = 110,001210,00Fim do 3º ano1210,000,1 X 1210,00 = 121,001331,00Fim do 4º ano1331,000,1 X 1331,00 = 133,101464,10Fim do 5º ano1464,100,1 X 1464,10 = 146,411610,51
Quadro comparativo
CapitalizaçãosimplesCapitalizaçãocompostaDiferença:composta – simplesJurosanuais(R$)Saldodevedor(R$)Jurosanuais(R$)Saldodevedor(R$)Jurosanuais(R$)Saldodevedor(R$)Início do 1º ano-1000,001000,00--Fim do 1º ano100,001100,00100,001100,00--Fim do 2º ano100,001200,00110,001210,0010,0010,00Fim do 3º ano100,001300,00121,001331,0021,0031,00Fim do 4º ano100,001400,00133,101464,1033,1064,10Fim do 5º ano100,001500,00146,411610,5146,41110,51
 
3
Os juros simples, principalmente diante de suas restrições técnicas, tem aplicações práticasbastante limitadas. O uso restringe-se principalmente às operações praticadas no âmbito do curtoprazo.NO entanto, as operações que adotam juros simples, além de apresentarem geralmente prazosreduzidos, não constumam apurar o seu percentual de custo (ou rentabilidade) por este regime.Os juros simples são utilizados para o cálculo dos valores monetários da operação ( encargos apagar, para empréstimos, e rendimentos financeiros, para aplicações), e não para apuração doefetivo resultado percentual.Vale ressaltar, ainda, que muitas taxas praticadas no mercado financeiro (nacional e internacional)estão referenciadas em juros simples, porém a formação dos montantes (valor acumulado de umdeterminado capital, quando este é aplicado a uma taxa periódica de juro por determinadotempo).
CAPITALIZAÇÃO CONTÍNUA E DESCONTÍNUACAPITALIZAÇÃO CONTÍNUA E DESCONTÍNUA
Podem ser identificados dois regimes de capitalização: contínuo e descontínuo.
a)
Capitalização contínua é um regime que se processa em intervalos de tempo bastantereduzidos, promovendo grande frequência de capitalização. Por exemplo, o faturamento deum supermercado, a formação do custo de fabricação no processo fabril, a formação dedepreciação de um equipamento etc. São capitalizações que se forma continuamente, enão somente ao final de um único período (mês, ano).b)Na capitalização descontínua os juros são formados somente ao final de cada período decapitalização. Por exemplo, a cadernete de poupança que paga juros unicamente ao finaldo período a que se refere sua taxa de juros
FÓRMULAS DE JUROS SIMPLESFÓRMULAS DE JUROS SIMPLES
O valor dos juros é calculado a partir da seguinte expressão:
ni J 
××=
Onde:J é o valor dos juros expresso em unidades monetárias;C é o capital.I é a taxa de juros, expressa em sua forma unitária;N é o prazo.
Exemplo 1: Um capital de R$80.000,00 é aplicado à taxa de 2,5% ao mês durante um trimestre. Pede-sedeterminar o valor dos juros acumulados neste período.Exemplo 2: Um negociante tomou um empréstimo pagando uma taxa de juros simples de 6% ao mêsdurante nove meses. Ao final deste período, calculou em R$ 270.000,00 o total de juros incorridos naoperação. Determinar o valor do empréstimo.Exemplo 3: Um capital de R$ 40.000,00 foi aplicado num fundo de poupança por 11 meses, produzindoum rendimento financeiro de R$ 9.680,00. Pede-se apurar a taxa de juros oferecida por esta operação.Exemplo 4: Uma aplicação de R$ 250.000,00, rendendo uma taxa de juros de 1,8% ao mês produz, aofinal de determinado período, juros no valor de R$ 27.000,00. Calcular o prazo da aplicação.
MONTANTE E CAPITALMONTANTE E CAPITAL
O montante é constituído do capital mais o valor acumulado dos juros, isto é:
 J M  
+=
. Mas
ni J 
××=
, então
)1(
ni J iM  
×+=××+=

Activity (16)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Denis Carvalho added this note
oi
Nilson Santos liked this
Simone Accioly liked this
Danielle Solange liked this
Giovanna Silva liked this
ruthvlo liked this
profamparo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->